Desde 23 739 euros

SEAT Leon 1.0 ecoTSI Ecomotive. Então e o Diesel?

O motor 1.0 TSI de 115 cv não nos deixou com saudades nenhumas do motor 1.6 TDI. Já vão perceber porquê nestas linha sobre o SEAT Leon 1.0 ecoTSI Ecomotive.

Em Algés, Portugal

Virou moda «cascar» nas motorizações Diesel — e ao que parece não é de todo uma moda passageira, como explicámos neste artigo. De salvadores do planeta (até no desporto motorizado houve pressão para que os regulamentos favorecessem estas motorizações) a culpados de todos os males foi um instante — com a preciosa ajuda do escândalo das emissões, sem dúvida.

Se quiseres poupar-te a explicações técnicas aconselho-te a fazeres scroll para o final do artigo.

Então, andámos todos enganados até agora? Vamos por partes. O meu carro pessoal está equipado com um motor Diesel, a maioria dos meus amigos e familiares têm carros Diesel. Eventualmente o teu carro também é um Diesel. Não, não andámos enganados este tempo todo. Os consumos são efetivamente mais baixos, o combustível é mais barato e a agradabilidade de utilização melhorou imenso ao longo do tempo. Tudo isto são factos.

SEAT LEON 1.0 ecoTSI TESTE RAZAO AUTOMOVEL
SEAT Leon 1.0 ecoTSI DSG STYLE

Viva a gasolina, morte aos Diesel?

A perda de quota de mercado dos Diesel face às motorizações a gasolina não está relacionada apenas com a questão das emissões, que fará escalar o preço dos carros equipados com motores Diesel. Há outro motivo muito importante: a evolução tecnológica das motorizações a gasolina. Portanto não se trata apenas de demérito dos Diesel, trata-se também de mérito efetivo das motorizações a gasolina. O SEAT Leon 1.0 ecoTSI Ecomotive é uma das faces visíveis desta evolução.

SEAT Leon 1.0 ecoTSI DSG STYLE
Interior bem arrumado.

É mais barato, apresenta consumos comedidos e é mais agradável de conduzir do que o seu congénere a Diesel, nomeadamente do que o motor Leon 1.6 TDI — ambos desenvolvem 115 cv de potência. Nos dias em que conduzi este SEAT Leon 1.0 ecoTSI Ecomotive confesso que não senti saudades do motor 1.6 TDI. O irmão a gasolina é inclusivamente mais lesto nos 0-100 km/h — uma medida que na “vida real” vale o que vale…

E o que é que vale o motor 1.0 ecoTSI na vida real?

Equipado com a caixa de dupla embraiagem DSG de 7 velocidades este SEAT Leon 1.0 ecoTSI Ecomotive cumpre os 0-100 km/h em apenas 9,6 segundos. Mas como escrevi mais acima, esta medida vale o que vale… na «vida real» ninguém faz arranques destes. Verdade?

SEAT Leon 1.0 ecoTSI DSG STYLE
Pneus de baixo atrito e perfil elevado. Esteticamente pode não convencer mas o conforto sai a ganhar.

Foi a linearidade do motor 1.0 TSI e a facilidade em obter consumos baixos que me conquistou — já vamos às sensações ao volante. Um elogio que podia estender aos motores 1.0 Turbo equivalentes da Hyundai (o mais suave), da Ford (o mais «cheio») e da Honda (o mais potente). Mas sobre esses falarei nos ensaios respetivos, vamos concentrar-nos no 1.0 TSI deste SEAT Leon.

Este motor de três cilindros que equipa o SEAT Leon 1.0 ecoTSI Ecomotive é pequeno no tamanho mas não na tecnologia que emprega. Para anular as vibrações típicas dos motores com esta arquitetura (três cilindros) houve um meritório esforço da VW.

Tanto o bloco como a cabeça do motor são construídos em alumínio. O coletor de escape está integrado na cabeça do motor (para melhorar o fluxo de gases), o intercooler está integrado no coletor de admissão (pelo mesmo motivo) e a distribuição é variável. A dar «vida» a tão pouca cilindrada encontramos um turbo de baixa inércia e um sistema de injeção direta com uma pressão máxima de 250 bar — coloquei este valor só para fazer a vontade aos que gostam de valores concretos. É este manancial de soluções que é responsável pelos 115 cv de potência.

