Tridente regressa à competição. Maserati entra na Fórmula E em 2023

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fórmula E

Tridente regressa à competição. Maserati entra na Fórmula E em 2023

A Maserati será a primeira marca italiana a participar no campeonato de Fórmula E. A estreia vai acontecer em 2023, já com os carros Gen3.

Marca histórica nas competições automóveis, a Maserati está de regresso ao automobilismo e acaba de anunciar a entrada na Fórmula E em 2023, tornando-se a primeira fabricante italiana a participar neste campeonato de monolugares 100% elétricos.

Além de “recuperar e renovar o espírito competitivo que faz parte do seu ADN”, esta aposta da marca do Tridente na Fórmula E reforça o compromisso da Maserati com a mobilidade elétrica, que vai culminar com uma gama de modelos 100% elétricos (denominada Folgore), sendo que todos os novos modelos da Maserati terão também uma versão movida exclusivamente a eletrões, incluíndo os Grecale, GranTurismo e GranCabrio e o MC20.

A estreia da Maserati na Fórmula E vai marcar o início de uma nova era para a marca de Modena, que entrará na competição num ano de grandes mudanças para a disciplina. Será precisamente em 2023, na nona temporada do campeonato, que serão introduzidos os monolugares de terceira geração (Gen3), que prometem ser os mais rápidos, potentes e leves de sempre.

A NÃO PERDER: Maserati vai ter um 2022 cheio: novos Grecale e GranTurismo em destaque
Maserati formula e
Davide Grass, diretor executivo da Maserati, e Alejandro Agag, fundador e presidente da Fórmula E.

Estamos muito orgulhosos por regressar ao local a que pertencemos, e por assumir um papel de protagonistas no mundo das corridas. Somos movidos pela paixão e inovadores por natureza. Possuímos um longo historial de excelência de nível mundial na competição, e estamos prontos para impulsionar a performance no futuro.

Davide Grasso, diretor executivo da Maserati

“Na corrida por mais e melhores performance, luxo e inovação, a Folgore é irresistível e é a mais pura expressão da essência da Maserati. É por isto que decidimos voltar a competir com o Campeonato do Mundo de Fórmula E, encontrando os nossos clientes nos centros das cidades de todo o mundo, conduzindo o Tridente rumo ao futuro”, acrescentou Davide Grasso.

Alejandro Agag, fundador e presidente da Fórmula E, também destacou a chegada da Maserati ao campeonato de monolugares 100% elétricos: “Estamos orgulhosos por dar as boas-vindas à Maserati à sua nova casa no mundo da alta competição automobilística de nível mundial. O ABB FIA Formula E World Championship é o pináculo das corridas de veículos elétricos”, disse.

maserati formula e

Um passado de corridas

Apesar de estar ausente da competição há vários anos, a Maserati tem um passado de corridas com 96 anos de história. O primeiro carro de corridas com o Tridente no capô foi o Tipo 26, que se estreou na Targa Florio em 1926, com Alfieri Maserati ao volante.

Trinta anos mais tarde, em 1957, chegaria o ponto mais alto da Maserati na competição, com Juan Manuel Fangio a conquistar o Mundial de Fórmula 1 ao serviço da marca italiana.

LEIAM TAMBÉM: Estudo diz que Fangio foi o melhor piloto de F1 de todos os tempos

E para encontrar o último monolugar da Maserati na competição é preciso recuar até 1958, altura em que Maria Teresa De Filippis, a primeira mulher da história a qualificar-se para um Grande Prémio de Fórmula 1, correu pela última vez com o Maserati 250F.

Maserati MC12
Maserati MC12

Já a última aparição (absoluta) nas pistas aconteceu com o MC12, que entre 2004 e 2010 venceu 22 corridas (incluindo três vitórias nas 24 Horas de Spa) e 14 títulos da Taça do Mundo FIA GT, nas categorias de Construtores, Pilotos e Equipas.

Sabe responder a esta?
Quantos circuitos já receberam o GP de Portugal em Fórmula 1?

Mais artigos em Notícias