Glória e drama

Passagem do Alpine A110 pelo Top Gear foi rápida e ardente

O Alpine A110 teve oportunidade de provar todos os seus argumentos na pista do Top Gear, mas por outro lado, conheceu um fim abrupto durante as filmagens do popular programa.

O fim está próximo para uma das pistas mais famosas do planeta e no seu lugar veremos um complexo habitacional. Mas o circuito ainda está ativo durante a corrente temporada do Top Gear. Momento ideal para o Alpine A110 mostrar o que vale no conhecido circuito às mãos do — e não poderia deixar de ser — The Stig.

O Alpine A110 tem tudo a seu favor para uma boa performance em circuito. Apesar dos 252 cv debitados pelo seu motor 1.8 turbo não parecerem muito nos dias que correm, é também muito leve.

Na sua forma mais básica, o A110 pesa apenas 1080 kg (norma DIN — sem condutor, mas com todos os fluídos e depósito de combustível 90% cheio), a que se junta um centro de gravidade baixo e uma rápida caixa de dupla embraiagem de sete velocidades.

Alpine A110

Qual o tempo do Alpine A110?

O baixo peso torna o pequeno desportivo francês rápido — 4,5 s dos 0-100 km/h e 250 km/h de velocidade máxima —, o que o coloca ao nível de máquinas como o Porsche 718 Cayman S, bem mais potente (350 cv), mas também mais pesado, com 1385 kg (DIN), e o Alfa Romeo 4C, com 240 cv, mas ainda mais leve com 993 kg (DIN).

A agilidade e eficácia do A110 foi comprovada pelo respeitável tempo alcançado de 1 min e 22,9 s, posicionando-se mais ou menos a meio entre o rival alemão e italiano. O 718 Cayman S foi mais rápido conseguindo um tempo de 1 min e 21,6 s, e apesar da vantagem de peso do 4C, este não foi além dos 1 min e 24,8 s.

Mais relevante, é talvez verificar a evolução dos desportivos como um todo. O tempo do Alpine A110 é exatamente o mesmo do Ferrari F430 F1, que precisou de um V8 com 490 cv para efetuar idêntico tempo. Ou seja, metade dos cilindros, menos de metade da cilindrada e pouco mais que metade dos cavalos foram suficientes para igualar um superdesportivo “júnior” de há quase 15 anos atrás.

Destruído em incêndio

Outro facto de destaque na passagem do Alpine A110 pelo Top Gear, foi uma das unidades ter-se incendiado durante as filmagens, quando Chris Harris (ao volante) e Eddie Jordan (co-piloto) faziam uma das especiais do Rali de Monte Carlo, no final de janeiro.

Ainda não existe um relatório final sobre o que provocou o incêndio, mas pouco antes do A110 entrar em combustão, Chris Harris recebeu um aviso de falha elétrica. A Top Gear divulgou um pequeno filme que mostra esses momentos.

Sabes responder a esta?
Qual destes modelos também usa o motor do Alpine A110?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Renault Espace vai receber motor do Alpine A110. E já há preços para Portugal

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos