BMW iX Flow consegue mudar de cor ao toque de um botão

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

CES 2022

BMW iX Flow consegue mudar de cor ao toque de um botão

O BMW iX Flow foi uma das novidades tecnológicas que a marca alemã levou até ao CES, mostrando outras focadas no entretenimento a bordo.

A presença da BMW no CES (Consumer Electronics Show) este ano não se ficou pela revelação do mais potente dos iX, o novo M60. O construtor alemão apresentou ainda uma série de novas tecnologias, mas a que se destacou foi aquela que permite mudar a cor do veículo com apenas o pressionar de um botão.

Para o demonstrar, a BMW apresentou o iX Flow e podemos ver como o modelo muda de branco para preto e vice-versa, de forma rápida e dinâmica, com diferentes padrões — quase como se tratasse de uma animação… ou como se tivesse a capacidade de camuflagem ou mostrar padrões  choco.

Apesar de permanecer, por agora, quase como uma experiência tecnológica — sem certezas de que poderá chegar à linha de produção —, a BMW refere as possibilidades que esta solução abre ao nível da personalização do veículo como de funcionalidades.

VEJAM TAMBÉM: Dos mais desejados aos mais controversos. Os novos BMW para 2022

Como funciona?

O «segredo» por detrás desta capacidade de mudar de tom reside no recurso à técnica de eletroforese desenvolvida pela E Ink — similar à que encontramos nos eReaders como o Kindle da Amazon. O ix Flow tem um revestimento especial aplicado sobre a carroçaria que ao ser estimulado por sinais elétricos — a única fase em consome energia —, mostra pigmentos distintos.

Esse revestimento, composto por muitos segmentos de ePaper (papel eletrónico), é composto por milhões de micro-cápsulas com um diâmetro equivalente ao da espessura de um cabelo humano, que contêm pigmentos brancos com carga negativa e pigmentos pretos com carga positiva. Ao selecionarmos uma opção, a estimulação por sinais elétricos trará à superfície um ou outro pigmento.

 

Um dos desafios foi o de garantir o corte preciso desses segmentos de ePaper e a sua aplicação, de modo a garantir que refletissem fielmente os contornos do veículo e as variações de luz e sombra sobre a carroçaria. Depois de aplicado e a ligação elétrica efetuada, a carroçaria é depois aquecida e selada para garantir uma reprodução ótima e uniforme de cor de cada vez que muda.

VEJAM TAMBÉM: Este BMW X6 não engana. Preto mais preto não há

Já referimos o potencial de personalização que esta tecnologia tem, mas não é de descurar as funcionalidades a que pode ser associada.

Desde facilitar a procura do veículo num parque de estacionamento, mudando entre os dois tons repetidamente e rapidamente, até contribuir para a eficiência do veículo. Como? Usar o tom certo para as condições climatéricas do momento: branco para dias de calor e preto para dias frios.

Ao fazer o melhor uso das características refletoras de calor de cada tom — em dias de calor, os carros brancos ou tons muito claros têm uma temperatura interior inferior à de carros pretos ou de tons muito escuros —, podemos usar menos ou com menor intensidade o ar condicionado, poupando energia. No caso dos automóveis elétricos, como este iX Flow, pode contribuir para uma superior autonomia.

BMW ix Flow

As outras novidades

Além do iX Flow, a BMW também levou ao CES mais novidades como o BMW Theatre Screen, que quer transformar a segunda fila de bancos numa sala de cinema, que é ativada ao selecionar o modo “My Mode Theatre” no infoentretenimento.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by BMW (@bmw)

O sistema é composto por um ecrã de 31″ (ultra-wide) que desce do tejadilho, um sistema de som surround e conectividade 5G. O sistema controla ainda as cortinas das janelas traseiras e ajusta a iluminação no interior do veículo para uma experiência mais imersiva. Os ocupantes traseiros podem controlar o ecrã — inclinação, formato, etc — e o volume em áreas táteis integradas nas portas traseiras.

A BMW confirmou que esta solução chegará à produção, mas ainda não disse quando, apesar de alguns rumores avançarem que a próxima geração do Série 7 — a ser lançada este ano — poderá estreá-la.

VEJAM TAMBÉM: Ecrãs táteis? Em 1986 o Buick Riviera já tinha um

Os elétricos da BMW também passarão a emitir sons específicos, criados pelo galardoado compositor Hans Zimmer (autor de algumas das mais conhecidas bandas sonoras cinematográficas). O i4 será o primeiro a recebê-lo, já nos próximos meses, e no segundo semestre de 2022 será a vez do iX ter acesso a eles.

BMW arte digital
Arte digital no interior do BMW iX. Fabian Kirchbauer

O BMW iX M60, revelado no evento, também é o primeiro modelo da marca a integrar no seu interior arte digital, que será expandido a mais modelos futuramente. O ecrã curvo que domina o interior do SUV elétrico passa também a exibir uma obra criada pelo artista chinês de multimedia, Cao Fei, intitulada de “Quantum Garden”.

Mais artigos em Notícias