Aston Martin, McLaren e Morgan. Novos «chefes» vieram da Ferrari e Lamborghini

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Indústria

Aston Martin, McLaren e Morgan. Novos «chefes» vieram da Ferrari e Lamborghini

Além da Aston Martin, também a McLaren tem um novo diretor executivo que trabalhou em Maranello. Já na Morgan o escolhido veio da Lamborghini.

A substituição de Tobias Moers no papel de diretor executivo da Aston Martin por Amedeo Felisa (que entre 2008 e 2016 desempenhou as mesmas funções na Ferrari) pode parecer só mais uma mudança na cúpula de uma grande marca.

Contudo, esta revela uma «tendência» recente entre as marcas desportivas britânicas que estão a nomear diretores executivos que passaram pela Ferrari ou Lamborghini.

No caso da Aston Martin a aposta em executivos com passado em Maranello vai até mais longe.

A NÃO PERDER: Dois novos Aston Martin com motor V12 em 2022? Tudo indica que sim…
Amedeo Felisa CEO Aston Martin
Amedeo Felisa é o novo CEO da Aston Martin.

Além de Amedeo Felisa para diretor executivo, a marca de Gaydon escolheu Roberto Fedeli para diretor técnico. Considerado o «pai» do LaFerrari, Fedeli foi diretor técnico da Ferrari de 2006 a 2014.

As razões do «divórcio»

Apesar de a Aston Martin afirmar que a saída de Moers foi decidida por «mútuo acordo», há rumores que indicam que esta foi motivada por resultados financeiros medíocres contínuos e ainda pela saída de vários funcionários de alto perfil e que integravam os quadros da Aston Martin há bastante tempo.

Segundo o Financial Times a saída de Moers ocorre depois de o seu “estilo de gestão robusto” ter levado a um “colapso no moral” no construtor britânico.

Já Lawrence Stroll, presidente da Aston Martin e responsável pela vinda do antigo diretor da Mercedes-AMG em 2020, afirmou à Reuters que Moers estabilizou a marca britânica quando esta “precisava de atenção ao nível operacional (…) mas agora é preciso um diretor executivo para se concentrar no quadro geral”.

E é aí que entra Amedeo Felisa, de 76 anos. Segundo Stroll, “ninguém sabe fazer carros desportivos ultraluxuosos melhor do que o Amedeo”.

McLaren e Morgan também «à italiana»

Ainda antes da Aston Martin, já a McLaren e a Morgan tinham decidido contratar diretores executivos com experiência nas duas marcas desportivas italianas de maior renome.

A McLaren foi «buscar» Michael Leiters, antigo diretor técnico na Ferrari. Em Maranello o alemão supervisionou o desenvolvimento dos primeiros híbridos de produção em série da Ferrari — o SF90 e o 296 GTB — e o seu primeiro crossover, o Purosangue.

https://youtu.be/0cgwpigI78k

Antes disso, Leiters trabalhou na Porsche onde trabalhou no desenvolvimento do Cayenne.

Por fim, o novo diretor executivo da Morgan, Massimo Fumarola, não veio de Maranello, mas sim de Sant’Agata Bolognese, onde entre 2018 e 2022 foi diretor de gestão de projetos da Lamborghini.

Sabe responder a esta?
Qual é a potência do Aston Martin DBX707?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Aston Martin DBX707. O SUV de luxo mais potente e rápido do mundo

Mais artigos em Notícias