Leilão

Este Ferrari Enzo tornou-se no automóvel mais caro de sempre vendido online

"Agradeçam" à pandemia. O novo proprietário deste Ferrari Enzo pagou uma quantia milionária para o ter sem sequer o poder ter visto ao vivo.

Um Ferrari Enzo não deixa de ser um Ferrari Enzo e mesmo na impossibilidade de estar fisicamente na presença do super-desportivo italiano, não é impedimento para alguém largar um número de sete algarismos para o adquirir.

Bem vindos ao chamado “novo normal”, onde até os leilões automóveis dedicados à aristocracia automóvel viram-se forçados a adaptarem-se a um novo mundo de condicionantes, consequência da pandemia do Covid-19.

Claro que quando estamos dispostos a largar uma quantia milionária por um automóvel, ter uma reputada leiloeira por detrás, neste caso a RM Sotheby’s, ajuda a dar as garantias necessárias de legitimidade do carro e do negócio em questão.

VÊ TAMBÉM: Ferrari Enzo reconstruído foi vendido por 1,57 milhões de euros
Ferrari Enzo 2003

Tal como vimos com tantos outros negócios, a RM Sotheby’s também encontrou refúgio no mundo virtual para continuar a sua atividade. Assim, recentemente, no final do mês de maio, organizou um leilão online chamado “Driving into Summer” onde entre tantas máquinas especiais se encontrava este Ferrari Enzo.

Em nome do pai

O Ferrari Enzo quase que dispensa apresentações. Lançado em 2002 e batizado com o nome do fundador da marca do cavalinho rampante, foi um corte radical com o antecessor, o F50.

O seu design teve origem no talentoso designer japonês Ken Okuyama, que trabalhava na Pininfarina na altura. Largava as formas arrendondadas da década de 90 por outras mais geométricas e superfícies mais planas — tinha algo de caça furtivo na sua aparência.

No entanto, o seu V12 atmosférico de furtivo não tinha nada: 6.0 l de capacidade capazes de gerar 660 cv às 7800 rpm (limitador às 8200 rpm) produziam um som de bradar aos céus. E as prestações, bem, eram de super-desportivo: 6,6s para atingir os… 160 km/h e mais de 350 km/h de velocidade máxima.

Com a produção limitada a 399 unidades, o mais recente Ferrari “especial” ganharia instantaneamente o estatuto de colecionável e não foi preciso esperar muito para valorizar acima do valor dele em novo, que andavam à volta dos 660 mil euros (base).

Ferrari Enzo 2003

O Ferrari Enzo vendido online

A unidade vendida em leilão, chassis n.º 13303, foi registada precisamente a 25 de agosto de 2003 e o conta-quilómetros só marca 2012 km. Foi entregue originalmente em São Francisco, EUA, e fazia parte de uma coleção privada mais vasta.

Sendo de coleção, infelizmente não viu grande uso, mas foi sempre mantido “religiosamente”, com o serviço a estar encarregue à Ferrari de São Francisco. Seria vendido em 2018, mantendo-se no estado da Califórnia, não antes de ter recebido em 2017 uma inspeção geral ao seu estado.

Entre as especificidades desta unidade encontram-se os bancos desportivos em bi-tom com inserções em tecido vermelho 3D. Vem acompanhado de todos os acessórios esperados: desde um conjunto de ferramentas específico a uma bolsa com o manual.

TENS DE VER: Três carros querem atingir os 500 km/h. Sabes quais são?

Preço recorde

O leilão online organizado pela RM Sotheby’s fez com que este Ferrari Enzo se tornasse no mais caro automóvel de sempre vendido online.

2,64 milhões de dólares, aproximadamente 2,5 milhões de euros foi o valor que o seu novo proprietário pagou por este aparentemente belo exemplar… sem que tenha tido oportunidade de o ter visto ao vivo.

Ferrari Enzo 2003

Mais artigos em Notícias