Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Lamborghini Countach LPI 800-4. O derradeiro supercarro dos anos 80 chega ao séc. XXI

O Countach é um dos maiores ícones da Lamborghini e agora está de regresso, reinterpretado para os dias de hoje, em produção limitada a 112 unidades.

Revelado ainda como protótipo em 1971, o Lamborghini Countach chocou o mundo automóvel pela sua futurista forma em cunha e proporções extremas. A versão de produção, conhecida em 1974, pouco diluiu o conceito inicial e o mundo dos supercarros mudava para sempre.

Tornou-se no arquétipo do supercarro contemporâneo e é a matriz pela qual todos os outros Lamborghini que surgiram posteriormente ainda são definidos (exceção feita, por razões óbvias, ao Lambo-Rambo e ao Urus).

E, claro, foi também a escolha por defeito para decorar as paredes dos quartos de muito adolescentes durante a década de 80, quando o Countach estava mais popular que nunca.

VEJAM TAMBÉM: O futuro da Lamborghini. Dos V12 ao primeiro elétrico

Agora, 50 anos após a revelação do Countach, a Lamborghini recupera o nome, as formas e as linhas do seu ícone para os dias de hoje. Estará à altura do original?

Lamborghini a fazer retro?

Não é nada comum a marca italiana fazer este tipo de exercícios: a última vez que a vimos revisitar o seu passado de forma tão explícita foi em 2006, com o Miura Concept, uma reinterpretação próxima ao modelo original, da década de 60.

O mesmo acontece com o novo Countach LPI 800-4, de seu nome completo. É clara a “colagem” ao original, a começar na sua silhueta e a terminar na definição de vários elementos, retirados aos vários Countach que foram lançados ao longo dos tempos — do protótipo original à sua última versão, a 25th Anniversario.

Lamborghini Countach evolução

Tal como o original, são as superfícies mais depuradas e planas que se destacam, em contraste com o Aventador e Sián que lhe servem de base.

A herança visual do Countach é de seguida “misturada” com o tema gráfico predominante nos Lamborghini de hoje: o hexágono. Podemos o ver nos arcos das rodas, nas óticas traseiras ou na cobertura do V12, como em vários elementos do sofisticado interior.

V12 atmosférico, mas com ligeiro auxílio elétrico

Um Countach não podia ser motivado por mais nada que não um V12. Fazendo jus ao nome, atrás dos dois ocupantes, encontramos o V12 atmosférico de 6,5 l, o mesmo do Aventador e estreado por ele há 10 anos.

VEJAM TAMBÉM: A caminho de Le Mans? Lamborghini pode entrar na categoria LMDh em 2024

No Countach debita 780 cv às 8500 rpm e 720 Nm às 6750 rpm — os mesmos valores que vimos no último dos Aventador, o “Ultimae” —, mas aqui o nobre coração italiano recebe o auxílio de um motor elétrico de 34 cv e 35 Nm, elevando a potência máxima até aos 814 cv!

A parte elétrica da cadeia cinemática do Countach é exatamente a mesma que vimos no Sián FKP 37, revelado o ano passado — tecnicamente um semi-híbrido (mild-hybrid). O pequeno motor elétrico de 48 V, integrado na transmissão, é alimentado não por uma bateria, mas sim por um super-condensador, que consegue recarregar tão depressa como descarrega a energia armazenada.

Deverá ser o último Lamborghini a fazer uso desta tecnologia, pois Stephan Winkelmann, o diretor executivo da marca de Sant’Agata Bolognese, já disse que a próxima geração de supercarros V12 será também híbrida plug-in.

A transmissão é feita às quatro rodas (será heresia?) através da mesma caixa semi-automática de sete velocidades do Aventador/Sián. Por falar nas rodas, estas são “imensas”: 255/30 ZR20 à frente e 355/25 ZR21 atrás (as mesmas usadas no Sián).

VEJAM TAMBÉM: Há um pouco de Countach no novo Lamborghini Huracán Super Trofeo EVO2

Como seria de imaginar, a performance é… balística, mesmo tendo em consideração que não é o supercarro mais leve: 1595 kg… a seco (sem fluídos). Porém, anuncia apenas 2,8s dos 0 aos 100 km/h e 8,6s até aos 200 km/h e tem potência para continuar a acelerar até aos 355 km/h de velocidade máxima.

Para manter a performance sob “controlo”, o novo Countach LPI 800-4 conta com travões em carbono-cerâmica (400 mm de diâmetro à frente e 380 mm atrás, ambos com 38 mm de espessura).

112 unidades, a 2 milhões de euros cada…

… e sem impostos. De acordo com a marca, a maioria das 112 unidades já encontrou comprador. Porquê escolher tão peculiar número de unidades a produzir? Bem, é uma referência histórica ao código do projeto do Countach original: “LP 112”.

Winkelmann prometeu-nos dois novos modelos equipados com motor V12 este ano: após a revelação do Aventador LP 780-4 Ultimae, o novo Countach LPI 800-4 é essa promessa cumprida. O próximo V12 que veremos na Lamborghini será o sucessor do Aventador que, apesar de manter tão nobre coração, será um inédito híbrido plug-in.

 

Mais artigos em Notícias