Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Restomod

Perfeição? Este «restomod» do Giulia GT Junior tem o V6 do novo Giulia GTA

Depois do GT Electric, a Totem Automobili regressou ao Giulia GT Junior, mas desta vez colocou-lhe o V6 do novo Giulia GTA. O resultado foi o Totem GT Super.

Nos últimos tempos os restomod até podem ser, na sua maioria, dedicados à eletrificação de modelos clássicos. Contudo, não só de eletrificação se faz o “renascimento” de clássicos e o Totem GT Super é a prova disso mesmo.

Depois de há cerca de um ano a ter criado uma espécie de Alfa Romeo Giulia GTA a eletrões, modificando substancialmente um Alfa Romeo Giulia GT Junior 1300/1600, a Totem Automobili voltou à carga com o mesmo modelo, mas desta vez trocou os eletrões pelas octanas, usando o motor… do novo Giulia GTA!

O Totem GT Super apresenta-se com o 2.9 l V6 biturbo do Giulia GTA e oferece três níveis de potência consoante o nível de preparação: 560 cv (552 bhp), 575 cv (567 bhp) e 620 cv (612 bhp), sendo que neste caso o binário é de 789 Nm. Para efeitos de comparação, recordamos que o GT Electric oferece 525 cv (518 bhp) e 940 Nm.

A NÃO PERDER: Regresso ao futuro? Opel Manta GSe ElektroMOD: o elétrico com caixa manual

Quanto à transmissão do binário às rodas traseiras, essa é assegurada por uma caixa automática da ZF, a mesma usada no Giulia GTA. Por fim, no campo das prestações a versão elétrica precisa somente de 2,9s para atingir os 100 km/h enquanto a variante com motor de combustão demora um pouco mais, 3,2s.

Iguais, mas tão diferentes

Apesar da óbvia diferença entre as mecânicas que animam os GT Super e GT Electric, a Totem Automobili diz que em tudo o resto estes são idênticos. Quer dizer, em tudo menos na massa, pois a versão com motor de combustão é 150 kg mais leve, ficando-se por uns modestos 1140 kg.

Quanto a tudo o resto, efetivamente a empresa italiana aplicou a mesma receita. Reforçou o chassis, ofereceu-lhe uma suspensão de triângulos sobrepostos e painéis em fibra de carbono. Já no campo estético temos a mesma mistura de modernidade e classicismo que já conhecíamos do GT Electric.

Também limitado a 20 unidades, o Totem GT Super vai custar 460 mil euros, um valor superior ao pedido pelo GT Electric. Será que a sonoridade do V6 justifica os 30 mil euros adicionais? Ou optavam antes pela versão elétrica? Deixem a vossa opinião nos comentários.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Alfa Romeo 147 GTA?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Hot Hatch com 6 cilindros. A receita mais apaixonante?

Mais artigos em Notícias