Preparação

Este é o RS 1 que a Audi não quis fazer, by ABT

A ABT pegou no pequeno A1 e transformou-o no A1 One of One, uma "bomba" com mais de 400 cv e com uma aparência digna de um Grupo B.

Mais uma criação dramática da preparadora ABT, onde nada foi deixado ao acaso. O modesto A1 dá lugar ao A1 One of One, uma bomba concentrada de agressividade, potência e drama que se nos dissessem que é o sucessor do A1 do WRX ou a “segunda vinda” do Grupo B, nós acreditávamos.

Só que não… Tal como o nome indica, o A1 One of One é um exemplar único, criação da ABT, com Daniel Abt, o filho do fundador do preparador, a ser o seu principal impulsionador.

Para nós bem podia chamar-se Audi RS 1 — ainda nem há vislumbre de um Audi S1, com a gama A1 a terminar no 40 TFSI de 200 cv.

VÊ TAMBÉM: Audi A8 agora também como híbrido plug-in
ABT Audi A1 One of One

Mais de 400 cv… num A1

O A1 One of One resolve a questão da potência, duplicando os 200 cv do 40 TFSI — são (pouco mais de) 400 cv, ao nível do Audi RS 3.

O motor, no entanto, não é uma versão “vitaminada” do 2.0 l do 40 TFSI. Ao invés, a ABT foi buscar um motor diretamente à competição. Trata-se da mesma unidade usada nos Audi TT do campeonato Audi Sport TT Cup — prova que teve em 2017 a sua última edição —, mas que debita ainda mais cavalos no pequeno A1.

ABT Audi A1 One of One

Não existem ainda especificações finais, nem para o motor — a ABT diz estar ligeiramente acima dos 400 cv —, nem para as prestações, pois o A1 One of One da ABT ainda não terminou o seu desenvolvimento.

Aspeto a condizer

Mais que o número absurdo de cavalos, é a aparência do A1 One of One o demarca verdadeiramente — a ABT não se conteve, isso é certo…

Os alargamentos são a sua característica mais original e ousada, como se estivessem separados totalmente da carroçaria, dando-lhe a aparência de um “refugiado” do WRX ou WRC.

Alargar o carro, mais do que estilo, foi também uma questão de necessidade. As jantes ERF forjadas são de 19″ — integram os aros aerodinânicos da ABT (Aero Rings) a dourado —, envolvidas em pneus Michelin Pilot Sport Cup 2 bem largos, ao apresentarem as medidas 265/30 R19.

O resultado? Este Audi A1 é 60 mm mais largo à frente e 55 mm atrás, o que em conjunto com as rodas, altera completamente — para melhor — a stance (postura) do compacto modelo sobre o piso.

ABT Audi A1 One of One

Além dos alargamentos, também o pacote aerodinâmico é bastante proeminente — expressivo spoiler dianteiro, difusor traseiro e uma mega-asa traseira em carbono, além da lâmina lateral e dos apêndices nos cantos frontais do carro

Para rematar o exterior, a “pintura” (é na realidade um wrap) é também bastante original, bicolor — metade direita a vermelho, metade esquerda a preto —, que integra ainda uns gráficos triangulares.

ABT Audi A1 One of One
VÊ TAMBÉM: Audi RS6 Avant ganha um “irmão” RS7 Sportback em Frankfurt

Para onde foram as portas traseiras?

Saltando para o interior, o destaque é o seu quase total revestimento em Alcantara e a ausência de lugares traseiros — no seu lugar encontramos uma roll-over bar. O que também justifica o desaparecimento dos puxadores das portas traseiras (o A1 está apenas disponível com cinco portas) e a perda de funcionalidade destas (os alargamentos também impedem a sua abertura).

Não esperem encontrá-lo à venda ou por uma produção limitada, mas que daria um extravagante Audi RS 1, sem dúvida daria.

Pelo que terminamos com um vídeo do próprio Daniel Abt — algo longo, com quase 30 minutos, e em alemão, mas com legendas em inglês — onde podemos acompanhar, resumidamente, o projeto desde o seu início, e onde ficamos a conhecer todos os pormenores desta insanidade concentrada sobre rodas.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançado o primeiro Audi A4?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Audi A4 faz 25 anos. Todas as gerações do Audi mais vendido de sempre

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos