Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Viagens

Enjoam em viagens de automóvel? 5 dicas para o evitar

Durante o verão são muitos os que se fazem à estrada, nem sempre a opção mais agradável para aqueles que têm tendência a enjoar no automóvel.

Verão, a época do ano mais desejada pela qual todos ansiamos, sendo para muitos sinónimo de praia e de dias à “deriva”, sem nada planeado, sem preocupações, sem stress.

Para outros, implica também longas viagens de carro, mas nem todos as parecem tolerar da melhor maneira. Enjoar no automóvel continua a ser um problema para muitas pessoas. Se fazem parte desse grupo de pessoas, então este artigo é para vocês.

Esperemos que as próximas cinco dicas que vos deixamos possam ser úteis para atenuar ou até eliminar o enjoar no automóvel.

VEJAM TAMBÉM: Vão de viagem? Sigam estas dicas para evitarem avarias
Lexus RC

1. Condução suave

Todos temos o nosso tipo de condução e, para nós, é sempre a mais segura e estável. Porém, os vossos passageiros poderão ter opinião em contrário.

Quando acompanhados, é muito importante ter uma condução mais suave, mesmo que implique não ser tão lesta como desejaríamos. Todos temos reações diferentes a vários estímulos e, por isso, há que equilibrar a “balança” e adaptar o nosso estilo de condução à situação, sem que este seja agressivo, repentino ou instável.

2. Comida em excesso… nem pensar!

Nem todos gostam de viagens longas, sendo uma das razões pelas quais, de forma algo contraproducente, temos tendência em fazê-las de uma só vez para chegarmos ao destino o mais rápido possível.

Ou seja, se sabemos que nas próximas horas não vamos ingerir alimentos, pode levar a que comamos mais que o recomendado antes do início da viagem. Em viagens mais longas, este é um fator a evitar.

Comida no carro
Talvez seja melhor dispensar o hambúrguer e as batatas fritas desta vez.

O consumo excessivo de comida nunca é aconselhado e quando o combinamos com viagens longas que podem implicar estradas mais degradadas e reviradas, o nosso bem-estar poderá ser afetado e não da melhor forma.

Recomenda-se sempre que façam várias paragens durante as mesmas — uma a cada duas horas é o recomendado —, promovendo o descanso de quem é passageiro, assim como de quem conduz. Nestas paragens, em caso de fome, devem ser ingeridas pequenas porções de comida, como peças de fruta ou outros snacks.

Evita-se, assim, muita comida a “balançar” no estômago, o que pode levar às náuseas ou enjoos.

3. Calor no habitáculo

Considerando que estas viagens longas são efetuadas durante as férias de verão, é de esperar temperaturas elevadas durante as mesmas. Hoje em dia, felizmente, praticamente todos os automóveis vêm com ar condicionado, o que permite manter o habitáculo a uns mais amenos e ideais 21 ºC a 23 ºC. 

Kia stonic © Razão Automóvel

A somar a esta dica, é importante que o ar que circule dentro do carro seja renovado — abrir uma janela de vez em quando ajuda…

4. À janela vai-se melhor, mas…

Aqui as recomendações contradizem-se em parte. Se uns dizem que, quando sentados atrás, é preferível ir à janela, outros afirmam que o melhor, se possível, é irmos no lugar do meio.

Cão à janela
Ir à janela… Até os nossos amigos de quatro patas o preferem. © Emerson Peters

No primeiro caso tem a ver a maior facilidade em ver a paisagem do lado de fora, mas é também mais difícil fixar o olhar num ponto longínquo — temos tendência a focar em muitos pontos rapidamente, tentando “acompanhar” o movimento do carro —, o que pode contribuir para o enjoo.

No segundo caso, ir ao meio, tem a vantagem de termos uma vista desimpedida para a frente, sendo mais fácil fixar um ponto longínquo na paisagem — como a próxima dica recomenda. Porém, o lugar do meio na maioria dos automóveis é o mais desconfortável de todos, o que pode ser penoso numa viagem com várias centenas de quilómetros.

VEJAM TAMBÉM: As viagens de carro quando nós éramos putos

Caso um dos passageiros tenha tendência a enjoar facilmente, esse passageiro deve ir, se possível, à frente, no lugar do “pendura” — excetuando, obviamente, as crianças que não estão ainda em idade legal de o fazer. Nos lugares traseiros a probabilidade de enjoarmos é sempre maior, especialmente por serem lugares onde a visibilidade é menor, assim como o é a luminosidade face aos lugares da frente.

5. Para a frente é que é o caminho… literalmente

Talvez a dica mais eficaz de todas para não enjoar no automóvel é a de olhar sempre para a frente, fixando o olhar num ponto mais longínquo no horizonte.

Estrada aberta

Devemos, sempre que possível, evitar olhar para baixo, o que nos dias de hoje parece ser difícil — “culpem” os smartphones e tablets. Para muitas pessoas a sua simples utilização pode provocar náuseas, enjoos, que podem culminar até em muito desconfortáveis vómitos.

Outras soluções

O enjoar no automóvel é um tópico que também tem ocupado as mentes de muitos engenheiros de várias marcas automóveis (e não só). As soluções que encontraram vão desde recomendações idênticas às nossas que acabaram de ler, até recorrer ao “armamento pesado”, com soluções tecnológicas. Fiquem a conhecê-las:

 

Mais artigos em Autopédia