Vídeo

Testámos o Honda CR-V Hybrid, agora em vídeo. O Diesel ainda faz falta?

O Honda CR-V Hybrid é o primeiro SUV híbrido da marca japonesa na Europa e depois de o termos conduzido, a pergunta certa é: Diesel para quê?

A nova geração do Honda CR-V tem gerado mais curiosidade do que seria o naturalmente esperado e tudo deve-se ao sistema i-MMD, ou seja, o sistema híbrido que o equipa. O CR-V Hybrid vem tomar o lugar do anterior CR-V i-DTEC que recorria aos préstimos de uma motorização Diesel, o tipo de motor que até agora melhor encaixa nos propósitos de um SUV.

O Honda CR-V Hybrid também captou a nossa atenção. Não só fomos à sua apresentação internacional, como já o ensaiámos em Portugal, e agora o Diogo testou-o para o nosso canal de YouTube — encontras toda a informação possível e imaginária sobre este SUV na Razão Automóvel…

Não admira toda esta atenção. O sistema i-MMD do Honda CR-V Hybrid funciona de modo distinto de outros híbridos no mercado, nomeadamente os mais conhecidos Toyota. Temos um motor de combustão — um 2.0 que funciona de acordo com o mais eficiente ciclo Atkinson (145 cv e 175 Nm) — que na maioria das situações só serve para… carregar as baterias, não estando ligado às rodas.

RELACIONADO: Testámos o Honda CR-V Hybrid. Diesel para quê?
Honda i-MMD
O sistema híbrido i-MMD do Honda CR-V Hybrid

É um motor elétrico, mais potente (181 cv) e com muito mais binário (315 Nm), que serve de força motriz ao Honda CR-V Hybrid, com o seu funcionamento a aproximar-se mais ao de um puro elétrico do que ao de um híbrido. Por exemplo, tal como nos elétricos, também dispensa a presença de uma caixa de velocidades, tendo apenas uma relação fixa.

Em certos cenários o motor de combustão, através de um sistema de embraiagens, pode ser ligado às rodas, sobretudo quando circulamos a velocidades elevadas, mas regra geral, a sua principal função será a de carregar as baterias, garantindo a energia necessária ao motor elétrico.

No final o que interessa referir é que o sistema i-MMD funciona muito bem no “mundo real”, capaz de obter consumos na casa dos 5,0 l ou até menos, como o Diogo revela. Para uma explicação mais aprofundada de todo o sistema é só seguir a próxima ligação:

COMO FUNCIONA: Honda CR-V Hybrid. Ao volante do híbrido que parece um elétrico… a gasolina. Confusos?

Em relação ao SUV em si, o melhor é passar a palavra ao Diogo, que nos leva a descobrir todos os argumentos deste SUV nipónico de propósitos familiares, um dos carros mais vendidos do planeta:

Sabes responder a esta?
Quantas unidades foram feitas do Honda Civic Type R #18 Tiago Monteiro?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

A edição especial Honda Civic Type R #18 Tiago Monteiro está… esgotada

Mais artigos em Testes

Os mais vistos