Tecnologia

Porsche e Hyundai apostam nos carros voadores, mas Audi dá passo atrás

A Porsche e a Hyundai querem fazer dos carros voadores uma realidade e ambas apresentaram os seus projetos. Já a Audi está a repensar a sua estratégia.

Até agora, os carros voadores têm pertencido, sobretudo, ao mundo da ficção científica, surgindo nos mais diversos filmes e séries e alimentando o sonho de que um dia seja possível levantar voo numa fila de trânsito e simplesmente voar dali para fora. No entanto, a passagem de sonho para realidade pode estar mais perto do que imaginamos.

Dizemos-te isto porque nas últimas semanas duas marcas apresentaram planos para desenvolver projetos de carros voadores. A primeira foi a Hyundai, que criou a Urban Air Mobility Division colocando à frente desta nova divisão Jaiwon Shin, um antigo diretor do Aeronautics Research Mission Directorate (ARMD) da NASA.

Criada com o intuito de reduzir o congestionamento criado por aquilo que a Hyundai define como “mega-urbanizações”, esta divisão tem (para já) objetivos modestos, afirmando apenas que “pretende oferecer soluções de mobilidade inovadoras e nunca antes vistas ou pensadas”.

VÊ TAMBÉM: O que está de errado com este Tesla Model 3?

Com a Urban Air Mobility Division, a Hyundai tornou-se na primeira marca de automóveis a criar uma divisão especificamente dedicada a desenvolver carros voadores, uma vez que as restantes marcas têm apostado sempre em parcerias.

A Porsche também quer voar…

Por falar em parcerias, a mais recente na área dos carros voadores uniu a Porsche e a Boeing. Juntas, pretendem explorar a viabilidade das viagens aéreas urbanas e para o fazer vão criar um protótipo de um carro voador elétrico.

Desenvolvido em conjunto por engenheiros da Porsche e da Boeing, o protótipo não tem ainda uma data de apresentação marcada. Para além deste protótipo, as duas empresas vão ainda criar uma equipa para explorar a viabilidade das viagens aéreas urbanas, incluindo o potencial do mercado de carros voadores premium.

VÊ TAMBÉM: Lembras-te deste? Audi A2, à frente do tempo
Porsche e Boeing

Esta parceria surge após um estudo levado a cabo pela Porsche Consulting em 2018 ter concluído que o mercado da mobilidade área urbana deverá começar a crescer a partir de 2025.

VÊ TAMBÉM: Os WRC híbridos chegam em 2022

…mas a Audi talvez não

Se por um lado a Hyundai e a Porsche parecem apostadas em criar carros voadores (ou pelo menos estudar a sua viabilidade), a Audi, ao que parece, mudou de ideias. É que não só suspendeu o desenvolvimento do seu táxi voador como está a reavaliar a parceria que tem com a Airbus para o desenvolvimento de carros voadores.

Segundo a Audi, a marca está “a trabalhar numa nova direção para as atividades de mobilidade aérea urbana e ainda não foram tomadas decisões sobre possíveis produtos futuros”.

Desenvolvido pela Italdesign (que é subsidiária da Audi) em conjunto com a Airbus, o protótipo Pop.Up, que apostava num módulo de voo que se acoplava ao tejadilho do carro, fica assim por terra.

VÊ TAMBÉM: Motoristas da Uber com postos de carregamento exclusivos. Fica a saber onde são
Audi Pop.Up
Como podes ver, o protótipo Pop-Up apostava num módulo que se acoplava ao tejadilho para fazer o carro voar.

Para a Audi, “levará muito tempo para que um táxi aéreo possa ser produzido em série e não exija que os passageiros troquem de veículo. No conceito modular do Pop.Up, estávamos a trabalhar numa solução com uma grande complexidade”.

A NÃO PERDER: Geely. Depois da Volvo e Lotus, comprou a Terrafugia… que faz carros voadores!

Sabes responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do Hyundai Tucson?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o renovado Hyundai Tucson 1.6 CRDi. Quais os seus novos argumentos?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos