Do Clio V6 à 4L. Coleção de 12 Renault rende quase meio milhão de euros

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Venda

Do Clio V6 à 4L. Coleção de 12 Renault rende quase meio milhão de euros

A coleção pertencia à Renault UK (Reino Unido) e consistia em 12 exemplares, dos mais radicais desportivos da marca a outros Renault bem mais modestos.

Todos os 12 exemplares vendidos pela Collecting Cars pertenciam à coleção da Renault UK e esta não podia ser mais eclética.

Encontramos por lá alguns dos Renault mais desejados, como o Clio V6 Phase 2 (2005) e até um Alpine A110 original (1977), como também podemos ver várias gerações dos utilitários da marca, como o Super 5 GTL (1985), e as primeiras três gerações do Clio — 1.4 RT de 1991, 1.2 Grande (de 2000) e um 1.4 Dynamique (de 2007).

Fiquem a conhecê-los um pouco melhor no vídeo abaixo, tendo como guia um certo de Chris Harris.

O leilão online teve a duração de sete dias e rendeu quase meio milhão de euros no total — mais precisamente 484 465 EUR —, mas foram dois dos Clio à venda aqueles que mais se destacaram.

O primeiro foi o já mencionado Clio V6 Phase 2, que acabou por ser o que reuniu a soma mais elevada, cerca de 104 150 EUR (£87 654).

Esta unidade em particular era do parque de imprensa da Renault UK e tem pouco mais de 24 mil quilómetros, e já não é o primeiro Clio V6 que vemos ultrapassar a marca dos 100 mil euros…

O segundo é o que muitos consideram como o derradeiro hot hatch, o Renault Clio R.S. 182 Trophy (2005). Este exemplar com pouco mais de 26 500 km é o chassis #001 do muito especial modelo. Serviu como carro de imprensa antes de ingressar na coleção da Renault UK e foi o modelo mais disputado em leilão.

Renault Clio R.S. 182 Trophy
Renault Clio R.S. 182 Trophy. O que o tornava ainda mais especial? Os amortecedores de competição da Sachs com reservatório de óleo separado que providenciavam uma dinâmica de exceção… Ainda hoje.

Não admira, portanto, o valor final pelo qual foi vendido: 53 900 EUR e uns «trocos» (£45 250), fazendo deste Clio Trophy o mais caro de sempre.

O Alpine A110 de 1977 (o último ano da sua produção que se iniciou em 1962) conta com praticamente 77 600 km e era o mais antigo entre os 12 modelos desta coleção Renault.

Alpine A110

Recebeu uma intervenção em 2016 onde a pintura foi restaurada e ganhou novas borrachas. Foi vendido por 97 100 EUR (£81 600).

Os três Mégane R.S. desta coleção eram as versões mais radicais do hot hatch: duas unidades do R26.R (2008), chassis #000 e #001 e um 275 Trophy R (2015) da geração seguinte, também o #001.

Conseguiram valores entre os 35 400 EUR (£29 750) para Mégane R.S. 275 Trophy R e os 46 100 EUR (£38 750) para o R26.R #001.

O Renault Spider Renault Sport (o seu nome completo) continua a ser o mais radical desportivo saído com o símbolo do diamante e este exemplar de 1997 com menos de 8300 km… e para-brisas, trocou de mãos pela quantia de 54 150 EUR (£45 500).

Renault Spider Renault Sport

Os outros Renault Clio, sem serem os de alta performance, trocaram de mãos entre os 3100 EUR (£2600) do Clio II e os 5000 EUR (£4200) do Clio I, com o Clio III, o mais recente, a ser vendido por 3700 EUR (£3100).

O Renault Super 5, de 1985, todo original e com menos de 35 mil quilómetros, comandou uns respeitáveis 11 000 EUR (£9250).

Por fim, mas definitivamente não menos importante, a incontornável “4L”, ou melhor, o Renault 4 GTL de 1985, que conta com quase 78 mil quilómetros, foi vendido por 21 700 EUR (£18 250).

Renault 4 GTL

 

Mais artigos em Notícias