Especial SEAT Leon

SEAT Leon. Os números da geração mais bem sucedida de sempre

A terceira geração do SEAT Leon é a mais bem sucedida de sempre. Este ano atingiu um marco histórico e inédito: um milhão de unidades produzidas.

SEAT Leon um milhão de vezes. Foi este o marco atingido em 2019 pela terceira geração do familiar compacto espanhol, lançado em 2012. Um feito inédito na história deste familiar compacto. Haverá melhor forma de comemorar o 20º aniversário do Leon? Vamos recuar um pouco mais no tempo.

Foi em 1999 que conhecemos a primeira geração do SEAT Leon e desde então o seu sucesso e notoriedade tem vindo a aumentar, ano após ano. É o campeão de vendas da SEAT — um em cada quatro SEAT vendidos atualmente são Leon — e, desde 2014, destronou o histórico Ibiza como o SEAT mais vendido de sempre.

Apesar de a atual geração (a terceira) ter sido lançada em 2012, a sua aceitação no mercado mantém-se. O seu melhor ano de vendas aconteceu em 2017, com 170 mil unidades transacionadas, um número que a SEAT prevê ficar perto também este ano, 2019 — atípico, quando comparado com o comportamento comercial de outros modelos.

Se juntarmos os números desta geração aos das anteriores, o SEAT Leon acumula mais de 2,2 milhões de unidades vendidas — esta geração representa quase metade de todos os Leon vendidos, o que demonstra o quão bem sucedida tem sido e continua a ser.

As razões do sucesso

As razões por detrás deste sucesso crescente resultam de uma gama muito alargada, com várias motorizações disponíveis e duas carroçarias — 5 portas e Sportstourer ST.

SEAT Leon ST

Os ingredientes do seu sucesso passam também pela linguagem estilística forte, que sempre marcou a gama Leon; pelo conteúdo tecnológico, desde os faróis LED ao SEAT Full Link, passando pelo cockpit digital ou até o conveniente carregador sem fios; pelo espaço interior, abundante, mesmo sendo o Leon um familiar compacto; e pela dinâmica e conforto proporcionado pela plataforma MQB. Uma dinâmica, de resto, enaltecida pela derradeira versão desportiva CUPRA.

SABIAS QUE? O SEAT Leon CUPRA conduzido por Jordi Gené em 2014 foi o primeiro modelo de produção de tração dianteira a cumprir o Nürburgring em 7min58s. Um ano depois foi a vez da SEAT Leon ST CUPRA reclamar um recorde em Nordschleife com um tempo de 7min58,12s, tornando-se assim a carrinha mais rápida no famoso circuito alemão.

O carro que mudou a SEAT

O SEAT Leon convenceu e convence num dos maiores e mais competitivos segmentos do mercado, e o seu sucesso acabou por ser determinante no destino da SEAT.

O investimento para desenhar, desenvolver e fabricar o Leon foi elevado — cerca de 800 milhões de euros —, o primeiro da SEAT a assentar sobre a plataforma MQB do Grupo Volkswagen.

O seu mix de fortes argumentos permitiu impulsionar as vendas em mercados chave como o alemão ou inglês, os dois maiores mercados europeus. Mas o Leon não se ficou apenas pela Europa — é vendido atualmente nos cinco continentes, em países como o México, Marrocos, Singapura ou Nova Zelândia. A SEAT assume-se cada vez mais como uma marca global, depois de vencer no mais exigente mercado: o europeu.

Ainda vais a tempo de descobrir o que faz deste Leon o mais bem sucedido de todos. Disponível, hoje em dia, com duas carroçarias, cinco portas e a mais familiar ST (carrinha); três níveis de equipamento — Style, Xcellence e FR —; e motores TSI (gasolina), TDI (gasóleo) e até TGI, ou seja, gás natural comprimido (GNC), encontrarás um Leon à tua medida. Já pensaste qual é o teu?

Este conteúdo é patrocinado porSEAT