Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fotos-espia

Alfa Romeo Tonale chega em 2022. O que esperar do SUV italiano?

O Alfa Romeo Tonale já deveria ter sido revelado, mas o novo diretor executivo da marca decidiu-o adiar para 2022. O que esperar do novo SUV?

Foi em 2019 que ficámos a conhecer o Alfa Romeo Tonale, ainda como showcar, que antecipava o novo SUV da marca italiana para o segmento C, posicionado abaixo do Stelvio para substituir, indiretamente, o Giulietta.

Estava previsto ser lançado este ano, mas após a fusão entre a FCA e o Groupe PSA, que nos deu o novo gigante automóvel Stellantis, foi decidido adiar o novo Tonale para 2022, por ordem do novo diretor executivo da Alfa Romeo, Jean-Philipe Imparato (que antes liderava a Peugeot).

A principal razão por detrás do adiamento, segundo relatou a Automotive News em abril passado, tem a ver com a performance da variante híbrida plug-in, que não convenceu Imparato.

VEJAM TAMBÉM: Jean-Philippe Imparato: “Eu não vendo um iPad com um carro à volta, eu vendo um Alfa Romeo”
Regresso a casa
O Tonale vai ser produzido em Pomigliano d’Arco, Itália, fábrica construída pela Alfa Romeo e inaugurada em 1972 para produzir o Alfasud. E continuou a produzir modelos da marca até 2011 (o último foi o 159). Desde então, a fábrica só tem produzido o atual Fiat Panda, pelo que a produção do Tonale marca o regresso da Alfa Romeo a Pomigliano d’Arco.

Vamos assumir que o Tonale híbrido plug-in está a recorrer aos mesmos componentes do Jeep Compass (e Renegade) 4xe, modelos com os quais o novo SUV italiano partilha a sua plataforma (Small Wide 4X4) e tecnologia.

Os modelos da Jeep contam com duas versões do sistema híbrido plug-in, com a mais potente a combinar um motor a gasolina 1.3 Turbo de 180 cv montado à frente, com um motor elétrico de 60 cv montado sobre o eixo traseiro (o que garante tração às quatro rodas).

No total, são 240 cv de potência máxima combinada, o que permite aos Compass e Renegade atingir os 100 km/h em pouco mais de sete segundos, com a bateria de 11,4 kWh a permitir entre 43 km e 52 km de autonomia elétrica (dependendo do modelo e versões). Valores que nos permitem ter uma ideia do que poderíamos esperar do Tonale.

Alfa Romeo Tonale fotos-espia © Razão Automóvel

Porém, agora integrada na Stellantis, o Alfa Romeo Tonale também ganha nova concorrência interna, na forma do Peugeot 3008 HYBRID4, um modelo desenvolvido quando Jean-Philipe Imparato era o responsável máximo da marca francesa.

Este não só atinge os 300 cv de potência máxima combinada, como completa os clássicos 0-100 km/h abaixo dos seis segundos, anunciando ainda uma autonomia elétrica de 59 km. O Tonale terá de ganhar “músculo” para igualar ou suplantar o seu novo “primo” francês.

Quando chega?

Apesar do adiamento, já não falta muito para conhecermos o novo Alfa Romeo Tonale, um modelo que promete ser crucial para as fortunas da marca. Pode ser que ainda o vejamos antes do ano acabar, mas a sua comercialização só deverá arrancar em definitivo durante o primeiro trimestre de 2022.

Alfa Romeo Tonale fotos-espia
Desta vez foi possível ter um vislumbre do interior do novo SUV da Alfa Romeo. © Razão Automóvel

Por enquanto, continuam a ser “apanhados” protótipos de teste, neste caso em Itália, que ainda “carregam” bastante camuflagem.

VEJAM TAMBÉM: Alfa Romeo 100% elétrica em 2027. DS e Lancia vão pelo mesmo caminho

Se o protótipo original de 2019 (em baixo) deu uma imagem clara das proporções e formas gerais do futuro SUV, fica por saber quanto dos seus detalhes que mais foram elogiados — como o tratamento dado às óticas dianteiras e traseiras — chegarão ao modelo de produção.

Mais artigos em Notícias