Quanto à referida suavidade de funcionamento, os «culpados» são outros. Como sabemos, os motores de três cilindros são desequilibrados por natureza, o que obriga — na maioria dos casos — ao recurso a veios de equilíbrio que aumentam a complexidade e os custos dos motores. Neste motor 1.0 ecoTSI a solução encontrada foi outra. O motor do SEAT Leon 1.0 ecoTSI Ecomotive recorre a uma cambota com contra-pesos, amortecedores de inércia no volante do motor (para reduzir as vibrações na transmissão) e sinoblocos específicos.

Sensações ao volante

O resultado é objetivamente bom. O motor 1.0 TSI é suave e «cheio» desde as mais baixas rotações. Mas vamos novamente a números concretos: estamos a falar de 200 Nm de binário máximo, constantes entre 2000 rpm e as 3500 rpm. Temos sempre motor debaixo do pé direito.

SEAT Leon 1.0 ecoTSI DSG STYLE
Os bancos desta versão Style não podiam ser mais simples.

Em termos de consumos, não é difícil alcançar valores em torno dos 5,6 litros aos 100 km num percurso misto. O SEAT Leon 1.6 TDI consome sensivelmente menos um litro de combustível num trajeto equivalente — mas não queria fazer deste artigo um comparativo, que não é. E para acabar de vez com as comparações, o Leon 1.0 ecoTSI custa sensivelmente menos 3200 euros que o Leon 1.6 TDI. Um diferencial que dá para muitos litros de gasolina (2119 litros, mais concretamente).

Quanto ao Leon em si, é um «velho» conhecido nosso. Com o recente facelift operado pela marca ganhou um conjunto de novas tecnologias de apoio à condução que na sua maioria estão relegadas para a lista de opcionais. O espaço interior continua a ser suficiente para assumir as obrigações familiares sem comprometer a facilidade de condução (e estacionamento!) na cidade. Gostei particularmente desta configuração com pneus de baixo atrito e perfil mais elevado. Aumenta o conforto a bordo sem comprometer o desempenho dinâmico.

SEAT Leon 1.0 ecoTSI DSG STYLE
Um espanhol à sombra.

Resumindo este ensaio numa frase, se fosse hoje talvez não optasse por um motor Diesel. Faço cerca de 15 000 quilómetros por ano e um motor a gasolina é quase sempre mais agradável de utilizar que um motor a gasóleo — salvo honrosas excepções.

Agora é uma questão de fazeres as contas, porque uma coisa é certa: os motores a gasolina estão cada vez melhores e os motores Diesel estão cada vez mais caros.

Preço

unidade ensaiada

27.682

Versão base: €23.739

Classificação Euro NCAP: 5

  • Motor
    • Arquitectura: 3 Cil. em linha
    • Capacidade: 999 cm3
    • Posição: Transversal Dianteira
    • Carregamento: Turbo + inj. dir.
    • Distribuição: 2 a.c.c. / 12v
    • Potência: 115 cv às 5500 rpm
    • Binário: 200 Nm entre as 2000 e 3500 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Dupla Embraiagem, 7 velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4282 mm / 1816 mm / 1459 mm
    • Distância entre os eixos: 2636 mm
    • Bagageira: 380 l
    • Jantes / Pneus: Jantes 16"
    • Peso: 1225 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 4,4 l/100 km
    • Emissões de CO2: 106 g/km
    • Vel. máxima: 202 km/h
    • Aceleração: 9,6 seg.
  • Equipamento
    • AC Automático
    • Duplo Airbag
    • Infotainment+GPS
    • Botão Start/Stop
    • Travão de mão elétrico
    • Jantes liga leve
    • Cruise-control adaptativo
    • Estacionamento automático
    Extras
    Caixa DSG-7
Avaliação
7 / 10
O SEAT Leon 1.0 ecoTSI Ecomotive é carro muito agradável de conduzir — neste particular, a caixa DSG-7 dá uma grande ajuda. É confortável, espaçoso e bem comportado. Nesta unidade é de lamentar o «cinzentismo» do interior, com tons muito escuros. Nada que uma visita pela lista de opcionais não resolva...
  • Consumos
  • Suavidade do motor
  • Disponibilidade a todos os regimes
  • Relação conforto/dinâmica
  • Interior cinzento
  • Preço da caixa DSG-7
  • Falta de apoio dos bancos
Sabes responder a esta?
O Toyota Mirai é um...
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o Toyota Mirai. O carro que emite «água» pelo escape

Mais artigos em Ensaio

Os mais vistos

Pub