GMA T.33. Novo superdesportivo V12 de Gordon Murray já esgotou

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mercado

GMA T.33. Novo superdesportivo V12 de Gordon Murray já esgotou

Cada unidade do GMA T.33 custa mais de 1,5 milhões de euros, mas bastou uma semana para que todas as 100 unidades anunciadas esgotassem.

Bastou uma semana para que todas as unidades do GMA T.33, a mais recente criação de Gordon Murray, fossem vendidas.

O anúncio foi feito pela Gordon Murray Automotive, que não só confirmou que os 100 exemplares do T.33 já foram todos vendidos como revelou que as primeiras entregas arrancam em 2024.

Importa lembrar que cada uma destas unidades custa 1,37 milhões de libras, o mesmo que 1,64 milhões de euros (e um milhão de euros a menos que o T.50).

A NÃO PERDER: GMA T.33. O novo supercarro V12 de Gordon Murray

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Automotive (@gordonmurrayautomotive)

Mais versatilidade para o dia a dia

Ao contrário do T.50, o T.33 é um supercarro com apenas dois lugares, pelo que não conta com o já característico lugar do condutor ao centro, como Gordon Murray nos tem habituado.

Desenvolvido com base numa estrutura monocoque desenvolvida com recurso a fibra de carbono e alumínio, o que ajuda a justificar a massa de apenas 1090 kg, cerca de 300 kg a menos do que outros supercarros rivais, mas 100 kg mais que o T.50.

As linhas elegantes e mais esguias também contrastam com as formas mais agressivas dos seus principais concorrentes e é fácil encontrar pontos em comum com algumas propostas da década de 60, como o Lamborghini Miura ou o Alfa Romeo 33 Stradale.

Um nobre V12

Mas aquilo que torna este T.33 tão especial é o motor V12 que o anima, que foi desenvolvido em conjunto pela Cosworth e que também podemos encontrar no seu «irmão mais velho», o GMA T.50.

É naturalmente aspirado — aqui não entram turbos —, produz 615 cv a umas fantásticas 10 500 rpm e 451 Nm e o limitador só pára nas 11 100 rpm — menos 1000 rpm do que no T.50. Tudo isto pesando apenas 178 kg.

GMA T33 motor

Todo este «poder de fogo» é enviado em exclusivo ao eixo traseiro (com diferencial autoblocante) e pode ser «gerido» por duas transmissões, ambas de de seis relações e feitas pela Xtrac: uma é manual e a outra automática com patilhas no volante.

Família vai crescer

Que este T.33 é um modelo especial, ninguém tem dúvidas. E o facto de a produção total ter esgotado em apenas uma semana só ajuda a reforçar isso. Mas para quem não garantiu «vaga» agora, isto não é o fim.

É que Gordon Murray já prometeu que a família vai crescer no futuro, com este GMA T.33 a receber duas novas derivações.

Ainda não se sabe quais serão, mas se fossemos convidados a adivinhar diríamos que vem aí um roadster e um modelo focado numa utilização em circuito.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi apresentado o Zagato Raptor?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Zagato Raptor. O Lamborghini que nos foi negado

Mais artigos em Notícias