Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Pininfarina Battista. Hiperdesportivo elétrico de 1900 cv deixa-se ver na versão de produção

Revelado há dois anos como um protótipo, o Pininfarina Battista foi agora revelado na sua versão de produção. E é exatamente o que esperávamos.

Salão de Genebra 2019. Foi na última edição do relevante certame helvético que pudemos conhecer o Pininfarina Battista. Então ainda um protótipo (se bem que já muito próximo da produção), a primeira criação da Automobili Pininfarina tinha como cartão de visita o de ser o carro italiano mais potente de sempre, apesar de alimentado a eletrões.

Desde então foi preciso esperar cerca de dois anos para o Battista deixar-se ver na sua versão de produção e, verdade seja dita, podemos dizer que a (longa) espera valeu a pena.

Esta primeira aparição ocorre no âmbito do Monterey Car Week e permitiu-nos confirmar que as linhas reveladas em Genebra — e que o Diogo Teixeira pôde na altura observar de perto — se mantiveram inalteradas.

A NÃO PERDER: A história de Horacio Pagani e o gigantesco «melão» da Lamborghini
Pininfarina Battista

Números impressionantes

Tal como as linhas, também os impressionantes números apresentados pelo Battista se mantiveram intocados entre a fase de protótipo e a chegada ao “mundo real”.

Assim sendo, o primeiro hipercarro transalpino 100% elétrico apresenta-se com uns impressionantes 1900 cv de potência e 2300 Nm de binário extraídos de quatro (!) motores elétricos (um por roda) fornecidos pelos “gurus” dos hipercarros elétricos, os senhores da Rimac.

Tudo isto permite ao carro italiano mais potente de sempre — um título reclamado agora por um novo candidato de seu nome Estrema Fulminea — “despachar” os 0 aos 100 km/h em menos de 2s, demorar somente 12s para alcançar os 300 km/h e acelerar até aos 350 km/h de velocidade máxima.

Pininfarina Battista

A energia para alimentar os 1900 cv provém de um pack de baterias de 120 kWh colocado numa estrutura em “T” (localizada no centro do carro, atrás dos bancos) que permite uma autonomia máxima de 450 km.

Limitado a somente 150 unidades, o Pininfarina Battista verá cinco desses exemplares “vestirem-se a rigor” na versão “Anniversario”. Esta destaca-se pela adoção de um pack mais focado na aerodinâmica denominado “Furiosa” e pela pintura bicolor.

LEIAM TAMBÉM: Bugatti demorou 4 meses a restaurar o primeiro Veyron Grand Sport

Acerca desta revelação, o diretor executivo da Pininfarina afirmou que esta é “o início de um novo capítulo muito significativo da história da Automobili Pininfarina”, acrescentando: “estamos entusiasmados por mostrar o futuro sustentável do luxo aos nossos clientes, ao mesmo tempo que celebramos mais de 90 anos de herança de design da Pininfarina”.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Peugeot 106 Electric?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Este é o Peugeot 106 Electric, o antepassado do e-208

Mais artigos em Notícias