Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Plus Four CX-T. Quem disse que os Morgan só podiam andar em asfalto?

Desenvolvido com o auxílio da Rally Raid UK, será o Morgan Plus Four CX-T a versão mais radical de sempre do clássico desportivo britânico?

Quem diria. Desde sempre dedicada à produção de modelos desportivos que parecem ter “parado no tempo”, algures na década de 30 do século passado, a Morgan decidiu que era altura de “sair de estrada”. Para o fazer uniu-se à empresa Rally Raid UK (com uma larga experiência no Dakar) e o resultado foi o Morgan Plus Four CX-T.

Baseado no Plus Four, que apesar de herdar o aspeto dos antecessores, é um modelo completamente novo, o Plus Four CX-T partilha com este o 2.0 l TwinPower Turbo da BMW que desenvolve 258 cv (190 kW) e 400 Nm (350 Nm com caixa manual).

Posto isto, as alterações a que o mais aventureiro dos Morgan foi sujeito resumem-se às necessárias ao propósito de poder circular fora de estrada — que não foram poucas —, dando-lhe um aspeto claramente distinto.

A NÃO PERDER: SUV para quê? Este MX-5 com pneus mistos vai (quase) a todo o lado
Morgan Plus Four CX-T

Até ao fim do mundo… e mais além

Como é óbvio, para preparar o Morgan Plus Four CX-T para andar por “maus caminhos” foi necessário aumentar-lhe a distância ao solo. Assim sendo, a Morgan equipou-o com uma suspensão da EXE-TC que a aumentou para uns impressionantes 230 mm — mais que a larga maioria dos SUV da “nossa praça” e quase duas vezes mais que um Plus Four “normal”.

As jantes raiadas também desapareceram dando lugar a novas jantes e pneus especialmente pensados para todo o terreno. Podemos ainda ver que o para-choques dianteiro foi consideravelmente recortado para melhorar o sempre importante ângulo de ataque. Contudo, o para-choques dianteiro está longe de ser a alteração mais significativa a que o Plus Four foi sujeito nesta transformação.

Para começar, o Plus Four CX-T recebeu um roll-bar externo onde surgem quatro faróis auxiliares. A este juntam-se as malas colocados na lateral do capô, mas o destaque vai todo para a secção traseira completamente nova!

LEIAM TAMBÉM: Sinal dos tempos: até o Caterham Seven vai ter uma versão elétrica

Bem menos retro e com um visual mais próximo ao dos veículos da saga Mad Max, a nova traseira do Morgan Plus Four CX-T foi desenvolvida de forma a poder acomodar dois jerricãs, uma caixa de ferramentas em alumínio, dois pneus sobressalentes e ainda duas malas à prova de água da Pelican.

Para todos os que receiam que a ausência de tração integral do Plus Four CX-T possa prejudicar as suas aptidões todo o terreno, a Morgan já afirmou que tem uma “solução”. O roadster britânico passou a recorrer ao diferencial traseiro xDrive da BMW que recebeu um software “feito à medida”.

No modo “Road” o diferencial está totalmente aberto, beneficiando o comportamento em asfalto; já no modo “All-Terrain” o diferencial fecha a 45%; por fim, no modo “All Terrain – Extreme” o diferencial fica totalmente bloqueado, enviando a mesma quantidade de binário para as duas rodas traseiras.

Por esta altura a grande questão que devem estar a colocar é a seguinte: quanto custa o mais aventureiro dos Morgan? Não fica barato, com o preço a ascender às 170 mil libras (cerca de 200 mil euros). Parte deste preço — três vezes superior ao do Plus Four “normal” — deve-se ao facto de a Morgan só ir produzir oito unidades do Plus Four CX-T, que está mesmo a pedir para ser usado num rally raid.

 

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o protótipo Porsche C88?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

C88. Fica a conhecer o “Dacia Logan” da Porsche para a China

Mais artigos em Notícias