Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeo

Primeiro teste ao Mercedes-Benz EQS. O carro mais avançado do mundo?

No novo vídeo da Razão Automóvel, o Diogo tem um primeiro contacto dinâmico com o Mercedes-Benz EQS, o novo topo de gama 100% elétrico da marca alemã.

O novo Mercedes-Benz EQS é descrito pela marca alemã como o primeiro automóvel 100% elétrico de luxo e foi também o primeiro a ser concebido de raiz para ser elétrico.

Estreia a plataforma dedicada para elétricos da Mercedes-Benz denominada EVA (Electric Vehicle Architecture), apresenta proporções inéditas na marca e promete amplo espaço e elevado conforto, além de uma autonomia expressiva: até 785 km.

Acompanhem o Diogo Teixeira na descoberta deste inédito modelo — o Classe S dos elétricos — que deixa adivinhar o que será o futuro dos topos de gama da Mercedes-Benz.

VEJAM TAMBÉM: Concept Mercedes-Maybach EQS antecipa primeiro SUV 100% elétrico

EQS, o primeiro elétrico de luxo

O novo Mercedes-Benz EQS está prestes a iniciar a sua carreira comercial em Portugal — as vendas arrancam em outubro — e estará disponível em duas versões, o EQS 450+ e o EQS 580 4MATIC+. Foi com o 450+ que o Diogo passou mais tempo ao volante, com preços a iniciarem-se nos, agora confirmados, 129 900 euros. O EQS 580 4MATIC+ começa nos 149 300 euros.

O EQS 450+ vem equipado com apenas um motor montado sobre o eixo traseiro com 245 kW de potência, o mesmo que 333 cv. É tração traseira e é também o EQS que chega mais longe, com a sua bateria de 107,8 kWh a permitir até 780 km de autonomia. Apesar de “acusar” na balança praticamente 2,5 toneladas, é capaz de acelerar até aos 100 km/h em 6,2s e atingir os 210 km/h (limitados).

Se não é um portento de performance — para isso existe o EQS 580+, com 385 kW ou 523 cv, ou o mais recente EQS 53, o primeiro 100% elétrico da AMG, com 560 kW ou 761 cv —, o EQS 450+ compensa largamente com o seu interior que tem tanto de requintado como sofisticado.

TÊM DE VER: Mini-EQS? Mercedes-Benz EQE revelado no Salão de Munique

É impossível não reparar no opcional MBUX Hyperscreen, que vai de um lado ao outro do interior (141 cm de largura), um interessante contraste para os outros materiais, mais habituais em veículos de luxo, que encontramos no habitáculo.

A outra grande vantagem da plataforma EVA são as amplas cotas de habitabilidade, conseguidas muito por “culpa” da enorme distância entre eixos de 3,21 m (dá para estacionar um Smart fortwo entre eles), assim como pelo piso plano, que prescinde do habitual e intrusivo túnel de transmissão.

Sendo um veículo de luxo e capaz de efetuar longas tiradas de uma vez só — nem sempre uma garantia nos elétricos de hoje —, sobressai ainda o conforto a bordo e, sobretudo, a “insonorização à prova de críticas”, como o Diogo constatou.

Mercedes_Benz_EQS
Nos postos de carregamentos rápidos DC (corrente direta) o topo de gama alemão será capaz de carregar até uma potência de 200 kW.

Fiquem a conhecer mais detalhes sobre o Mercedes-Benz EQS, não só vendo o vídeo, como lendo ou relendo o próximo artigo:

VEJAM TAMBÉM: Até 785 km de autonomia. Já nos sentámos no Mercedes-Benz EQS e sabemos quanto vai custar

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto