O céu é mesmo o limite!

Audi autorizada pelo governo alemão a testar táxis voadores em redor de Ingolstad

A coisa avança. A Audi e a Airbus acabam de assinar uma carta de intenções com o governo alemão, visando o ensaio de táxis voadores na zona de Ingolstadt.

“Os táxis voadores já não são apenas uma visão, mas uma forma de nos elevar a uma nova dimensão de mobilidade”, afirmou já o ministro alemão dos Transportes, Andreas Scheuer. Acrescentando que este novo meio de transporte é “uma enorme oportunidade para as companhias e jovens start-ups, que têm vindo a desenvolver esta tecnologia de forma muito concreta e com sucesso”.

Recorde-se que, ainda no último Salão de Genebra, em março, a Audi, a Airbus e a Italdesign, apresentaram o Pop.Up Next. Uma espécie de cápsula, para transporte de apenas dois passageiros, que tanto pode ser acoplada a um chassi com rodas, circulando lado-a-lado com qualquer automóvel, como a uma espécie de drone, voando assim pelos céus.

Entretanto, a Volocopter, uma start-up alemã que tem como acionistas a tecnológica Intel e o grupo automóvel alemão Daimler, concebeu um helicóptero elétrico tipo drone, destinado a transportar pessoas pelos céus das cidades, com o qual já fez inclusivamente testes de voo. Assumindo desde já como objetivo disponibilizar viagens comerciais, dentro de três a cinco anos.

Audi Pop.Up Next
RELACIONADO: O dia em que falei com o CEO da Audi sobre carros voadores

Em novembro, também a chinesa Geely, proprietária de marcas automóveis como a Volvo ou a Lotus, decidiu entrar no negócio, adquirindo a americana Terrafugia, uma start-up que tem já dois protótipos de carros voadores, o Transition e o TF-X.

Geely Terrafugia
Sabes responder a esta?
Qual a poupança conseguida pela Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi em sinergias?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi garante poupanças de 5,7 mil milhões

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos