Desporto automóvel

Alfa Romeo no feminino. As 12 pilotos que marcaram a história da marca

No âmbito do Dia Internacional da Mulher, a Alfa Romeo decidiu relembrar as pilotos que marcaram a sua história.

Desde os longínquos anos 1920 e 1930 até à atualidade, foram várias as mulheres que contribuíram para o sucesso desportivo da Alfa Romeo.

Neste artigo damos-te a conhecer as pilotos que correram pela Alfa Romeo, sendo que algumas delas talvez já conheças deste artigo.

VÊ TAMBÉM: Quem criou os bancos axadrezados e a bola de golfe do Golf GTI?

Maria Antonietta d’Avanzo

Primeira mulher piloto da Alfa Romeo, a baronesa Maria Antonietta d’Avanzo estreou-se na competição após o final da primeira Grande Guerra.

Jornalista, aviadora e pioneira do desporto automóvel italiano, Maria Antonietta tem o terceiro lugar alcançado no circuito de Brescia em 1921 com um Alfa Romeo G1 como atestado das suas capacidades.

Rival de pilotos como Enzo Ferrari, Maria Antonietta d’Avanzo manteve-se em competição até aos anos 1940.

Maria Antonietta d'Avanzo © Alfa Romeo
VÊ TAMBÉM: Alfa Romeo 75 Turbo reforça a coleção do Museu do Caramulo

Anna Maria Peduzzi

Uma das pilotos da Scuderia Ferrari (quando esta ainda corria com carros da Alfa Romeo), Anna Maria Peduzzi era casada com o piloto Franco Comotti e conhecida pela alcunha de “Marocchina” (Marroquina).

Após a estreia ao volante do Alfa Romeo 6C 1500 Super Sport, que comprou a Enzo Ferrari, Anna Maria raramente correu com o marido.

Anna Maria Peduzzi © Alfa Romeo

Em 1934, venceu a Classe 1500 nas Mille Miglia e, no período do pós-guerra, correu com os Alfa Romeo 1900 Sprint e Giulietta.

VÊ TAMBÉM: Os futuros Alfa Romeo, DS e Lancia vão ser desenvolvidos em conjunto

Hellé Nice

Batizada Mariette Hèlène Delangle, esta piloto, modelo, acrobata e dançarina, ficaria conhecida pelo nome artístico Hellé Nice.

Uma das primeiras pilotos a exibir as marcas dos seus patrocinadores na carroçaria de uma viatura de competição em 1933 correu com o seu próprio 8C 2300 Monza no Grande Prémio de Itália. Três anos depois, em 1936, venceu a Taça das Senhoras em Montecarlo e participou no Grande Prémio de São Paulo, no Brasil.

Hellé Nice © Alfa Romeo

Odette Siko

Piloto da Alfa Romeo numa das décadas mais bem sucedidas da marca no desporto automóvel (os anos 1930) Odette Siko fez história em 1932.

Enquanto Sommer levava o seu Alfa Romeo 8C 2300 à vitória nas 24 Horas de Le Mans, Odette Siko alcançava um histórico quarto lugar e a vitória na classe de 2 litros aos comandos de um Alfa Romeo 6C 1750 SS.

Odette Siko © Alfa Romeo

Ada Pace (“Sayonara”)

Inscrita nas provas sob o pseudónimo “Sayonara”, a italiana Ada Pace fez história nos anos 1950 aos comandos dos carros da Alfa Romeo.

Ao longo de uma carreira com dez anos ganhou 11 provas de velocidade nacionais, seis na categoria Turismo e cinco na categoria Sport.

Ada Pace © Alfa Romeo

Os principais sucessos foram alcançados ao volante de modelos como o Alfa Romeo Giulietta Sprint Veloce ou o Giulietta SZ, com o qual chegou venceu a prova Trieste-Opicina, em 1958.

VÊ TAMBÉM: Vários Fiat e esta Alfa Romeo fechados há quase 30 anos num armazém

Susanna “Susy” Raganelli

Única mulher a ter conquistado um Campeonato Mundial no desporto automóvel (o Campeonato Mundial de Kart de 100 cm3 em 1966), Susy terminou a carreira ao volante de um Alfa Romeo GTA.

Além disso, foi ainda a proprietária de uma das apenas 12 unidades produzidas do mítico Alfa Romeo 33 Stradale de 1967.

Christine Beckers e Liane Engeman

A belga Christine Beckers tem como “coroa de glória” o facto de ter sido um dos poucos pilotos capazes de lidar com o carácter “temperamental” do Alfa Romeo GTA SA, a versão sobrealimentada com 220 cv preparada para o Grupo 5.

No palmarés conta com a vitória em Houyet em 1968 e bons resultados nos anos seguintes em Condroz, no Trois-Ponts, em Herbeumont e em Zandvoort. 

Tal como Christine Beckers, também a piloto holandesa Liane Engeman se distinguiu ao volante do Alfa Romeo GTA. Posteriormente escolhida pela Alfa Romeo como modelo, esta deu nas vistas ao volante do Alfa Romeo 1300 Junior da equipa de Toine Hezemans.

Liane Engeman
Liane Engeman. © Alfa Romeo

Maria Grazia Lombardi e Anna Cambiaghi

Segunda italiana a correr na Fórmula 1 (depois de Maria Teresa de Filippis na década de 1950), Maria Grazia Lombardi, também se celebrizou aos comandos dos carros da Alfa Romeo, tendo contribuído para a conquista de vários títulos para  a marca italiana.

Entre 1982 e 1984, participou no Campeonato Europeu de Turismo com o Alfa Romeo GTV6 2.5 tendo como colegas Giancarlo Naddeo, Giorgio Francia, Rinaldo Drovandi e outra piloto, Anna Cambiaghi.

Lella Lombardi
Maria Grazia Lombardi. © Alfa Romeo

Tamara Vidali

Campeã em 1992 do Campeonato Italiano de Turismo em 1992 (Grupo N) com um Alfa Romeo 33 1.7 Quadrifoglio Verde concebido pelo então jovem departamento de competição, Tamara Vivaldi havia ainda de se celebrizar pela decoração amarela do Alfa Romeo 155 com que correu no Campeonato Italiano de Superturismo (CIS) em 1994.

Tamara Vidali © Alfa Romeo

Tatiana Calderón

A mais jovem das pilotos ligadas à Alfa Romeo, Tatiana Calderón nasceu em 1993 na Colômbia e estreou-se no automobilismo em 2005.

Tatiana Calderon © Alfa Romeo

Em 2017 tornou-se piloto de desenvolvimento da equipa de Fórmula 1 da Sauber e um ano depois foi promovida a piloto de testes de Fórmula 1 na Alfa Romeo Racing.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o Ferrari 365 GT4 BB?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Fomos enganados. Afinal BB em Ferrari 365 GT4 BB não significa Berlinetta Boxer

Mais artigos em Notícias