Apresentação

Novo Audi Q3. Os 5 pontos chave do SUV compacto alemão

A segunda geração do Audi Q3 cresce e amadurece, assumindo-se mais familiar do que nunca. Conhece todos os seus argumentos.

Continua o “bombardeamento” de novidades por parte da Audi em 2018. Após o novo A6 e A6 Avant, o novo Q8, a nova geração A1, e a atualização do TT, chega agora a vez de conhecer a segunda geração do Audi Q3.

Com o papel do SUV mais pequeno da Audi a pertencer agora ao Audi Q2, o papel do novo Audi Q3 foi redefinido. A segunda geração ganha um estilo mais adulto e menos lúdico; cresce fisicamente, afastando-o do Q2 e potenciando o seu papel como familiar ao oferecer mais espaço e versatilidade; e é reposicionado um pouco mais acima no segmento, para melhor enfrentar rivais como o Volvo XC40 ou o BMW X1.

RELACIONADO: Audi Q8 apresentado. Anti-X6 já chegou!

Mais espaço, mais versátil

Assente sobre a base MQB, o novo Audi Q3 cresceu em praticamente todas as dimensões. É 97 mm mais comprido que o antecessor, alcançando os 4,485 m, é também mais largo (+25 mm, com 1,856 m) e tem uma distância entre eixos mais longa (+77 mm, com 2,68 m). No entanto a altura reduziu-se ligeiramente, em 5 mm, para os 1,585 m.

O resultado do crescimento externo reflete-se nas cotas internas, superiores em toda a linha às do antecessor

Audi Q3 2018, banco traseiro

De notar também a acrescida versatilidade, com o banco traseiro a poder ser regulado longitudinalmente em 150 mm, a ser rebatível em três (40:20:40), e com as costas a terem sete posições de ajuste. Versatilidade que afeta a capacidade da bagageira — esta começa nuns generosos 530 l e pode crescer até aos 675 l, e caso rebatamos o banco traseiro, o valor sobe até aos 1525 l. Ainda na bagageira, o chão pode ser ajustado em três níveis, e a altura de acesso encontra-se agora a 748 mm do solo — a abertura e fecho do portão passa a ser de modo elétrico.

Influência Q8 no interior

O interior aparenta ter recebido influência da nova coqueluche da Audi, o Q8, ao apresentar formas similares, mesmo não tendo as mesmas soluções, como os dois ecrãs táteis na consola central — os comandos de climatização são manípulos e botões físicos. O que salta à vista é a ausência de instrumentos analógicos — todos os Q3 vêm de série com painel de instrumentos digital (10,25″), com comandos no volante, com as versões de topo a poderem optar pelo Audi Virtual Cockpit (12,3″), que pode usar mapas do Google Earth e aceitar comandos de voz.

O sistema de info-entretenimento é composto por um ecrã tátil de 8,8″, podendo crescer até às 10,1″ quando se opta pelo MMI navigation plus. Como é expetável, Apple CarPlay e Android Auto são de série, assim como quatro portas USB (duas à frente e duas atrás). De referir ainda o opcional sistema de som Bang & Olufsen Premium Sound System com som virtual 3D, com 680 W de potência, distribuídos por 15 altifalantes.

Condução assistida

Com o automóvel a caminhar inexoravelmente para a condução autónoma, o novo Audi Q3 também vem equipado com uma série de sofisticados assistentes de condução. O destaque é o sistema opcional adaptive cruise assist — em combinação apenas com a caixa S Tronic. Incorpora as funções assistente de velocidade adaptativo, assistente para engarrafamentos e assistente ativo para faixa de rodagem.

Audi Q3 2018

Podemos adicionar os assistentes ao parqueamento, com o Q3 a poder entrar e sair de um lugar de forma (quase) automática — o condutor tem de acelerar, travar e engrenar a velocidade certa. O novo Audi Q3 vem também equipado com quatro câmaras a permitir uma visualização de 360º à volta do carro.

Além dos assistentes de condução, vem também com o sistema de segurança pre sense front — capaz de detetar peões, ciclistas e outros veículos em situações críticas, através de radar, avisando o condutor com alertas visuais, audíveis e hápticos, podendo iniciar até travagem de emergência.

35, 40, 45

O novo Audi Q3 terá três motorizações a gasolina e uma a gasóleo, em combinação com tração dianteira e tração integral, ou quattro, em linguagem Audi. A marca não especificou as motorizações, mas fala em potências entre os 150 e os 230 cv, com todos eles a serem motores de quatro em cilindros em linha, com turbo. Não é preciso ter uma bola de cristal para perceber que o Audi Q3 recorrerá ao 2.0 TDI, 2.0 TFSI, e ao 1.5 TFSI — que adotarão as denominações 35, 40 e 45, de acordo com a sua potência, respeitando o sistema de denominações agora vigente. Duas transmissões estão disponíveis: manual de seis velocidades e S-Tronic, que é como quem diz, de dupla embraiagem com sete velocidades.

Dinamicamente, o Audi Q3 recorre a um sistema McPherson na dianteira e um sistema com quatro braços na traseira. A suspensão pode ser adaptativa, com seis modos à escolha no Audi drive select — Auto, Comfort, Dynamic, Off-Road, Efficiency, e Individual. Pode também receber uma suspensão desportiva — de série nos S Line —, em combinação com a direção progressiva — o rácio da direção passa a ser variável. Por fim as rodas podem ir das 17 até às 20″, estas últimas provenientes da Audi Sport GmbH, envolvidas por generosos pneus 255/40.

Edição especial no lançamento

A produção da segunda geração do Audi Q3 será na fábrica de Győr, na Hungria, com as primeiras unidades a chegarem ao mercado em novembro deste ano. De série, como já referimos, o novo SUV da marca vem com painel de instrumentos digital, mas também com rádio MMI com Bluetooth, volante multifunções em pele, ar condicionado e faróis LED.

O lançamento será também marcado com uma edição especial, que traz vários extras — o pacote S Line, suspensão desportiva, jantes de 20″ e faróis Matrix LED estão entre eles. Pormenores exclusivos desta edição especial poderão ser observados nos acabamentos a preto dos anéis da Audi, na grelha Singleframe e na designação do modelo na traseira. Duas cores estarão disponíveis — laranja Pulse e cinzento Chronos. No interior teremos bancos desportivos, com costuras contrastantes, volante em pele com fundo plano, o pacote de iluminação interior e revestimentos com a aparência de alumínio, concluindo com partes do painel de instrumentos e apoio dos braços nas portas revestidos a Alcantara.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançado o Porsche Macan?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Novo Porsche Macan revelado. Conhece todas as novidades

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos