O Highlander foi renovado. O que mudou no maior SUV da Toyota na Europa?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

O Highlander foi renovado. O que mudou no maior SUV da Toyota na Europa?

À primeira vista pode não parecer, mas o Toyota Highlander foi mesmo alvo de uma renovação. Descubram tudo o que traz de novo.

Depois dos Corolla e RAV4, foi a vez do Toyota Highlander, um modelo lançado no nosso país em 2021, ser alvo de uma discreta renovação.

Com chegada ao mercado nacional prevista para o início de 2023, o revisto Highlander começa por se destacar pela nova cor — verde Cypress metalizada — e pelas jantes de 20” em preto brilhante.

Já no interior há mais novidades, a começar pela possibilidade de equipar a versão de topo, a Premium, com bancos e acabamentos em pele castanha. Contudo, é no campo da tecnologia que surgem as maiores novidades.

A NÃO PERDER: Primeiro teste Toyota bZ4X. Bateria com 1 MILHÃO DE KM de garantia

Reforço tecnológico

Para começar, o Toyota Highlander passou a contar com o novo sistema de infoentretenimento Toyota Smart Connect+.

Associado a um novo ecrã tátil de 12,3”, este sistema inclui um plano de dados de quatro anos que oferece atualizações remotas do sistema e fornece um sistema de navegação integrado.

Este permite planear rotas quando a ligação à cloud não está disponível e inclui mapas 3D de algumas cidades, reconhecimento de sinais de trânsito e informações de localização de radares fixos.

Toyota Highlander

Além deste novo sistema de infoentretenimento o Toyota Highlander apresenta-se ainda com um novo painel de instrumentos digital com 12,3” e várias funções remotas que permitem, por exemplo, trancar/destrancar o Highlander remotamente.

Por fim, o Toyota Highlander conta ainda com a capacidade de integração para smartphone com o Android Auto e a opção de Apple CarPlay sem fios e com um carregador por indução para smarthpone.

Toyota Highlander

Mecânica inalterada

No capítulo da mecânica, o Toyota Highlander continua a recorrer a um quatro cilindros de 2.5 l (ciclo Atkinson) que surge associado a dois motores elétricos que asseguram a tração integral AWD-i e são alimentados por baterias de hidretos metálicos de níquel colocadas debaixo da segunda fila de bancos.

O resultado final é uma potência combinada de 244 cv. Já as emissões de CO2 e os consumos anunciados são, respetivamente, de 146 g/km e 6,6 l/100 km, ciclo WLTP.

Ainda sem preços para o mercado nacional, o Toyota Highlander é classe 1 nas portagens com o dispositivo Via Verde, Além disso, as famílias numerosas que pretendam adquirir o SUV Toyota usufruem de uma isenção de 50% do ISV.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançada a segunda geração do Toyota Paseo?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Ainda te lembras dos pequenos coupé dos anos 90?

Mais artigos em Notícias