Novo Honda Civic «europeu» só como híbrido, mas com 184 cv

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Novo Honda Civic «europeu» só como híbrido, mas com 184 cv

No 50.º aniversário do Honda Civic, ficamos a conhecer a 11.ª geração destinada à Europa, que será exclusivamente híbrida… exceto o Type R.

Foi em 1972 que a Honda deu a conhecer ao mundo o Civic, e desde então tem sido a «espinha dorsal» da marca japonesa em muitos mercados, incluindo o europeu.

Agora, meio século depois, é «levantado o pano» sobre a 11.ª geração destinada à Europa, depois de termos conhecido a versão norte-americana o ano passado.

Em relação a esta, a versão europeia destaca-se pela secção traseira, já que se trata de um hatchback de cinco portas e não de uma berlina de quatro portas, ainda que a silhueta das duas carroçarias seja bastante semelhante.

VEJAM TAMBÉM: Honda e Sony juntas. Vai nascer uma nova marca automóvel
Honda Civic e:HEV

Se as linhas do novo Civic já não eram, por isso, uma novidade, temos de voltar a destacar o contraste para o seu antecessor.

A agressividade visual da 10.ª geração do Civic, mesmo nas versões mais modestas e não só no Type R, foi trocada por uma aparência muito mais «calma» e elegante.

O mesmo podemos dizer do interior, que trocou um certo caos visual por uma aparência mais ordeira, elegante e tranquila, onde as linhas horizontais são as protagonistas.

Esta «viragem» para um aspeto mais elegante, depurado e «tranquilo» é uma das aplicações da filosofia da Honda ‘Man-Maximum, Machine-Minimum’ (M/M) na conceção dos seus modelos, que também afeta o seu design e estilo.

Híbrido, apenas e só

Uma imagem que, talvez, esteja em maior harmonia com a natureza do seu grupo motriz. A Honda tinha prometido em 2019 que até este ano, 2022, toda a sua gama seria eletrificada — à exceção do Civic Type R.

Honda Civic e:HEV

Prometido, cumprido. O Honda Civic «europeu» estará apenas disponível com uma motorização híbrida e:HEV, tal e qual acontece com a restante gama japonesa disponível por cá.

Trata-se de um híbrido convencional — não é preciso ligar à tomada — com um funcionamento idêntico à de outras propostas da Honda, como o novo HR-V ou o Jazz.

Ou seja, temos um motor de combustão que funciona, sobretudo, como gerador, combinado com dois motores elétricos, um dos quais está ligado ao eixo dianteiro através de uma transmissão de relação fixa (não existe caixa de velocidades, como acontece com a maioria dos 100% elétricos).

No total, a Honda anuncia uma potência máxima de 135 kW (184 cv) e um binário máximo de 315 Nm para o novo Civic e:HEV, igualando os números do maior CR-V.

O motor de combustão trata-se de um quatro cilindros em linha com 2,0 l de capacidade, naturalmente aspirado, que funciona de acordo com o mais eficiente ciclo Atkinson. A Honda anuncia uma eficiência térmica de 41% que está entre as mais elevadas para motores a gasolina de produção.

Honda Civic e:HEV

A bateria de iões de lítio e 72 células é nova, assim como a Unidade Inteligente de Potência (IPU), mais pequena e leve, mas energicamente mais densa e posicionada por baixo dos bancos traseiros.

Eficiência é palavra de ordem

O que importa reter nesta cadeia cinemática é a sua eficiência, com a Honda a anunciar emissões de CO2 de apenas 110 g/km, o que equivale a aproximadamente 5,0 l/100 km — é um valor inferior ao do menos potente HR-V, que anuncia 122 g/km.

Como nos outros híbridos da Honda, também o Civic e:HEV alterna automaticamente entre os modos elétrico, híbrido e engine (o único cenário onde o motor de combustão é ligado ao eixo motriz, que só acontece a velocidades elevadas, como em autoestrada).

Porém, no Civic temos acesso a quatro modos de condução: Eco, Normal, Sport e um novo modo Individual. Este último permite separar o controlo do motor, transmissão e estilo do painel de instrumentos digital pelo condutor.

Conectividade e segurança reforçadas

O novo Honda Civic e:HEV viu os seus argumentos tecnológicos e de proteção dos ocupantes reforçados.

Honda Civic e:HEV

Por um lado, o sistema de infoentretenimento é novo e acessível por um novo e maior ecrã central de 9″, reposicionado para uma posição mais elevada de modo a minimizar o tempo que desviamos os olhos da estrada. Traz de série Apple CarPlay sem fios e é compatível com Android Auto.

O pacote de segurança SENSING foi também ampliado com mais ajudas à condução. Há uma nova câmara dianteira com um ângulo de visão de 100º e nova tecnologia de reconhecimento e o Civic vem equipado, pela primeira vez, com sensores ultrassónicos.

Tudo para melhor detetar peões e outros utilizadores da via pública, como ciclistas, assim como é capaz de melhor detetar linhas na estrada e outros limites.

Honda Civic e:HEV

A Honda também reforçou a segurança passiva do novo Civic, não só reforçando a estrutura em pontos chave, como equipando-o com um total de 11 airbags — incluindo um dianteiro central, dianteiros só para os joelhos e laterais para os ocupantes traseiros.

Quando chega?

O novo Honda Civic e:HEV, exclusivamente híbrido, começará a chegar ao mercado durante o próximo outono, mas ainda não foram anunciados preços para o novo modelo.

Em relação ao Honda Civic Type R, que permanecerá «teimosamente» apenas e só combustão, poderemos ainda o conhecer este ano, mas o mais provável é só chegar em 2023.

Mais artigos em Notícias