Antevisão

Oficial. Puma é o nome do novo crossover da Ford

No mesmo evento em que revelou o novo Kuga, a Ford levantou o véu sobre o Puma. Para além de passar a ser um crossover, vai ter versões mild-hybrid.

Aquilo que há uns meses era um rumor foi ontem confirmado sobre a forma de um teaser revelado pela Ford no evento “Go Further”, o mesmo onde a marca norte-americana revelou o novo Kuga. Tal como te tínhamos dito, o nome Puma vai regressar à gama da Ford, no entanto não regressa com as roupagens que outrora lhe conhecemos.

Seguindo a moda que parece ter invadido o mercado, o Puma deixou de ser um pequeno coupé para se assumir como um pequeno Crossover. Ao contrário do que se chegou a pensar, não substituirá o EcoSport, mas sim posicionar-se entre este e o Kuga, assumindo-se como um concorrente, por exemplo do Volkswagen T-Roc.

Produzido na fábrica de Craiova, na Roménia, o Puma tem chegada prevista ao mercado para o final deste ano. De acordo com a Ford, o seu novo SUV deverá oferecer cotas de habitabilidade referenciais no segmento, contando com uma bagageira com 456 l de capacidade.

VÊ TAMBÉM: Nostálgico? Temos o BMW descapotável certo para ti
Ford Puma
Para já, isto é tudo o que a Ford mostrou do novo Puma.

Versão mild-hybrid a caminho

Tal como a restante gama da Ford, também o novo Puma vai contar com uma versão eletrificada. No caso do novo SUV esta vai ser assegurada através de uma versão mild-hybrid que, de acordo com a marca, vai oferecer 155 cv extraídos do pequeno EcoBoost de três cilindros com 1000 cm3.

Tal como acontece no Fiesta EcoBoost Hybrid e no Focus EcoBoost Hybrid, o sistema usado pelo Puma mild-hybrid vai conjugar um sistema integrado de arranque/gerador por correia (BISG) que vem substituir o alternador, com o motor 1.0 EcoBoost de três cilindros.

VÊ TAMBÉM: Hot… Van? Conhece as únicas Ford Transit Connect RS e ST
Ford Puma
Outrora um pequeno coupé, o Puma passa a ser um SUV.

Graças a este sistema, é possível recuperar a energia gerada durante a travagem ou em descidas inclinadas recarregando uma bateria de iões de lítio de 48 V, arrefecida a ar. Essa energia é depois usada para alimentar os sistemas elétricos auxiliares do veículo e fornecer assistência elétrica ao motor de combustão interna em condução normal e em aceleração.

Sabes responder a esta?
Qual é a capacidade da mala do Ford Focus SW?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Ford Focus 1.5 EcoBoost Vignale SW. Testámos o Focus com sotaque italiano

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos