Um «restomod» elétrico do Fiat Barchetta? Podia ser assim

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Design

Um «restomod» elétrico do Fiat Barchetta? Podia ser assim

Por enquanto é só um exercício de design no mundo virtual, mas este Fiat Barchetta é daqueles projetos que tem de «ver a luz do dia».

Lançado em 1995, o Fiat Barchetta nasceu com uma tarefa inglória pela frente: concorrer com o bem-sucedido Mazda MX-5.

Ao contrário do seu rival nipónico, o Barchetta contava com tração dianteira (baseava-se no chassis do Punto) e apesar de ter estado no mercado até 2005 não foi além das 57 700 unidades comercializadas.

Contudo, os números modestos de vendas não «contam toda a história», e as elegantes linhas do Fiat Barchetta ainda hoje têm adeptos. Um deles é o designer Marco Maltese que decidiu imaginar como seria o restomod de um Barchetta elétrico.

A NÃO PERDER: Glórias do Passado. Fiat Coupé 2.0 20v Turbo, o fim da linhagem
Fiat Barchetta vista traseira 3/4
Os faróis traseiros em LED fazem lembrar os adotados no Fiat 500 a combustão. © Marco Maltese

Mudar sem revolucionar

Segundo Marco Maltese, a ideia por trás deste «restomod» foi muito simples: criar uma versão do roadster transalpino que pudesse ser usada independentemente das normas de emissões em vigor nas várias cidades europeias.

Usando o Barchetta pré-restyling como base (a Fiat renovou o seu roadster em 2003), Maltese começou por modernizar um pouco o pequeno Fiat, mas sem descaracterizar as linhas que o tornaram famoso.

Designado Barchetta Legal, este projeto conta com novos para-choques, faróis dianteiros e traseiros em LED, jantes de maiores dimensões e uma nova secção posterior atrás dos bancos com duas «bossas» inspiradas nos roadster dos anos 60.

Fiat Barchetta restomod vista dianteira 3/4
Apesar de manterem o formato os faróis dianteiros também se «renderam» ao LED. © Marco Maltese

Curiosamente, este Fiat Barchetta by Marco Maltese não tem capota, com o designer a optar por manter o interior do roadster sempre exposto.

Por falar no interior, também por lá a regra foi evoluir sem revolucionar. Desta forma temos novos bancos, revestimentos em couro e saídas de ventilação redesenhadas. Contudo, as maiores novidades surgem no campo tecnológico.

Fiat Barchetta restomod interior
No interior o estilo base manter-se-ia, mas a modernização é evidente. © Marco Maltese

Para começar, o Barchetta Legal conta com um pequeno ecrã do sistema de infoentretenimento no lugar do rádio original. Os comandos de ventilação também foram modernizados tal como a consola central e o painel de instrumentos, que passou a ser digital e algo parecido com o do novo 500 elétrico.

VEJAM TAMBÉM: Tecnologia FIRE. O «supermotor» da FIAT que todos deviam idolatrar

Adeus, combustão. Olá, eletrificação

Se no capítulo visual o Fiat Barchetta Legal pouco mudou em relação ao original, não podemos dizer o mesmo no capítulo da mecâmica.

Segundo Marco Maltese a animar este restomod estaria um motor elétrico com 241 cv (177 kW) em vez do 1.8 l naturalmente aspirado com 131 cv com que o Barchetta contava originalmente.

O mais curioso é que em vez de estar montado na dianteira e de enviar o binário para as rodas dianteiras, este motor elétrico estaria montado na traseira, tornando o Barchetta Legal num roadster de motor e tração traseira.

Apesar de afirmar que as baterias estariam armazenadas no compartimento do motor e atrás dos bancos (conferindo uma distribuição de peso próxima dos ideais 50/50), Maltese não refere qual seria a capacidade baterias.

Por enquanto, este restomod não passa do resultado da imaginação deste designer, mas a verdade é que não seria muito difícil passá-lo à produção. E vocês, gostariam de ver o Fiat Barchetta eletrificar-se?

Sabe responder a esta?
Por que outro nome ficou conhecido o Fiat Cinquecento Sport?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Lembras-te deste? Fiat Cinquecento Sport (mas só em Portugal)

Mais artigos em Notícias