Segurança

Euro NCAP testa Classe G, Tarraco e CR-V. Como se comportaram?

Os novos Mercedes-Benz Classe G, SEAT Tarraco e Honda CR-V tiveram de passar pelos difíceis testes do Euro NCAP e as notícias não podiam ser melhores.

A mais recente ronda de testes do Euro NCAP colocou à prova um ícone do todo-o-terreno e dois SUV, respetivamente, os Mercedes-Benz Classe GSEAT Tarraco Honda CR-V.

E apraz-nos informar que os resultados foram todos cinco estrelas — figurativamente e literalmente — apesar dos critérios mais exigentes a que obedecem os testes do Euro NCAP em 2019.

Mercedes-Benz Classe G

Começando pelo peso-pesado do grupo, o Mercedes-Benz Classe G, apesar de ser o mais pesado e o único com chassis de longarinas e travessas presente, a sua segurança não é colocada em causa, revelando-se muito seguro.

RELACIONADO: Euro NCAP. Estes são os carros mais seguros de 2018
Mercedes-Benz Classe G Euro Ncap

Nas quatro áreas de avaliação — proteção de adultos, proteção de crianças, utilizadores vulneráveis da estrada e assistentes de segurança —, mesmo considerando o indicador referente à proteção do peito do condutor e passageiro traseiro ter recebido uma avaliação fraca, as pontuações gerais nas quatro áreas são todas elas muito elevadas.

SEAT Tarraco

O SEAT Tarraco assenta sobre a conhecida base MQB do grupo Volkswagen, e tal como os outros modelos que a ela recorrem, revela-se um veículo seguro a todos os níveis.

O que surpreendeu os responsáveis do Euro NCAP é o facto de, apesar do maior nível de exigência dos testes, o Tarraco não só ter atingido as cinco estrelas, como conseguiu uma das pontuações mais elevadas na sua categoria na proteção dos ocupantes adultos — cerca de 97% —, superando outros modelos com base MQB similares, como o Skoda Kodiaq, testado em 2017.

Honda CR-V

A última vez que o Honda CR-V tinha sido testado pelo Euro NCAP foi em 2013 (geração anterior), com uma motorização Diesel. Desta vez, o Honda CR-V é híbrido, que a marca antecipa como a versão que será a mais vendida.

E nas quatro áreas de avaliação o Honda CR-V revelou uma excelente prestação, apesar de um indicador ter revelado uma pontuação fraca, relativo à proteção do pescoço dos passageiros traseiros em caso de um embate traseiro (efeito chicote).

Aqui temos três veículos, competindo na mesma categoria (Grandes SUV), a garantir pontuações de segurança elevadas. Em si é impressionante, mas o facto de estes três fora-de-estrada estarem equipados com travagem de emergência automática (AEB) com deteção de peões e ciclistas, demonstra realmente o poder dos testes para o consumidor, não só para encorajar melhor performance, mas também a promover novas tecnologias para serem de série por toda a Europa.

Michiel van Ratingen, Secretário Geral Euro NCAP

Sabes responder a esta?
Qual a autonomia elétrica do Honda CR-V Hybrid?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos