Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Indústria

Aconteceu. Bugatti passa a fazer parte de nova empresa entre Porsche e Rimac

A Bugatti sai da Volkswagen e fará parte de uma nova "joint venture" entre a Porsche e a Rimac. Dêem as boas vindas à Bugatti Rimac.

Os planos foram finalizados hoje entre a Porsche e a Rimac Automobili para criar uma nova joint venture que passará a controlar os destinos da Bugatti. O nome não podia ser mais elucidativo: Bugatti Rimac.

A presença da Rimac no nome da nova joint venture reflete também a posição dominante que possui: 55% da nova empresa está nas mãos da Rimac, enquanto os restantes 45% estão nas mãos da Porsche. A Volkswagen, atual detentora da Bugatti, transferirá as ações que possui para a Porsche para que a nova empresa possa nascer.

A formação oficial da nova empresa acontecerá no último trimestre deste ano, estando ainda sujeita ao escrutínio das leis anti-concorrência em vários países.

VEJAM TAMBÉM: 440 km/h e 3,2 milhões de euros para o novo Bugatti Chiron Super Sport
Bugatti Rimac Porsche

O que esperar da Bugatti Rimac?

Ainda é muito cedo para saber, em concreto, o que será o futuro da Bugatti, mas considerando que agora estará sob o domínio da Rimac, que é cada vez mais uma das principais especialistas em tecnologia para a mobilidade elétrica, não é difícil de imaginar um futuro também ele exclusivamente elétrico.

"Este é um momento verdadeiramente excitante na curta, mas rapidamente expansiva história da Rimac Automobili, e este novo empreendimento eleva tudo a um novo nível. Eu sempre gostei de automóveis e consigo ver na Bugatti onde a paixão por automóveis nos pode levar. Não vos consigo dizer o quão excitado estou sobre o potencial da combinação de conhecimento, tecnologias e valores destas duas marcas para criar alguns projetos verdadeiramente especiais no futuro."

Mate Rimac, fundador e CEO da Rimac Automobili:

Para já tudo mantém-se na mesma. A Bugatti continuará a ficar sediada na sua base histórica em Molsheim, França, e continuará a focar-se em produtos exclusivos que habitam na estratosfera do mundo automóvel.

A Bugatti encerra elevadas competências e mais valias em áreas como a de materiais exóticos (fibra de carbono e outros materiais leves) e tem elevada experiência na produção de pequenas séries, para mais apoiada por uma rede de distribuição global.

A Rimac Automobili tem-se destacado no desenvolvimento tecnológico associado à eletrificação, tendo capturado o interesse da indústria — Porsche detém 24% da Rimac e Hyundai também tem participação na empresa croata de Mate Rimac — e estabelecido parcerias com outros construtores como a Koenigsegg ou a Automobili Pininfarina. Além do mais, revelou recentemente o Nevera, o seu novo hiperdesportivo elétrico que é também um concentrado das suas capacidades tecnológicas.

Bugatti Rimac Porsche

Saberemos mais sobre a nova Bugatti Rimac durante o próximo outono, quando a nova empresa for oficialmente formalizada.

"Estamos a combinar a forte perícia da Bugatti no negócio dos hipercarros com a tremenda força inovadora da Rimac no campo promissor da mobilidade elétrica. A Bugatti está a contribuir para a joint venture com uma marca rica em tradição, produtos icónicos, níveis de qualidade e execução únicos, uma base de clientes leal e uma rede global de distribuidores. Em adição à tecnologia, a Rimac está a contribuir com novas abordagens de desenvolvimento e organização".

Oliver Blume, presidente da administração da Porsche AG

Mais artigos em Notícias