Ícone

DeLorean DMC-12: a história do carro do filme Regresso ao Futuro

O primeiro encontro do Ottawa DeLorean Club, um grupo de donos do famoso DeLorean DMC-12, serviu de mote para reviver o famoso carro do filme Regresso ao Futuro.

Um total de oito DeLorean DMC-12, o carro do filme Regresso ao Futuro, compareceram à chamada em Ottawa, cidade canadiana, onde um grupo de aficionados alimenta há mais de 30 anos a paixão pelo famoso desportivo americano.

Muitos já ouviram falar dele mas poucos conhecem realmente o DeLorean DMC-12. Afinal de contas, foram produzidas apenas 9200 unidades deste modelo entre 1981 e 1983.

A DeLorean Motor Company (DMC) foi fundada por John DeLorean, engenheiro de profissão que já tinha no seu CV o desenho do famoso Pontiac GTO. Apesar de exercer funções executivas na General Motors, DeLorean queria mais. “Ele queria um carro intemporal, em vez dos carros que duravam cinco anos da Ford ou da Chrysler. Queria um carro em aço inoxidável, ou fibra de vidro, que durasse para sempre”, conta Eric Vettoretti, organizador do evento.

RELACIONADO: It’s time! Já podes reservar o “novo” DeLorean DMC-12
John DeLorean
John DeLorean com a sua criação

No início, o objetivo era vender o carro por 12 mil dólares, para competir com o Corvette — daí o nome DMC-12. O carro acabou por ir para o mercado por 25 mil dólares, bem acima do preço original. Mas este não foi o único problema de John DeLorean. Naturalmente, DeLorean foi visto como uma ameaça para as marcas americanas, tendo por isso iniciado a produção numa fábrica em Belfast, com a ajuda do governo irlandês.

Após algumas dificuldades orçamentais, o carro foi lançado em 1981 com um motor de apenas 130 cv — cortesia do PRV (Peugeot-Renault-Volvo) V6 de 2.85 l —,  e um design “imortal” com assinatura do italiano Giorgetto Giugiaro. De acordo com Vettoretti, os primeiros carros não eram muito poderosos. “All show, no go”, afirma.

O carro acabou por não vender o suficiente e o projeto foi progressivamente abandonado pelos investidores. No ano seguinte, o próprio fundador da DMC foi acusado de tráfico de droga, num esquema em que alegadamente pretendia angariar 17 milhões de dólares para salvar a empresa. Mais tarde, foi considerado inocente e vítima de uma armadilha, mas já era tarde demais. John DeLorean saía assim oficialmente do mundo automóvel.

Na altura seria difícil de imaginar que o DeLorean se iria tornar num ícone da cultura pop, mas foi isso mesmo que aconteceu.

O carro, transformado numa máquina do tempo, foi protagonista da trilogia “Back to the Future” (Regresso ao Futuro), e ganhou assim fama mundial. “Diria que 60% dos donos compraram o carro por causa do filme”, conta Vettoretti. “Os outros 40% compraram o carro porque queriam viver o sonho, que era o slogan da DeLorean na altura”.

Quer se goste ou não do tejadilho ou das vistosas asas de gaivota do DeLorean DMC-12, o carro do filme Regresso ao Futuro marcou uma geração com a suas performances no grande ecrã, tendo a sua fama permanecido até hoje… quiçá para sempre.

DeLorean DMC-12

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos