Salão de Frankfurt 2019

Audi A5 renovado. E o Audi S5 também troca o Otto pelo Diesel

O Audi A5, Coupé, Sportback e Cabrio, foram alvos de um restyling e atualizações mecânicas e tecnológicas. E o S5 também passou a Diesel.

Três anos após o lançamento da segunda geração, chegou altura de o Audi A5 e Audi S5 receber a “mandatória” revisão a meio do seu ciclo de vida, oportunidade para rever a estética, a tecnologia, e nesta era de cada vez mais exigentes requisitos anti-emissões, as motorizações.

Começando pelo fim, as motorizações, apesar da Audi não as ter detalhado, não só deverão refletir as do recentemente renovado A4, como quatro delas irão receber um sistema mild-hybrid de 12 V.

A Audi declara que na condução do dia-a-dia, o sistema mild-hybrid pode contribuir para uma redução do consumo em até 0,4 l/100 km — justificado pela ação alargada do start-stop, que é ativado a velocidades mais elevados e garante reiniciares mais rápidos e suaves.

ESPECIAL: Todas as novidades do Salão de Frankfurt 2019 estão aqui

S5 TFSI TDI

O novo Audi S5 recorre também a um sistema mild-hybrid, mas apoiado num sistema elétrico de 48 V. Por falar no Audi S5, é a grande novidade da renovada gama que, como vimos noutros modelos S do construtor, prescindiu do motor Otto (gasolina) e recorre agora a um Diesel (gasóleo).

Trata-se da mesma unidade anunciada para os S6, S7, SQ5 e o mais próximo S4. Ou seja, V6, três litros, 347 cv e abundantes 700 Nm. Além de estar equipado com um turbocompressor, tem também um compressor, mas de funcionamento elétrico, cortesia, novamente, do sistema mild-hybrid.

Acoplado a uma caixa automática de oito velocidades, e com tração permanente quattro, é capaz de acelerar até aos 100 km/h em menos de 5s.

VÊ TAMBÉM: Onde está a rival da BMW M para a Audi RS6 Avant?

Tivemos oportunidade de experimentar esta motorização no novo Audi S4 e saímos de lá convencidos:

Como acontece com os outros Audi S, fora da Europa o Audi S5 permanece fiel à gasolina. Por baixo do capot, os S5 “não-europeus” têm o conhecido 3.0 V6 TFSI com 354 cv e 500 Nm, com os 0-100 km/h a ficar-se pelos 4,7s. Seja TDI ou TFSI a velocidade máxima está eletronicamente limitada aos 250 km/h.

E mais?

Por fora, seja Coupé, Cabriolet ou Sportback, o renovado Audi A5 apresenta alterações, mas não tão extensas como as que vimos no A4. Os para-choques são de novo desenho e integram uma revista grelha Singleframe, cujo preenchimento varia de acordo com a versão — padrão “favos de colmeia” nos S5 e S line, e lâminas horizontais para os restantes —; surgindo, na junção da grelha e capot três finas entradas, como já vimos no A1 e no A4, reminiscentes do Audi Sport Quattro original.

Por dentro, alterações mais significativas, com o Audi A5 a receber nova iteração do sistema MMI, o MMI Touch, que troca o anterior comando rotativo por um dispositivo tátil de 10,1″ posicionado na consola central, com resposta acústica. Também o Virtual Cockpit marca presença, com 12,3″, e de série passa a trazer um hotspot Wi-Fi.

Não foram revelados ainda preços para Portugal, mas a comercialização do renovado Audi A5 e Audi S5 iniciar-se-á durante o outono.

 

 

Sabes responder a esta?
O Audi Q3 ganhou uma nova carroçaria. Qual o seu nome?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Audi Q3 Sportback. Ao volante do novo rival do BMW X2

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos