Gasolina sintética a menos de 1 euro por litro? Já testámos o «combustível do futuro»

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Tecnologia

Gasolina sintética a menos de 1 euro por litro? Já testámos o «combustível do futuro»

Os combustíveis sintéticos podem ser a «tábua de salvação» do motor de combustão. Conduzi um Porsche Cayman GT4 RS abastecido com este «combustível do futuro».

A eletrificação não é o futuro, é o presente — ninguém tem dúvidas quanto a isto. Mas será que o motor de combustão tem mesmo de ser uma tecnologia do passado? Há marcas que acreditam que os automóveis com motor de combustão podem coexistir com os 100% elétricos. A Porsche é uma delas.

Apesar da aposta na mobilidade elétrica — em 2030 a Porsche quer que 80% das suas vendas sejam de veículos elétricos —, a construtora alemã também está atenta a outras tecnologias, nomeadamente aos combustíveis sintéticos ou e-fuels.

“Apenas com a eletrificação, não podemos seguir em frente depressa o suficiente”, defende Michael Steiner, diretor de pesquisa e desenvolvimento na Porsche, referindo-se às metas de emissões de CO2.

EXPLICADOR eFuel. O combustível que pode salvar os motores de combustão

Uma crença que levou a Porsche, recentemente, a investir 70 milhões de euros adicionais num projeto de produção deste combustível «não fóssil» — todos os detalhes neste artigo.

Um investimento pensado para o futuro, mas que a Porsche fez questão de mostrar durante a apresentação do Porsche 718 Cayman GT4 RS — curiosamente, a última geração deste modelo com motor de combustão.

A experiência de conduzir com gasolina sintética

Se não fosse a Porsche a dizê-lo, nunca teria adivinhado que o nosso GT4 RS tinha sido abastecido com gasolina sintética.

A potência debitada é a mesma e o som do motor, como podem ver neste vídeo continua a ser tão glorioso como sempre:

Não sentimos diferença nenhuma na resposta do motor, na entrega de potência ou nos consumos. A resistência ao «pré-detonamento» — fundamental em motores com elevada taxa de compressão — também é equivalente à melhor gasolina fóssil.

Tudo vantagens, certo? Mais ou menos. Esta é a parte em que falamos do preço da gasolina sintética.

Único senão? O preço

Ao dia de hoje, produzir combustíveis sintéticos (com recurso a energia renovável) está longe de ser barato e isso afeta negativamente o custo final ao consumidor. Segundo a eFuel Alliance — todos os detalhes neste artigo —, tal cenário poderá melhorar com o aumento da produção.

Se as condições do mercado e produção forem adequadas, a eFuel Alliance prevê um cenário onde os combustíveis sintéticos podem ser introduzidos em 2025, ainda que misturados com os combustíveis convencionais, com a proporção dessa mistura a subir progressivamente até 2050, onde tomariam, em definitivo, o lugar dos combustíveis fósseis.

De acordo com este estudo, no cenário mais otimista, em 2030 o preço por litro do combustível sintético poderá situar-se abaixo de 1 euro/litro.

Além desta previsão da eFuel Alliance, há outras previsões que também procuram prever o custo por litro dos combustíveis sintéticos.

Desde as mais otimistas como a da Bosch, que coloca o custo por litro de combustível sintético entre 1,00 €/l e 1,40 €/l a longo prazo, até às mais pessimistas como as avançadas pela ICCT (The International Council for Clean Transportation), que sobe essas previsões para valores entre os 3,00 €/l e os 4,00 €/l.

Custos à parte, uma coisa é certa: seja qual for o tipo de combustível, ouvir um motor de combustão a gritar até às 9000 rpm nunca sairá de moda.

Mais artigos em Notícias