Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Novo Suzuki S-Cross. Segunda geração mais tecnológica e eletrificada

A segunda geração do Suzuki S-Cross acaba de ser revelada com um novo design, uma motorização "mild-hybrid" e mais tecnologia.

A renovação e ampliação da gama Suzuki continua de «vento em popa» e depois dos Across e Swace, a marca japonesa revelou agora a segunda geração do Suzuki S-Cross.

Ao contrário do Across e Swace que resultam da parceria entre a Suzuki e a Toyota, o S-Cross é um produto “100% Suzuki”, mas nem por isso abdicou da cada vez mais obrigatória eletrificação.

Essa eletrificação será feita, inicialmente, com uma motorização mild-hybrid herdada do antecessor, mas a partir do segundo semestre de 2022, a oferta do S-Cross será reforçada com o lançamento de uma variante híbrida convencional que a Suzuki chama de Strong Hybrid (mas será o Vitara o primeiro a recebê-la).

A NÃO PERDER: Across. O SUV híbrido plug-in com 75 km de autonomia elétrica que faltava à Suzuki?
Suzuki S-Cross

Mas por agora, caberá ao grupo motriz mild-hybrid 48 V, também usado pelo Swift Sport, locomover o novo S-Cross. Este combina o K14D, o quatro cilindros em linha turbo de 1,4 l (129 cv às 5500 rpm e 235 Nm entre as 2000 rpm e 3000 rpm), com um motor elétrico de 10 kW (14 cv).

A transmissão é efetuada ou através de uma caixa manual ou uma automática, ambas com seis velocidades. Independentemente da caixa de velocidades, a tração pode às rodas dianteiras ou às quatro rodas, com recurso ao sistema AllGrip.

O sistema Strong Hybrid

A futura variante Strong Hybrid do Suzuki S-Cross combinará um novo motor de combustão interna com um motor-gerador elétrico (MGU) e uma nova caixa robotizada (semi-automática) denominada Auto Gear Shift (AGS). Um «casamento» que permitirá, além de condução híbrida, também condução elétrica (motor de combustão inativo).

LEIAM TAMBÉM: Testámos o Suzuki Swace 1.8 Hybrid. A tua cara não me é estranha

Este novo sistema Strong Hybrid destaca-se pelo posicionamento do motor-gerador elétrico no final da AGS — opera de forma automática a caixa manual e gere a embraiagem — o que permite transmitir diretamente a força do motor-gerador elétrico ao eixo de transmissão.

Suzuki S-Cross

O motor-gerador terá funcionalidades como torque fill, ou seja, «preenche» o vazio de binário durante as passagens de relação, para que sejam o mais suaves possíveis. Além disso, ajuda ainda a recuperar a energia cinética e convertê-la em energia elétrica em desaceleração, desligando o motor de combustão e desacoplando a embraiagem.

Tecnologia em alta

Com um visual em linha com o das mais recentes propostas da Suzuki, o novo S-Cross destaca-se pela grelha frontal em piano-black, os faróis dianteiros LED e pelos diversos detalhes prateados. Já na traseira, o S-Cross aderiu à «moda» de unir os farolins, aqui com recurso a uma barra preta.

Suzuki S-Cross

Já no interior as linhas estão consideravelmente mais modernas, com o ecrã de 9” do sistema de infoentretenimento a ser reposicionado no topo da consola central. Quanto à conetividade, o novo S-Cross conta com os «obrigatórios» Apple CarPlay e Android Auto.

Por fim, a bagageira oferece uns interessantes 430 litros de capacidade.

Quando chega?

O novo Suzuki S-Cross vai ser produzido na fábrica Magyar Suzuki, na Hungria e o início de comercialização é para começar ainda este ano. Além da Europa, o S-Cross será comercializado na América Latina, na Oceânia e na Ásia.

Suzuki S-Cross

De momento, ainda não foram avançados dados sobre a gama e preços para Portugal.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do primeiro Suzuki Swift Sport?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

O duelo mais esperado. Novo Swift Sport enfrenta o primeiro Swift Sport

Mais artigos em Notícias