Preciosidades

Os 10 automóveis mais caros de sempre, edição 2019

Fica a saber quais são os 10 automóveis mais caros de sempre, com todos eles a terem sido adquiridos em leilão.

Nesta atualizada edição de os 10 automóveis mais caros de sempre, constatamos como é dinâmica. Assistimos a duas novas entradas em 2018, uma das quais passou a ser o automóvel mais caro de sempre transacionado em leilão.

Vimos um Ferrari 250 GTO (1962) perder o título de automóvel mais caro de sempre, para… outro Ferrari 250 GTO (1962) — será que surpreende ter sido outro 250 GTO?

Apesar de no ano passado, e ao que tudo indica, um 250 GTO ter trocado de mãos por uns exorbitantes 60 milhões de euros, não o considerámos para os 10 automóveis mais caros de sempre, pois tratou-se de um negócio celebrado entre privados, com o exorbitante valor a carecer de informação.

VÊ TAMBÉM: O mais caro de sempre e só há este! Bugatti La Voiture Noire

Como referimos na edição de 2018, apenas consideramos os valores de transação obtidos em leilão, facilmente verificáveis. Estes leilões são eventos públicos, e os valores de transação acabam por servir de referência ao restante mercado.

A outra novidade nesta lista trata-se de um modelo norte-americano, o Duesenberg SSJ Roadster de 1935, que também ganha o título de automóvel norte-americano mais caro de sempre.

No entanto, é impossível ignorar que a Ferrari continua a ser a força dominante entre os 10 automóveis mais caros de sempre, onde seis dos modelos têm o símbolo do cavalinho rampante, com três a preencherem as posições mais elevadas desta lista.

Na galeria que podem ver em destaque, os modelos estão organizados por ordem crescente — de uma “pequena” exorbitância, para uma “grande” exorbitância —, e colocamos os valores originais em dólares, a “moeda de troca” oficial nestes leilões.

VÊ TAMBÉM: Este é o Bugatti novo mais barato que podes comprar

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos