Teaser

Novo Opel Corsa. Versão mais leve terá menos de 1000 kg

Com apresentação programada para este ano, o novo Opel Corsa, agora com genes franceses, promete ser mais leve… até 108 kg mais leve.

Deverá estar para breve a revelação da sexta geração (F) do Opel Corsa, e a marca alemã não se coibiu já de antecipar uma das suas principais características: a perda de peso. A Opel promete até 108 kg a menos relativamente ao antecessor, com a variante mais leve a ficar abaixo da barreira dos 1000 kg — 980 kg para ser mais preciso.

As origens da plataforma do Opel Corsa atualmente à venda (E) remontam aos primeiros anos deste século — o Corsa D foi lançado em 2006. Um projeto desenvolvido entre a GM e a Fiat, que originaria a GM Fiat Small Platform ou GM SCCS, que além do Corsa (D e E), também serviria de base ao Fiat Grande Punto (2005) e consequentes Punto Evo e (simplesmente) Punto.

Após a aquisição da Opel pelo Groupe PSA, o sucessor do Corsa que já se encontrava numa fase avançada de desenvolvimento foi cancelado para que a nova geração pudesse usufruir do hardware da PSA — menos uma licença de utilização a pagar à GM.

VÊ TAMBÉM: O que fazem tubarões escondidos nos Opel?

Opel Corsa peso

Assim, o novo Opel Corsa F recorrerá à mesma plataforma que vimos ser estreada no DS 3 Crossback e que também serve o novo Peugeot 208, a CMP.

O benefício mais palpável para já divulgado é o de um peso inferior, como já referimos, com o futuro Corsa a perder à volta de 10% de peso relativamente ao atual. Uma diferença expressiva, considerando que se trata de um carro de dimensões compactas e deverá integrar equipamentos tecnológicos, de conforto e de segurança acrescidos.

O “body-in-white”, ou seja, a estrutura da carroçaria, pesa menos 40 kg. Para tal resultado a Opel recorre a vários tipos de aço de alta e ultra rigidez, assim como a novas técnicas de ligação, otimização dos percursos de carga, estrutura e forma.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Mais reduções foram conseguidas graças ao uso de um capot em alumínio (-2,4 kg) — só o Insignia apresenta tal característica na Opel —, e bancos dianteiros (-5,5 kg) e traseiros (-4,5 kg) mais leves. Também os motores, com blocos em alumínio, contribuem com até menos 15 kg de peso. A insonorização também passa a ser feita por materiais mais leves.

Redução de peso, no papel, são sempre boas notícias. Um carro mais leve traz vantagens do ponto de vista dinâmico, performance, e até ao nível dos consumos e emissões de CO2, já que há menos massa para transportar.

Os esforços da Opel na redução de peso dos seus modelos tem sido notório — tanto o Astra como o Insignia são substancialmente mais leves que os seus antecessores, 200 kg e 175 kg (200 kg para a Sports Tourer), respetivamente, com os benefícios que daí advém.

Corsa elétrico, uma estreia

Tal como vimos no Peugeot 208, também o futuro Opel Corsa terá variantes com motor a combustão — gasolina e gasóleo — e uma variante 100% elétrica (a lançar em 2020), algo que acontece pela primeira vez na história do Corsa.

No primeiro teaser do novo Opel Corsa, a marca alemã deu-nos a conhecer as suas óticas, que estrearão no segmento os faróis IntelliLux LED MatrixEstes faróis funcionam sempre em modo de “máximos”, mas para evitar o encadeamento dos outros motoristas, o sistema ajusta permanentemente os feixes de luz às condições de tráfego, desligando os LED que incidem nas zonas onde circulam outros carros.

Sabes responder a esta?
Quantos cavalos tem o Opel Corsa GSI?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O Opel Corsa GSi está de volta e já tem preços para Portugal

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos