Testámos o SEAT Tarraco 2.0 TDI DSG. É melhor com caixa automática?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Desde 47 725 euros

Testámos o SEAT Tarraco 2.0 TDI DSG. É melhor com caixa automática?

Depois de já termos testado o SEAT Tarraco 2.0 TDI com caixa manual, chegou a altura de descobrir as qualidades da caixa automática.

Quis o destino (ou a agenda de testes da Razão Automóvel) que um ano depois de eu ter testado o SEAT Tarraco com o motor 2.0 TDI de 150 cv, voltasse a testar o modelo espanhol exatamente com a mesma motorização e nível de equipamento Xcellence.

Contudo, nem tudo era igual ao modelo com que convivi há cerca de 12 meses. Para começar, neste espaço de tempo o Tarraco foi submetido a um discreto restyling.

O resultado dessa renovação foram algumas mudanças de pormenor e um interior que perdeu os comandos físicos em detrimento de comandos táteis e que recebeu um novo (e mais moderno) sistema de infoentretenimento.

LEIAM TAMBÉM: Injustamente “esquecida”. Testámos a Renault Espace
Seat Tarraco
Mesmo sem tração integral, o Tarraco não se nega a chegar um pouco mais longe do que as tradicionais carrinhas. © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Além de tudo isto, e talvez mais importante, desta vez o 2.0 TDI estava associado à caixa automática DSG de sete relações o que faz levantar uma pergunta: é melhor que a transmissão manual?

As emissões de carbono deste teste serão compensadas pela BP
Saiba como pode compensar as emissões de carbono do seu automóvel Diesel, gasolina ou GPL.

Descanso ao pé esquerdo

Depois de ter constatado o quão «feliz» era o casamento entre o 2.0 TDI de 150 cv e a caixa manual de seis relações, foi com alguma curiosidade que arranquei para quase mil quilómetros ao volante da variante equipada com caixa automática.

Nos primeiros quilómetros, passados num insistente pára-arranca de hora de ponta, depressa agradeci a adoção da caixa DSG. Equipado com cruise control adaptativo com função stop & go, o Tarraco revelou-se particularmente agradável de conduzir nestas circunstâncias, sendo capaz de quase se «conduzir sozinho».

Já após o alívio do trânsito, a caixa DSG confirmou as qualidades que já lhe havia reconhecido noutras propostas do Grupo Volkswagen. Rápida q.b., esta destaca-se, acima de tudo, pela suavidade e pela capacidade de se adaptar «como uma luva» ao modo de condução selecionado.

Se escolhermos o modo «Eco» a caixa não só dá o seu melhor para manter o motor sempre por volta das 2000 rpm como sempre que circulamos numa descida opta por deixar o Tarraco «andar à vela».

No modo «Sport» faz o oposto e «estica» as relações para apimentar a experiência de condução e extrair todos os 150 cv do 2.0 TDI. Quanto ao modo «Normal», a resposta do motor é mais equilibrada, nem tão focada na performance nem tão pensada para a eficiência, e a caixa conjuga «o melhor de dois mundos».

Tudo isto contribui para que conduzir o SEAT Tarraco seja particularmente fácil, até em meio urbano. Contudo, é fora das cidades que o SUV se sente como «peixe na água» e onde as suas qualidades de estradista mais sobressaem.

LEIAM TAMBÉM: Volkswagen Arteon Shooting Brake eHybrid. A receita ideal?

Confortável e (muito) espaçoso, o Tarraco convida-nos a «devorar» quilómetros como os modelos equipados com motor Diesel sabem fazer. O desempenho do motor permite-nos imprimir velocidades de cruzeiro mais elevadas e «despachar» ultrapassagens com a facilidade exigida a um topo de gama.

SEAT Tarraco
Confortável, previsível e seguro, assim podemos descrever o comportamento do SEAT Tarraco. © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

A facilidade de condução tem preço?

Tendo em conta as mais valias da caixa automática, a dada altura só uma questão me assaltava a mente sobre se esta seria uma melhor opção que a manual: será que os consumos se ressentem?

Pois bem, depois de ter percorrido largos quilómetros ao volante do SUV espanhol e, curiosamente, ter feito percursos muito semelhantes aos que fiz com a versão com caixa manual, posso dizer-vos que até no campo da economia a caixa DSG se revelou uma muito boa opção.

Descubra o seu próximo carro:

Ao longo do teste as médias andaram próximas das alcançadas com a unidade com caixa manual, ou seja, cerca de 6,5 l/100 km em estrada e não foram muito além dos 7,5 l/100 km em cidade (7l/100 km no caso do manual).

Já quando quis explorar realmente o potencial de poupança do motor Diesel, em modo «Eco» e num percurso pela lezíria ribatejana, a média baixou para uns frugais 5,6 l/100 km — um valor de nota, tendo em consideração que se trata de um SUV de dimensões generosas.

VEJAM TAMBÉM: Skoda Enyaq iV 80 (204 cv). Provavelmente, o melhor Skoda de sempre

E para mais um valor praticamente idêntico ao que consegui em circunstâncias idênticas com o Tarraco 2.0 TDI com transmissão manual.

É o carro SUV certo para si?

As qualidades do SEAT Tarraco vão muito além da unidade motriz e da transmissão que o equipam. Tal como disse no passado, o Tarraco revela ser um modelo bem equipado, confortável e (muito) espaçoso que merece lugar cativo na lista de opções de quem procura um SUV familiar.

Quanto à motorização, o 2.0 TDI de 150 cv relembra-nos que, em alguns modelos de cariz mais estradista, os motores Diesel continuam a fazer todo o sentido, sendo que quando associado à caixa DSG, faz do Tarraco um carro particularmente fácil de conduzir e económico.

Preço

unidade ensaiada

54.995

Versão base: €47.725

IUC: €259

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 4 cilindros em linha
    • Capacidade: 1968 cm3
    • Posição: Dianteira transversal
    • Carregamento: Injeção direta Common Rail + Turbo de geometria variável + Intercooler
    • Distribuição: 2 a.c.c., 4 válv. por cil.
    • Potência: 150 cv entre as 3250-4200 rpm
    • Binário: 340 Nm 1600-3000 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: DSG de sete velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4735 mm / 1839 mm / 1658 mm
    • Distância entre os eixos: 2790 mm
    • Bagageira: 230 litros (com sete lugares) — 700 litros (com cinco lugares)
    • Jantes / Pneus: 235/45 R20
    • Peso: 1773 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 5,7 l/100 km
    • Emissões de CO2: 150 g/km
    • Vel. máxima: 196 km/h
    • Aceleração: 10,1s
  • Garantias
    • Pintura e corrosão: 3 anos/pintura; 12 anos/corrosão Corrosão - 12 anos anti-corrosão
    • Mecânica: 3 anos
    • Reviews Interval: 15 000 km/ 1 ano (o que ocorrer primeiro)
  • Equipamento
    • Volante multifunções em pele
    • Pontos de ancoragem traseiros para bancos de criança para sistema i-Size, 2x top tether, e ponto de ancoragem no banco do passageiro para sistema i-Size
    • Bancos dianteiros reguláveis em altura
    • Espelho interior anti encandeamento automático
    • Bolsa porta-objectos no encosto dos bancos dianteiros
    • Apoio de braço dianteiro
    • Assistente de faixa de rodagem
    • Espelhos retrovisores e manípulos das portas na cor da carroçaria
    • Iluminação interior LED no piso na parte dianteira
    • Espelhos retrovisores elétricos e aquecidos com recolhimento elétrico. Iluminação exterior de presença "Welcome Light"
    • Ajuste lombar nos bancos dianteiros
    • Faróis dianteiros Full LED
    • Farolins traseiros LED
    • Faróis de nevoeiro dianteiros LED com função cornering
    • Painel de instrumentos digital
    • Sistema de reconhecimento de cansaço
    • Ar condicionado
    • Travão de mão eléctrico com função Auto-Hold
    • 2 portas USB C dianteiras + 1 porta USB C traseira
    • Direção Progressiva
    • Volante multifunções em pele com patilhas para caixa DSG
    • Perfil de Condução SEAT com botão "Driving Experience"
    • Banco do passageiro rebatível
    • Barras do tejadilho cromadas
    • Jantes de liga leve 19" Exclusive
    • Abertura e fecho do portão traseiro elétrica e controlada por sensor (Pedal Virtual)
    • Sistema Kessy (Entry + Go) sem função SAFE
    • Vidros traseiros escurecidos
    • Moldura exterior dos vidros cromada
    • Front Assist com assistente de travagem em cidade para Cruise Control adaptativo.
    • Assistente automático de estacionamento
    • Cruise Control Adaptativo até 210km/h com função Stop&Go
    • Função ECO
    • Câmara traseira de ajuda ao estacionamento
    • Climatronic 3 zonas
    • Estofos em Alcantara
    • Bancos desportivos
    • Porta documentos por baixo do banco do condutor
    • Iluminação ambiente LED multicolor nos painéis das portas (dianteiras e traseiras)
    • Proteção dos estribos das portas iluminados
    • Teto panorâmico
Extras
Pacote Bancos 5+2 — 742,20 €; Connectivity box (Carregamento sem fios + Amplificador de sinal GSM) — 185,92 €; Câmara de visão 360º — 509,43 €; Controlo Adaptativo do Chassis (DCC) (inclui: suspensão traseira para DCC, suspensão dianteira para DCC, perfil de Condução SEAT com botão "Driving Experience" e regulação hidráulica da suspensão) — 742,20 €; Pacote Segurança & Condução L em combinação com Sistema de Navegação Plus 9,2" — 618,54 €; Tomada 230V na bagageira — 92,78 €; Regulação elétrica do banco do condutor com memória (do banco do condutor e espelhos retrovisores) — 370,37 €; Gancho de reboque — 731,95 €; Assistente de estacionamento com reboque — 229,76 €; BeatsAudioTM 9 altifalantes premium + 1 subwoofer + Amplificador de 340W + Tecnologia Surround — 464,07 €; Aquecimento programado — 881,30 €; Jantes de liga leve 20" Supreme — 690,97 €; Pacote inverno (Bancos dianteiros aquecidos, controlados separadamente; jato de água do lava para-brisas aquecido) — 453,81 €; Climacoat — 220,91 €; Volante aquecido — 104,55 €; Alarme com função SAFE — 231,32 €.
Avaliação
8 / 10
Se o 2.0 TDI já era, a meu ver, o motor que melhor se adequava ao SEAT Tarraco, quando associado à caixa DSG então torna-se uma combinação imbatível, destacando-se pela facilidade de condução, disponibilidade e baixos consumos. Em tudo o resto o SUV espanhol continua igual a si mesmo, a fazer do espaço, conforto e da elevada oferta de equipamento as suas principais «armas».
  • Conforto
  • Espaço
  • Consumos
  • Agradabilidade da caixa DSG
  • Dotação de equipamento
  • Motor algo ruidoso a frio
  • Comandos táteis menos intuitivos que os anteriores físicos
Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do CUPRA Formentor VZ?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Testámos o CUPRA Formentor VZ 310 cv. A versão que mais convence?

Mais artigos em Testes, Ensaio