Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mullheres

Dia da Mulher: as mulheres no desporto automóvel

Hoje, dia 8 de março, comemora-se o Dia da Mulher. Para assinalar esta data recordamos algumas das pilotos que têm feito história num desporto dominado pelos homens (por enquanto…).

Corajosas, talentosas e rápidas. As mulheres no desporto automóvel têm um adversário adicional: além dos rivais em pista — transversal a todos os pilotos — têm de lutar contra o preconceito quando pousam o capacete e revelam o seu género.

Mais do que nas pistas, no feminino, a verdadeira batalha por uma carreira no automobilismo faz-se na tentativa encontrar patrocinadores e apoios. Não é fácil, mas há exemplos de superação. A verdade é que ao longo dos tempos as mulheres têm vindo a afirmar-se com vitórias, boas prestações e muito talento.

Relembramos alguns dos maiores prodígios femininos do desporto automóvel nas mais variadas disciplinas: velocidade, resistência e todo o terreno.

RELACIONADO: 11 carros de estrada com motores de carros de competição

Maria Teresa de Filippis

Maria Teresa de Filippis 1

Foi a primeira mulher na Fórmula 1, participou em cinco Grandes Prémios e venceu provas ao mais alto nível no campeonato de velocidade italiano. Maria Teresa de Filippis começou a correr aos 22 anos depois dos seus dois irmãos lhe terem dito que ela não sabia guiar depressa. Como estavam enganados…

RELACIONADO: Maria Teresa de Filippis: a primeira piloto de Fórmula 1

Lella Lombardi

Lella Lombardi

Até hoje, a única mulher a pontuar na Fórmula 1. A piloto italiana participou em 12 Grandes Prémios na prova rainha do automobilismo entre 1974 e 76, tendo mais tarde competido também em NASCAR no circuito de Daytona.

RELACIONADO: Valentino Rossi na Fórmula 1. A história completa

Michele Mouton

Michele Mouton

Eventualmente, a melhor piloto de sempre. Ganhou quatro ralis e por pouco não se sagrou Campeã Mundial de Ralis em 1982 — perdeu para um senhor chamado Walter Röhrl .

Pelo meio ainda foi à Pikes Peak International Hill Climb ganhar a prova e bater um recorde absoluto. Sir Stirling Moss classifica-a como “um dos melhores”, independentemente do sexo.

RELACIONADO: Michèle Mouton: coragem e talento a mais de 200km/h

Jutta Kleinschmidt

Gigi Soldano

Ganhou a prova mais dura do mundo em 2001: o Rali Dakar. Embora não tivesse o carro mais rápido, Kleinschmidt conseguiu deixar para trás todo o pelotão e vencer a prova.

A piloto alemã atribuiu a sua vitória à fiabilidade do seu Mitsubishi Pajero, à sua navegação isenta de erros e ao facto de não ter cometido excessos na condução. Uma vitória histórica.

RELACIONADO: Mitsubishi Pajero Evolution. Feito para vencer, literalmente.

Sabine Schmitz

Sabine Schmitz

É das pilotos mais conhecidas da atualidade. A “Rainha do Nürburgring” é piloto, estrela de televisão e tem um talento fora do vulgar. Vejam como Schmitz dobra tantos pilotos em tão pouco tempo. Nunca é demais referir que já ganhou as exigentes 24 Horas do Nürburgring… duas vezes!

RELACIONADO: Sabine Schmitz sabe o nome de todas as curvas do Nürburgring. E tu?

Maria de Villota

maria de villota

Dona de um talento natural, Maria de Villota faleceu em 2013 (com 33 anos de idade) em virtude de lesões contraídas num acidente que a deixou cega de um olho e com várias lesões na face.

Antes de assinar como piloto de testes da Marussia, Villota correu no Campeonato Espanhol de Fórmula 3 e nas 24 Horas de Daytona. O seu primeiro teste num Fórmula 1 foi para a equipa Renault e a sua rapidez impressionou tudo e todos, inclusive Eric Boullier, o team manager da equipa francesa.

RELACIONADO: Quando os carros “voavam” na Fórmula 1

Danica Patrick

Danica Patrick

Talvez a mulher mais competitiva da atualidade no desporto motorizado. Patrick foi a primeira mulher a ganhar uma corrida de IndyCar (Indy Japan 300 em 2008), a cinco segundos do segundo classificado, o piloto Helio Castroneves. No seu longo currículo, coleciona várias poles e podiums tanto em IndyCar como em NASCAR.

RELACIONADO: Americanos promovem a NASCAR de forma épica

Susie Wolff

Susie Wolff

Desde 2012 que era piloto de testes da Williams, mas em novembro de 2015 Susie Wolff abandonou a competição.

Para trás fica uma carreira onde por diversas vezes ficou à frente de nomes como Lewis Hamilton, Ralf Schumacher, David Coulthard ou Mika Häkkinen. Está tudo dito não está?

Carmen Jordá

Carmen Jordá

Outrora uma das mais pilotos mais rápidas (e promissoras), Carmen Jordá retirou-se do desporto automóvel em 2016 (em 2019 ainda fez a qualificação para as W Series, uma categoria exclusivamente feminina).

Após várias experiências em GP3, LMP2 e Indy Lights series, Jordá foi anunciada como piloto de testes da Lotus em 2015 e posteriormente na Renault em 2016.

Já em dezembro de 2017 foi nomeada para a comissão das Mulheres no Automobilismo da FIA, passando a trabalhar para levar mais mulheres para o desporto automóvel.

RELACIONADO: Lotus Mark I. Onde está o primeiro Lotus construído pelo seu fundador?

Elisabete Jacinto

elisabete jacinto

Os últimos são sempre os primeiros? Não nos podíamos esquecer da nossa Elisabete Jacinto. Patriotismos à parte, Elisabete Jacinto tem sabido impor-se no panorama mundial como uma das melhores pilotos todo-o-terreno da atualidade. Começou a carreira nas duas rodas e hoje dedica-se aos camiões — todos os detalhes da sua carreira.

Em 2019 alcançou a mais importante vitória da sua carreira e talvez a mais ambicionada: a vitória histórica nos camiões da Africa Eco Race.

RELACIONADO: Vitória histórica. Elisabete Jacinto vence o Africa Eco Race

Sabe responder a esta?
Em que ano é que o Volkswagen Passat foi eleito pela segunda vez Carro do Ano em Portugal?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Volkswagen Passat. Vencedor do troféu Carro do Ano 1997 em Portugal

Mais artigos em Notícias