Apresentação

Diz olá ao T-Cross, o novo SUV da Volkswagen

A Volkswagen apresentou o seu SUV do segmento B. Posicionado abaixo do T-Roc, o novo T-Cross vem fazer frente ao Citroën C3 Aircross e companhia.

A Volkswagen apresentou em Amesterdão o seu mais pequeno SUV, o T-Cross. O novo modelo é a aposta da marca no sub-segmento dos SUV derivados de utilitários e recorre à mesma plataforma que o SEAT Arona, a MQB A0.

Em declarações prestadas à Autocar o diretor do projeto do T-Cross,  Felix Kaschützke, admitiu que a marca chegou tarde a esta franja de mercado mas não o considerou um problema, afirmando que “por norma não somos os primeiros a chegar a um segmento mas quando chegamos, somos os melhores”.

Visualmente os maiores destaques do T-Cross vão para a grelha de grandes dimensões que  integra os faróis e para a faixa refletora que atravessa todo o portão traseiro dando a impressão de que o T-Cross é mais largo do que realmente é. No geral o T-Cross não nega as origens e mantém o ar de família Volkswagen.

VÊ TAMBÉM: Este é o Kodiaq GT que não vais poder comprar
Volkswagen T-Cross

Mais pequeno que o T-Roc

Em termos de dimensões o T-Cross tem 4,11 m de comprimento (mede menos 12 cm que o T-Roc), 1,56 m de altura e tem uma distância entre eixos de 2,56 m. O T-Cross oferece uma bagageira com capacidade entre 381 e 455 l, graças aos bancos traseiros deslizáveis que permitem optar entre por ter mais espaço para as pernas dos passageiros ou mais espaço para bagagens.

É ainda possível rebater os bancos do T-Cross na proporção 60:40, sendo que quando estão completamente rebatidos a bagageira oferece 1281 l de capacidade. No interior o desenho mantém o “ar Volkswagen”, fazendo lembrar o desenho do Polo, sendo ainda de destacar o novo volante.

Só uma opção Diesel

Na fase de lançamento o T-Cross vai surgir equipado com motores a gasolina e Diesel. As opções a gasolina são asseguradas pelo 1.0 TSI de três cilindros com dois níveis de potência: 95 cv e 115 cv. Ambas as versões surgem associadas a uma caixa manual de seis velocidades (está disponível como opcional a DSG de sete velocidades na versão mais potente).

Já na versão Diesel o motor utilizado é o 1.6 TDI de 115 cv, estando associado a uma caixa manual de cinco velocidades. Tanto as versões a gasolina como as Diesel estão apenas disponíveis com tração dianteira.

VÊ TAMBÉM: DS 3 Crossback. SUV compacto revelado em Paris

O equipamento de segurança está lá todo

O T-Cross oferece de série o Front Assist, o sistema de deteção de peões, a função de travagem de emergência em cidade, o sistema de aviso de mudança de faixa, o assistente de arranque em subidas e ainda o assistente de “ângulo morto”. É ainda possível equipar este novo Volkswagen com sistema de deteção de fadiga, cruise control adaptativo e sistema de estacionamento assistido.

O Volkswagen T-Cross vai estar disponível nos níveis de equipamento Life e Style, sendo ainda possível adquirir pacotes de design e pacotes R-Line. Chega a Portugal em abril do próximo ano, no entanto, ainda não foram revelados preços.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Sabes responder a esta?
Qual era o consumo médio do Volkswagen XL1?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Se sempre sonhaste ter um Volkswagen XL1 esta é a tua oportunidade

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos