Desde 33 009 euros

Testámos o Toyota Corolla 1.8 Hybrid Exclusive. Serão os híbridos a melhor opção?

A Toyota acredita que os híbridos são a solução para reduzir consumos e emissões. Mas terá razão? Testámos o Toyota Corolla 1.8 Hybrid Exclusive para descobrir.

Nos últimos anos, tornou-se quase impossível falar acerca da Toyota sem falar acerca de híbridos. Face à forte aposta que a marca nipónica tem feito nesta tecnologia, não surpreende que as versões mais económicas do Toyota Corolla sejam… híbridas.

Mas será que esta tecnologia consegue oferecer ao Corolla consumos tão baixos como, por exemplo, um motor Diesel (do qual o modelo abdicou)? Para saber, pusemos à prova o Corolla 1.8 Hybrid numa série de situações que foram desde uma (muito) longa viagem até ao típico pára-arranca citadino.

Mas comecemos pela estética, o primeiro ponto de contacto que temos com um automóvel. Tal como o Diogo nos contou aquando da apresentação da 12ª geração do Corolla, a Toyota está apostada em criar um maior apelo visual nos seus modelos e a verdade é que parece tê-lo conseguido — o próprio CEO Akio Toyoda tem defendido a máxima “carros aborrecidos nunca mais”.

VÊ TAMBÉM: Por baixo do capot, tudo novo. Já conduzimos o renovado Opel Astra
Toyota Corolla HB 1.8 Hybrid Exclusive © João Delfim Tomé / Razão Automóvel. Edição: © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Mais largo e baixo, na minha opinião, o Corolla conta com uma presença mais impactante que o seu antecessor (o Auris), contando com um visual até algo desportivo.

VÊ TAMBÉM: Testámos o SEAT Ateca 1.5 TSI com 150 cv. Faz esquecer o 2.0 TDI?

No interior do Toyota Corolla

Uma vez no interior do Corolla, é notório o cuidado colocado pela Toyota na montagem e na escolha dos materiais, com o modelo nipónico a apresentar-se bastante robusto e com um refinamento geral bem conseguido.

Ao nível estético, a evolução face ao Auris é notória. O tablier apresenta um desenho mais moderno e a tender para o minimalista, que se revelou bem conseguido em termos ergonómicos, algo a que não será alheio o facto de a Toyota se ter recusado a “reformar” os comandos físicos da climatização.

VÊ TAMBÉM: Já conduzimos o novo Scala, o “Golf” da Skoda
Toyota Corolla HB 1.8 Hybrid Exclusive © João Delfim Tomé / Razão Automóvel. Edição: © Thom V. Esveld / Razão Automóvel
A qualidade de construção apresenta-se em bom plano. tal como a ergonomia.

Quanto ao sistema de infotainment, este revelou-se fácil e intuitivo de usar (obrigado Toyota por teres mantido as teclas de atalho), sendo apenas de lamentar um grafismo que acusa um pouco o passar dos anos.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Ford Focus 1.0 EcoBoost ST-Line 125 cv em vídeo. Melhor do que nunca!

Por fim, no que ao espaço diz respeito, as cotas de habitabilidade do Corolla permitem transportar com conforto quatro adultos. Quanto à bagageira, esta disponibiliza 361 litros de capacidade, um valor que apesar de não ser referencial, chega para a maioria das ocasiões.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Hyundai i30 N Line. O que vale a “vitamina N”?

Ao volante do Toyota Corolla

Uma vez sentados ao volante do Corolla, a ergonomia que já tínhamos elogiado mostra-se uma aliada na hora de encontrar uma boa posição de condução. Para além disso, os bancos de desenho desportivo não só são confortáveis como oferecem um bom apoio lateral.

VÊ TAMBÉM: Testámos o novo Mazda3 SKYACTIV-D com caixa automática. Uma boa combinação?
Toyota Corolla HB 1.8 Hybrid Exclusive © João Delfim Tomé / Razão Automóvel. Edição: © Thom V. Esveld / Razão Automóvel
Os bancos dianteiros com visual desportivo não só são confortáveis como oferecem um bom apoio lateral.

Já em andamento, o que mais sobressai é a suavidade de funcionamento do sistema híbrido. De forma praticamente impercetível, este vai gerindo a entrada e saída de cena do motor elétrico, dando até ideia de que o conjunto geral conta com mais do que os 122 cv de potência combinada.

Quanto à muitas vezes criticada caixa CVT, a verdade é que esta apenas se faz notar quando adotamos um ritmo mais acelerado, sendo notável o trabalho feito pela Toyota no campo do refinamento que permitiu reduzir bastante a perceção de que contamos com uma caixa CVT.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Renault Scénic 1.3 tCe: já não é moda, mas ainda tem argumentos?

Em termos dinâmicos, a plataforma GA-C não deixa créditos por mãos alheias. Tal como temos constatado noutros modelos do construtor assentes na nova arquitetura global da Toyota, também no Corolla somos brindados com uma comportamento dinâmico eficaz e convincente.

Comunicativo e competente, o modelo nipónico conta ainda com uma direção precisa e direta, e com uma suspensão que se vê que foi afinada com os gostos dos europeus em mente, conjugando eficácia e conforto.

Se o comportamento dinâmico do Corolla merece elogios, a verdade é que todo o destaque está mesmo nos consumos que permite fazer.

VÊ TAMBÉM: Testámos o BMW i3s: agora só em modo elétrico
Toyota Corolla HB 1.8 Hybrid Exclusive © João Delfim Tomé / Razão Automóvel. Edição: © Thom V. Esveld / Razão Automóvel
A direção do Corolla é precisa e direta.

Como que a provar as mais valias dos sistemas híbridos, o Corolla foi-nos presenteando com médias na casa dos 5 l/100 km. Em cidade, uma zona tradicional de conforto para os híbridos, estes não foram muito além dos 5,6 l/100 km.

Já quando acionamos o modo “Eco” — o nosso e também o do carro — é possível, a velocidades estabilizadas moderadas em estrada nacional, consumos de 4,1 l/100 km, um valor que quase nos leva a perguntar: Diesel para quê?

VÊ TAMBÉM: Testámos o Lexus UX 250h. O que vale a resposta nipónica?
Toyota Corolla HB 1.8 Hybrid Exclusive © João Delfim Tomé / Razão Automóvel. Edição: © Thom V. Esveld / Razão Automóvel
De série, o Corolla neste nível Exclusive, vem com rodas 225/45 R17

É o carro certo para mim?

Se procuras um carro económico nas mais variadas situações de circulação (inclusive em cidade), confortável, bem equipado e com um comportamento dinâmico que não só é competente como chega até a ser divertido, então o Toyota Corolla HB 1.8 Hybrid Exclusive pode muito bem ser a escolha certa.

VÊ TAMBÉM: Testámos o renovado Hyundai Tucson 1.6 CRDi. Quais os seus novos argumentos?
Toyota Corolla HB 1.8 Hybrid Exclusive © João Delfim Tomé / Razão Automóvel. Edição: © Thom V. Esveld / Razão Automóvel
Aqui está um logótipo cada vez mais omnipresente nos Toyota.

A uma qualidade de construção que honra os pergaminhos da Toyota, o Corolla associou um visual mais interessante (tanto no exterior como no interior) e um sistema híbrido cuja eficácia torna difícil de argumentar contra a Toyota, quando esta insiste que os híbridos são uma solução do futuro já disponível no presente.

Preço

unidade ensaiada

33.009

Versão base: €33.009

IUC: €204

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 4 cil. em linha
    • Capacidade: 1798 cm3
    • Posição: Dianteira transversal
    • Carregamento: Injeção indireta
    • Distribuição: 2 a.c.c., 4 válvulas por cilindro
    • Potência: Combinada: 122 cv (motor de combustão — 98 cv; motor elétrico — 72 cv)
    • Binário: 142 Nm às 3600 rpm (motor de combustão); 163 Nm (motor elétrico)
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: CVT (caixa de variação contínua)
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4370 mm / 1790 mm / 1435 mm
    • Distância entre os eixos: 2640 mm
    • Bagageira: 361 litros
    • Jantes / Pneus: 225/45 R17
    • Peso: 1360 kg a 1475 kg (EU)
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 4,9 l/100 km
    • Emissões de CO2: 110 g/km
    • Vel. máxima: 180 km/h
    • Aceleração: 10,9s
  • Garantias
    • Mecânica: 7 anos
  • Equipamento
    • Difusor em Piano Black
    • Jantes em liga leve de 17''
    • Vidros traseiros escurecidos
    • Apoio de braços em pele
    • Ar condicionado automático dual zone
    • Aviso de Saída de Faixa de Rodagem (LDA)
    • Banco do condutor com ajuste lombar elétrico
    • Bancos dianteiros aquecidos
    • Espelho interior eletrocromático
    • Espelhos retrovisores elétricos, aquecidos e auto retráteis
    • Luzes "Follow-me-home"
    • Saídas de ventilação traseiras
    • Sensor de chuva e luz
    • Smart Entry & Start
    • TFT a cores de 7"
    • Travão de mão eletrónico
    • Volante multi-funções em pele
    • Dois conectores USB à frente
    • Bluetooth
    • Display multimédia de 8''
    • Reconhecimento de voz
    • Alerta de Ângulo Morto (BSM)
    • Alerta de fadiga
    • Assistente de estacionamento inteligente com travagem automática
    • Assistência de Condução Inteligente (LTA)
    • Controlo de arranque em subida
    • Cruise Control adaptativo inteligente
    • Câmara auxiliar traseira
    • Deteção traseira de aproximação de veículos (RCTA)
    • Faróis LED com duplo feixe
    • Faróis de nevoeiro LED
    • Luzes de máximos automáticas
    • Reconhecimento de sinais de trânsito (RSA)
    • Sistema de Pré-Colisão com deteção de peões e de ciclistas
Avaliação
7 / 10
Com um sistema híbrido que melhora a cada geração, o Toyota Corolla é atualmente uma das propostas mais interessantes do segmento. Confortável, bem construído e com um bom comportamento dinâmico, o Corolla é ainda capaz de alcançar consumos baixos sem nos obrigar a adotar uma condução como se fôssemos um monge budista. Perfila-se como uma boa escolha não apenas para os condutores mais preocupados com as questões ambientais, ou económicas, mas para todos os que procuram um bastante competente modelo de segmento C.
  • Consumos
  • Suavidade de funcionamento do sistema híbrido
  • Conjunto direção/suspensão
  • Ruído do motor com CVT em ritmos elevados
  • Grafismo do sistema de infotainment
Sabes responder a esta?
Quantas unidades do Toyota Land Cruiser já foram vendidas?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

E já vão 10 milhões! Toyota Land Cruiser atinge marco histórico de vendas

Mais artigos em Testes, Ensaio