Arranque a Frio

O que vale o veterano SLR contra o GTC4Lusso e DBS Superleggera?

O Mercedes-Benz SLR McLaren, lançado em 2003, era um "monstro". Será que ainda hoje tem o que é preciso para acompanhar dois superdesportivos mais recentes?

Quando foi lançado o Mercedes-Benz SLR McLaren era um dos carros mais rápidos do planeta. O Bugatti Veyron só chegaria em 2005, e mais potente que o SLR pouco mais havia que o Ferrari Enzo.

17 anos depois, os 626 cv e 780 Nm extraídos do V8 com 5,4 l e compressor continuam a ser números de respeito, mas já não são tão incomuns — são mais que muitos os que hoje passam a fasquia dos 600 cv.

Será que o Mercedes-Benz SLR McLaren ainda é competitivo? Foi que a Carwow tentou descobrir ao efetuar mais uma das suas já típicas drag races, confrontando o SLR com o Ferrari GTC4Lusso (2016) e o Aston Martin DBS Superleggera (2018).

TENS DE VER: 730 cv para o GT Black Series. O “lado negro” da AMG
Mercedes-Benz SLR McLaren, Ferrari GTC4Lusso, Aston Martin DBS Superleggera

O italiano vem com um épico V12 atmosférico de 6,5 l, 690 cv e 700 Nm, transmitidos às quatro rodas via uma caixa de dupla embraiagem de sete velocidades. O inglês também tem um V12 com 5,2 l, mas vê adicionado dois turbos, para uma potência máxima de 725 cv e um binário de 900 Nm, transmitidos às rodas traseiras via uma caixa automática de oito velocidades.

Falta só referir que o Mercedes-Benz SLR McLaren é também tração traseira e a caixa é também automática… com cinco velocidades só. Que comecem os jogos…


Sobre o “Arranque a Frio”. De segunda a sexta-feira na Razão Automóvel, há um “Arranque a Frio” às 8h30 da manhã. Enquanto bebes o teu café ou ganhas coragem para começar o dia, fica a par de curiosidades, factos históricos e vídeos relevantes do mundo automóvel. Tudo em menos de 200 palavras.

Mais artigos em Notícias