Indústria

Objetivo atingido. Tesla Model 3 produzido ao ritmo de 5000 unidades por semana

Desta vez não falharam o prazo. Foram prometidas 5000 unidades por semana do Tesla Model 3 no segundo trimestre e a marca conseguiu-o… na sua última semana.

O segundo trimestre de 2018 foi um de recordes para a Tesla. O aumento progressivo da produção do Tesla Model 3 permitiu alcançar um pico de 53 339 unidades produzidas — um recorde absoluto para a Tesla — um aumento de 55% relativamente ao primeiro trimestre, e inclui também os Model S e Model X.

A promessa de 5000 unidades por semana do Tesla Model 3, deveria ter sido atingida no final de 2017, mas foi preciso esperar pela última semana do segundo trimestre de 2018 para o conseguir. Não deixa de ser uma façanha e há que dar crédito à marca norte-americana, que dá novo e extremo significado à expressão “dores de crescimento”. Todos os números providenciados pela Tesla:

Pela primeira vez, a produção do Model 3 (28 578) excedeu a produção combinada do Model S e X (24 761), e produzimos quase três vezes mais a quantidade de Model 3 do que no primeiro trimestre. A nossa cadência de produção semanal do Model 3 também mais que duplicou durante o trimestre, e conseguimo-lo sem comprometer a qualidade.

Tesla Model 3 Dual Motor Performance 2018

Mas… há sempre um mas…

Para conseguir atingir este marco, a linha de produção do Model 3 tem sido alvo de constante evolução e até da implementação de medidas extremas. A marca retrocedeu em parte no excesso de automatização, adicionando mais operários. Uma nova linha de produção teve de ser adicionada — a já famosa tenda —, construída em apenas duas ou três semanas (dependendo dos tweets de Elon Musk). A tenda contribuiu com cerca de 20% dos Tesla Model 3 produzidos nessa última semana.

Um dos maiores erros que cometemos foi tentar automatizar coisas que são super fáceis para uma pessoa fazer, mas super difíceis para um robot o conseguir. E quando reparamos nisso, parece ser super burrice. E nós perguntamo-nos, uau! Porque é que fizemos isso?

Elon Musk, CEO da Tesla

Mas as medidas para acelerar a produção não se ficaram por aqui, como reporta o New York Times — verifica-se muita experimentação e todos estão a ser levados ao limite, sejam os operários, sejam os… robots. Turnos de 10 a 12 horas, e até seis dias por semana, têm sido relatados pelos operários, e até os robots estão a ser testados para lá das velocidades recomendadas de operação, para ver onde estão os seus limites.

Para acelerar o tempo de produção, também reduziram em cerca de 300 o número de soldas necessárias — ainda assim são mais de 5000 soldas por Model 3 —, que os engenheiros verificaram ser desnecessárias e reprogramaram os robots nesse sentido.

A questão mantém-se. Conseguirá a Tesla manter a produção de 5000 unidades por semana — já anunciou que o objetivo passa por atingir as 6000 unidades no final deste mês —, mantendo a qualidade do produto? Entre a experimentação que ocorre na linha de produção, e o levar ao limite pessoas e máquinas, será sustentável a longo prazo?

A marca anunciou que tem ainda 420 mil encomendas por satisfazer do Model 3 — apenas 28 386 estão nas mãos dos clientes finais, com 11 166 em trânsito no final do segundo trimestre a caminho dos seus novos proprietários.

Sabes responder a esta?
A quem pertence o único W16 atualmente em produção?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Comprar um Bugatti é caro? A manutenção não fica atrás…

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos