Antevisão

Futuro do Audi A1 em risco? Parece que sim

O Audi A1 poderá estar em risco. Tudo por causa das metas de emissões e segurança cada vez mais restritas e da reduzida margem de lucro no segmento.

Segundo afirmou Markus Duesmann, o diretor executivo da Audi, aos jornalistas à margem da apresentação do novo e-tron GT, o futuro do Audi A1 não parece especialmente risonho.

De acordo com ele, é pouco provável que o modelo venha a ter uma terceira geração. Tal deve-se aos custos de eletrificação dos modelos compactos e às cada vez mais exigentes normas de segurança que, em conjunto, levam à quebra da margem de lucro no segmento B.

Acerca do A1, Duesmann afirmou: “No segmento do A1, temos algumas outras marcas que atuam lá e têm muito sucesso, com uma produção muito alta, por isso colocamos em causa o futuro do A1”.

VÊ TAMBÉM: Audi S4 Avant. Será que uma carrinha desportiva Diesel faz sentido? (vídeo)
Audi Q2
O Audi Q2 deverá assumir-se como o modelo de entrada na gama Audi.

O que aí vem?

Apesar de um sucessor direto para o Audi A1 parecer bastante improvável, isto não significa que a marca de Ingolstadt vá desistir de ter um modelo posicionado abaixo do A3.

Quanto ao futuro modelo de entrada de gama da Audi, Duesmann já apontou o caminho, e sem grandes surpresas é o dos SUV, com o executivo a declarar: “Certamente ofereceremos o Q2 e similares (…) Esse pode ser o nosso novo nível de entrada; podemos não fazer nenhum modelo mais pequeno”.

VÊ TAMBÉM: Audi SQ5 Sportback TDI revelado. Muda o formato, mantém-se o motor

Audi A2 de regresso?

Ao mesmo tempo, outra possibilidade parece estar em cima da mesa: o regresso do Audi A2. Desta vez como um modelo 100% elétrico, uma possibilidade explorada há dois anos quando foi revelado o protótipo AI:ME.

Acerca deste possível regresso, Duesmann revelou: “Talvez não exatamente com esse design, mas eu gosto do A2. Certamente, discutimos o A2 também. Portanto, pode ser um A2 ou um “E2”, ou um A3 ou um “E3″. De momento está em cima da mesa”.

Audi AI:ME
O Audi AI:ME pode servir de base ao regresso do A2.

Simultaneamente, o diretor da Audi afirmou que a gama de modelos com motor de combustão deverá ser reduzida, declarando: “Temos que reduzir (…) Quando olhamos para o Q4 e-tron , temos um modelo onde temos produtos semelhantes com motor de combustão e certamente não queremos ter o mesmo portfólio em elétrico”.

E terminou afirmando: “Fazemos carros elétricos específicos porque podemos oferecer mais funcionalidade , por isso certamente reduziremos o portfólio de modelos de combustão nos próximos 10 anos. Temos de o fazer e vamos fazê-lo”.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançada a primeira geração do Audi TT?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Coupés dos anos 90 (parte 1). Lembras-te de todos eles?

Mais artigos em Notícias