Segunda Volta: as notícias que marcaram a última semana

Os principais acontecimentos da última semana em revista na Razão Automóvel, sempre à segunda-feira. Uma Segunda Volta para que não percas nada.

Das duas uma: aventuras de ler à fogueira ou notícias de ficar boquiaberto. Querem começar por onde? Nós escolhemos: trabalho primeiro, lazer depois.

Foram várias as marcas que nos deixaram sorridentes ao longo da semana que passou. O Range Rover Evoque perdeu a cabeça, mesmo a tempo de aproveitar o Verão de São Martinho que se fez sentir. A Subaru e a Toyota prometeram desenvolver um sucessor para o GT-86, a Porsche e a Audi foram alvo da criatividade de designers que fizeram uma antevisão dos próximos Cayenne e Q5. Já o Toyota Mirai recebeu a nota mais alta da turma, com direito a Prémio Ambiental e o mais recente Opel Astra, da turma do lado, conquistou o Volante de Ouro 2015.

Genesis levantou o pano ao seu próximo porta estandarte, o G90 (rivais alemães, não subestimem o adversário). Deixámos a Mercedes-Benz para último porque demorámos algum tempo a apanhar o queixo do chão: o Mercedes-Benz SL vai receber um facelift inspirado no AMG GT e a Brabus pintou um Mercedes S65 AMG de ouro. “Nem pintado de ouro?” Está bem, está. Pelo caminho, a marca da estrela ainda inaugurou um serviço de venda directa de modelos clássicos e clássicos modernos, o All Time Stars. Descaradamente a brincar com os nossos “corações a óleo” esta irreverente alemã.

Mas antes de terminar o trabalho há uma questão que tem vindo a encher páginas um pouco por todo o lado: o carro da Apple poderá ser uma realidade próxima, mas começou a ser pensado há mais tempo do que imaginas.

VEJAM TAMBÉM: Coleção Baillon: uma centena de clássicos deixada à mercê do tempo

Como prometido, agora o “conhaque” – Comecemos pelo Green Hell, que nos ofereceu uma compilação dos acidentes (não mortais) de 2015. Um Mercedes-Benz Classe G  ganhou a maratona dos 215 países e 890.000 km em 26 anos (concorrente de si próprio). E nem queiram saber o que uma Trophy Truck de 800 cv fez quando se apanhou sozinha numa cidade abandonada (produtores de Walking Dead, aproveitem as imagens). Por último, ainda fizemos um break a ler a história dos motores Wankel da Mazda e ficámos contentes por saber que estão de boa saúde.

Resultado? Acabámos a semana a sonhar com os dez carros mais rápidos do mundo actualmente à venda. Não há como culpar o nosso subconsciente… É normal “levarmos o trabalho para casa”.

P.S – Este conteúdo não é recomendado a doentes cardíacos: Um Lamborghini Huracán com tração no sítio certo (é preciso dizer traseira?)

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter