V8 Ferrari comprado no eBay foi a referência para o V8 do Corvette Z06

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Motores

V8 Ferrari comprado no eBay foi a referência para o V8 do Corvette Z06

O Corvette Z06 tem um glorioso V8 naturalmente aspirado que «grita» mais como um Ferrari do que como o típico V8 de um «muscle car».

Quando chegou a altura de dar um motor ao Corvette Z06, a equipa de desenvolvimento  não o fez por menos e deram-lhe um glorioso 5.5 V8 de 680 cv naturalmente aspirado capaz de girar às 8600 rpm, que «grita» como um Ferrari.

Não é um valor de rotações que estamos habituados a ver nos motores norte-americanos, que são por norma mais «preguiçosos», favorecendo mais a disponibilidade que a potência máxima, recorrendo a motores de maior capacidade para esse efeito.

Na verdade, nunca na General Motors se tinha desenvolvido um motor para um carro de produção que fizesse tanta rotação e que usasse uma cambota plana, a característica definitiva do LT6 (o nome dado a este V8).

VEJAM TAMBÉM: Chevrolet Small Block V8. A democratizar o puro músculo desde 1955

Cambota plana vs cambota cruzada

A cambota plana é o que distingue este V8 da maioria dos outros que são de cambota cruzada. Ou seja, todos os moentes (onde apoiam as bielas) encontram-se no mesmo plano, cada um a 180º do outro. Na cambota cruzada, os moentes estão a 90º, dando-lhe uma forma de cruz quando observamos a cambota a partir de uma das suas extremidades.

Os V8 de cambota cruzada são mais comuns por várias razões, mas o facto de serem mais refinados, tendo menos vibrações — necessitam de grandes contrapesos para tal —, são dos principais argumentos para serem os preferidos. E claro está, pela sua sonoridade ribombante.

Os V8 de cambota plana, menos comuns, só os costumamos encontrar em máquinas mais exóticas, como por exemplo, os superdesportivos da Ferrari.

Chevrolet Corvette Z06

Esta configuração tem algumas vantagens, pois não precisam de grandes contrapesos (vibrações primárias reduzidas, mas não as secundárias) e têm menor inércia rotacional, o que lhes permite subir a regimes mais altos e mais depressa.

É a cambota plana do LT6 que dá ao Corvette Z06 um caráter mais típico de algo saído dos estábulos dos puros sangue da Ferrari do que de um rodeo no Texas.

eBay, o sítio «certo» para encontrar um V8 Ferrari

Tendo em conta a falta de experiência na construção deste tipo de motores, os engenheiros por detrás do LT6 não se coibiram de aprender com os melhores e tomaram a decisão de comprar um V8 Ferrari.

“Queríamos o motor de um Ferrari 458 (o último V8 naturalmente aspirado de Maranello), dar uma olhada aos seus componentes e ver o que eles fizeram”, como Jordan Lee, engenheiro chefe do projeto disse durante uma apresentação do novo LT6.

Ferrari F136
F136. O motor do Ferrari 458.

Não precisavam do carro todo, só do motor, e tiveram sorte. Encontraram à venda no eBay o V8 de um 458 sinistrado na Polónia e depois de o terem comprado por um valor à volta de 25 mil dólares (aprox. 23 mil euros), foi enviado para as instalações da Chevrolet em Pontiac, na Virginia.

O desmantelamento consequente do F136 (o nome de código do V8 do 458), um motor múltiplas vezes premiado, permitiu aos engenheiros da Chevrolet melhorar o LT6 em diversas áreas.

Ferrari 458 Italia
Ferrari 458 Italia.

Permitiu igualmente perceber como é que a Ferrari conseguiu proteger componentes eletrónicos e da ignição das vibrações secundárias características dos V8 de cambota plana.

Um processo que permitiu aos engenheiros da marca norte-americana criarem as suas próprias soluções, mas só chegaram a elas pela análise mais detalhada efetuada ao F136.

Corvette Z06, o mais «apurado»

O desenvolvimento do Corvette Z06 não foi influenciado apenas pelo motor do 458. Afinal, a especificação Z06 no Corvette é aquela que mais «apura» o seu caráter de superdesportivo e, naturalmente, a equipa de desenvolvimento olhou para os potenciais rivais europeus, como os da McLaren, Porsche e, claro está, a Ferrari.

O Ferrari 458, agora «inteiro», voltaria a ser usado como ponto de referência do Corvette Z06, após a equipa ter usado um mais recente 488.

O regresso ao 458 aconteceu porque acharam que o 488, com V8 biturbo, carecia da «alma» do antecessor, com V8 naturalmente aspirado, preferindo-o, assim, como referência no desenvolvimento do Z06.

Chevrolet Corvette Z06
Das pistas para a estrada é a premissa por detrás do Z06.

As expetativas à volta do Corvette Z06 são bastante elevadas — para mais, sabendo os modelos que a equipa de desenvolvimento usou como referências — e deverá chegar ao mercado (norte-americano) mais para o final deste ano.

Fonte: The Drive

Mais artigos em Notícias