Desde 39 000 euros

Novo BMW 118d (F40) em vídeo. Melhor ou pior que a anterior geração?

Será que o novo BMW Série 1 (F40), de tração dianteira, é melhor que o antecessor (F20) de tração traseira? A resposta à vossa pergunta, já a seguir.

Não deixa de ser um momento significativo, apesar de não ser de todo o primeiro BMW de tração dianteira. Até esta terceira e nova geração do BMW Série 1, a presença da marca bávara neste segmento fez-se sempre com tração traseira.

Uma arquitetura com vantagens e desvantagens, como também comprovámos no teste do antecessor, mas que o tornava numa proposta única no segmento.

A adoção da plataforma FAAR — uma evolução da UKL a permitir vários patamares de eletrificação — significa que o novo Série 1 (geração F40, nada a ver com cavalos rampantes) passa a adotar o mesmo tipo de arquitetura de todos os outros segmento C e, sobretudo, dos seus arquirrivais Mercedes-Benz Classe A e Audi A3 — motor dianteiro em posição transversal e em posição mais avançada em relação ao eixo dianteiro.

VÊ TAMBÉM: Teste completo ao novo Mercedes-Benz A180d (W177)
BMW Série 1 F40
O duplo rim cresceu em dimensões, uma decisão não do agrado de todos.

Uma alteração com inúmeras repercussões, a começar no design e a terminar nas cotas de habitabilidade, passando incontornavelmente pelo comportamento dinâmico.

Quando falamos em design encontramos novas proporções (capot mais curto e eixo dianteiro mais recuado); quando o assunto são as cotas de habitabilidade as diferenças acabaram por ser bem menores do que as esperadas. Os ocupantes traseiros beneficiam de um pouco mais de espaço, é certo, mas é o acesso aos lugares traseiros que realmente saiu beneficiado, fruto de uma abertura mais ampla.

E quando falamos em comportamento dinâmico? Bem… é o momento de passar a palavra ao Guilherme e saber a resposta à pergunta: será o novo BMW Série 1 “tudo à frente” melhor que o seu antecessor de tração traseira?

Neste teste, o Guilherme testou o versão 118d. Está equipado com um motor Diesel de quatro cilindros 2.0 l e 150 cv, aqui com a excelente transmissão automática de oito velocidades, a prometer boas prestações e bons consumos.

O BMW 118d começa nos 39 mil euros — mais 8500 euros que o 116d (ISV, quem mais?) —, mas esta unidade em particular vinha equipada com uma longa lista de opcionais que atiraram o seu preço para uns elevados 51 435 euros — consulta a ficha técnica para os conheceres a todos, assim como os seus valores.

Preço

unidade ensaiada

51.435

Versão base: €39.000

IUC: €259

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 4 cil. em linha
    • Capacidade: 1995 cm3
    • Posição: Dianteira Transversal
    • Carregamento: Inj. Dir.; Common Rail; Turbo Geometria Variável; Intercooler
    • Distribuição: 2 a.c.c., 4 válvulas por cilindro
    • Potência: 150 cv entre as 2500 rpm e as 4000 rpm
    • Binário: 350 Nm entre as 1750 rpm e as 4000 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Automática de 8 vel. (conversor de binário)
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4319 mm / 1799 mm / 1434 mm
    • Distância entre os eixos: 2670 mm
    • Bagageira: 380 l
    • Jantes / Pneus: 235/35 R19
    • Peso: 1505 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 5,7-4,9 l/100 km
    • Emissões de CO2: 149-129 g/km
    • Vel. máxima: 216 km/h
    • Aceleração: 8,4s
Extras
Valores em euros sem IVA. Cor Azul Misano metalizada — 593,50 €; Transmissão automática desportiva Steptronic — 126,02 €; Kit reparação de pneus — 40,65 €; Alarme antirroubo — 170,73 €; Pack espelhos retrovisores exteriores — 211,38 €; Sistema de acesso Comfort — 430,89 €; Vidros com proteção solar — 292,68 €; Espelho retrovisor interior com função automática antiencandeamento — 146,34 €; Apoio lombar para bancos dianteiros — 195,12 €; Sistema de som HiFi — 292,68 €; Serviços digitais Professional — 170,73 €; Conectividade aparelhos móveis, Bluetooth e USB com carregamento wireless — 333,33 €; BMW Live Cockpit Professional — 1674,80 €; Spoiler traseiro M — 186,99 €. Versão Desportiva M — 3130,08 €; ao qual é ainda adicionado jantes de liga leve de 19" — 1016,26 €; Luzes adaptativas LED — 422,76 €; Assistente ao estacionamento — 252,03 €; Bancos desportivos M em pele — 422,76 €.
Avaliação
7 / 10
Não fosse o preço exagerado pedido pela motorização 118d — e a existência de uma competente alternativa chamada 116d — o novo BMW Série 1 acabava este teste com uma nota mais positiva. O design não é consensual, mas nos restantes capítulos a concorrência que se cuide...
  • Conforto de rolamento;
  • Qualidade do interior;
  • Comportamento.
  • Preço dos opcionais;
  • Preço da motorização 118d face à 116d.

Mais artigos em Testes, Ensaio