Antevisão

Porsche 911 GT3 empresta flat-six ao Boxster e Cayman

Seis cilindros opostos e sem um turbo à vista é a receita da Porsche para os sucessores dos Boxster Spyder e Cayman GT4.

A substituição dos Boxster e Cayman pelos 718… Boxster e Cayman trouxe o fim dos musicais e puros seis cilindros opostos por novas unidades de quatro cilindros sobrealimentadas — para baixar as emissões, diz a Porsche, mas com melhores prestações.

Foi, definitivamente, uma mudança polémica. Mas para as versões de topo dos dois desportivos mais acessíveis da marca, continua tudo como antes, e até melhor do que poderíamos esperar. A marca alemã prepara sucessores para o Boxster Spyder e Cayman GT4, e o que iremos encontrar atrás dos ocupantes não poderia provir da mais nobre das castas.

Os novos Boxster Spyder e Cayman GT4 farão uso do mesmo propulsor do mais recente dos 911 GT3. Para os esquecidos, trata-se de um fantástico flat-six, com 4.0 litros de capacidade, naturalmente aspirado, traduzindo-se em 500 cv a umas gritantes 8250 rpm.

Cores automóveis
Porsche Cayman GT4 RT Yellow
RELACIONADO: A Porsche fez um Cayman elétrico, mas não o podes comprar

Um Boxster e Cayman com 500 cv?

Esfriemos os ânimos. Na hierarquia Porsche, não poderíamos ter um aprendiz Cayman GT4 capaz de superiorizar-se ao mestre 911 GT3. É por isso que tanto o novo Boxster Spyder como o Cayman GT4 recorrerão a uma versão “descafeinada” do mega-propulsor do GT3.

Com os recentes 718 Boxster e Cayman GTS a apresentarem 365 cv — valor próximo dos 375 e 385 cv dos anteriores Spyder e GT4, respetivamente —, é de esperar que, pela primeira vez, vejamos os dois modelos a ultrapassar a barreira dos 400 cv. Os rumores apontam para valores na casa dos 425 – 430 cv, ficando precisamente a meio entre os GTS e o 911 GT3.

A aposta num motor naturalmente aspirado é… natural, segundo Andreas Preuninger, o diretor de desenvolvimentos dos GT na Porsche. Não seria uma tarefa complicada extrair mais 50 ou 60 cv do propulsor de quatro cilindros opostos turbo do GTS, mas Preuninger afirma que motores naturalmente aspirados são, não só, um dos principais diferenciadores destas máquinas, como também, conseguem “atingir uma resposta do acelerador e imediatez um pouco melhor com um motor atmosférico de altas rotações do que com qualquer tipo de turbo”.

Porsche Boxster Spyder
Porsche Boxster Spyder

Focados na experiência de condução

O foco na condução entusiasta, mais até do que na obtenção de tempos em circuito, é a razão pela qual os novos Boxster Spyder e Cayman GT4 oferecerão, de série, uma transmissão manual de seis velocidades. Para os que procuram as décimas de segundo perdidas pela ação manual, podem optar pela PDK (dupla embraiagem) de sete velocidades.

A guerra aos quilos também fará parte do desenvolvimento dos dois novos modelos. O Spyder prescindirá da capota elétrica e recorrerá à já conhecida capota estilo “tenda” das anteriores iterações. Mais quilos serão perdidos graças à perca de material de isolamento acústico no habitáculo e equipamentos como ar condicionado ou rádio. Como tem acontecido com outras propostas semelhantes da marca, esses equipamentos poderão ser repostos a pedido do cliente.

Não existe ainda data prevista para o lançamento dos novos Porsche Boxster Spyder e Cayman GT4, mas tudo aponta para que surjam na primeira metade de 2018.

 

Sabes responder a esta?
O que significa a sigla PSM nos modelos da Porsche?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

ASC, DSC, ESC, TCS, DTC… sabes o que significam todas estas siglas?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos