Apresentação

SEAT Arona “casa” o 1.5 TSI 150 cv com a caixa DSG

Até agora associado a uma caixa manual no SEAT Arona, o motor 1.5 TSI de 150 cv passa a estar disponível com a transmissão DSG.

Depois de se ter despedido dos motores TDI (algo em que foi “imitado” pelo Ibiza), o SEAT Arona viu agora chegar mais uma novidade à sua gama.

A partir de agora, a variante mais potente do pequeno SUV espanhol, a equipada com o motor 1.5 TSI de 150 cv, passa a surgir exclusivamente associada a uma caixa automática de dupla embraiagem, deixando para trás a transmissão manual de seis relações a que recorria até agora.

A caixa automática escolhida é, como não podia deixar de ser, a DSG de sete relações, passando desta forma a ser a única opção de transmissão à disposição dos clientes que queiram o mais potente dos Arona.

VÊ TAMBÉM: Adeus, Skoda Citigo. Volkswagen Up! e SEAT Mii a seguir?
SEAT Arona

Os números deste SEAT Arona

Segundo a SEAT, esta combinação “proporciona não apenas um veículo mais consonante com o que o mercado necessita, mas também o equilibra com a necessidade de ser eficiente”.

Com 150 cv e 250 Nm, o SEAT Arona com caixa DSG de sete relações anuncia consumos entre os 6 e os 6,7 l/100 km e emissões de CO2 de 137 e as 152 g/km, tudo isto valores medidos de acordo com o ciclo WLTP.

SEAT Arona
VÊ TAMBÉM: SEAT Ibiza ganha a sua versão mais potente. Não, não é um CUPRA

Para já, a SEAT não revelou quando é que o SEAT Arona com o 1.5 TSI de 150 cv e caixa DSG deverá chegar ao mercado nacional nem quanto irá custar por cá, limitando-se a confirmar que a produção já se iniciou na fábrica de Martorell, em Barcelona.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi revelado o SEAT Ronda?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Este SEAT Ronda foi usado como prova em tribunal. Porquê?

Mais artigos em Notícias