Tecnologia

O que juntou a BMW, Daimler, Ford, Volvo, HERE e TomTom?

A BMW, Daimler, Ford, Volvo, HERE e a TomTom vão desenvolver um projeto-piloto para compartilhar dados de tráfego recolhidos por carros e infraestruturas.

Depois de muitos anos afastados e a competir entre si, nos últimos tempos os maiores construtores têm-se visto na obrigação de unir esforços. Seja para partilhar os custos de desenvolvimento de tecnologias para condução autónoma, ou eletrificação, ou ainda para desenvolver novas tecnologias de segurança, são cada vez mais os anúncios de parcerias tecnológicas.

Assim, depois de há uns tempos termos visto a BMW, a Audi e a Daimler unirem esforços para comprarem a aplicação HERE da Nokia, trazemos-te mais uma “união” que até há pouco tempo seria, no mínimo, improvável.

Desta vez, os construtores envolvidos são a BMW, a Daimler, a Ford, a Volvo às quais se juntaram ainda a HERE, a TomTom e vários governos europeus. O objetivo desta amálgama de empresas e até governos? Simples: aumentar a segurança rodoviária nas estradas da Europa.

VÊ TAMBÉM: BMW X1 ganha versão híbrida plug-in com o restyling
Projeto piloto Car to X
O objetivo deste projeto-piloto passa por tirar proveito da conetividade para aumentar a segurança rodoviária.

Partilhar informações para aumentar a segurança

Integrado nos trabalhos de uma parceria público-privada designada European Data Task Force, o projeto-piloto em que a BMW, Daimler, Ford, Volvo, HERE e TomTom se envolveram pretende estudar os aspectos técnicos, económicos e legais do Car-to-X (o termo usado para descrever a comunicação entre veículos e a infraestrutura de transporte).

Assim sendo, o projeto-piloto visa a criação de uma plataforma de servidor neutra que permita a partilha de dados de tráfego relevantes para a segurança rodoviária. Ou seja, os veículos da BMW, Daimler, Ford ou Volvo vão poder partilhar em tempo real na plataforma dados acerca das estradas onde circulam como situações de piso escorregadio, fraca visibilidade ou acidentes.

VÊ TAMBÉM: Aos super-heróis das estradas, mais cortesia por favor
Projeto piloto Car to X
A criação de uma base de dados neutra visa facilitar a partilha de informações recolhidas tanto pelos automóveis como pelas próprias infraestruturas.

Os fabricantes poderão depois usar esses dados para alertar os condutores acerca de eventuais perigos numa determinada estrada, e os prestadores de serviços (como a HERE e a TomTom) podem fornecer as informações recolhidas e partilhadas na plataforma aos seus serviços de tráfego e aos serviços de tráfego operados pelas autoridades rodoviárias nacionais.

Sabes responder a esta?
Qual foi o primeiro automóvel de produção a poder ser equipado com ABS?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Foi há 40 anos que o ABS chegou a um automóvel de produção

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos