Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Antevisão

Sinais dos tempos. Próximo Mazda MX-5 vai mesmo eletrificar-se

Era uma hipótese há muito avançada e agora foi confirmada pela própria Mazda: a próxima geração do icónico Mazda MX-5 vai mesmo render-se à eletrificação.

Depois de na semana passada termos ficado a saber que o plano da Mazda para os próximos anos assenta bastante na eletrificação da sua gama, eis que surge a confirmação de algo que já esperávamos: a próxima geração do Mazda MX-5 (a quinta) vai eletrificar-se.

A confirmação foi dada pela própria Mazda aos nossos colegas da Motor1, com a marca de Hiroshima a declarar: “planeamos eletrificar o MX-5 num esforço para que todos os modelos apresentem uma forma de eletrificação até 2030”.

Com esta confirmação veio também a promessa de que a Mazda vai “trabalhar para que o MX-5 continue a ser um descapotável desportivo de dois lugares leve e acessível para responder àquilo que os seus clientes esperam dele”.

A NÃO PERDER: Neste dia, o Mazda MX-5 foi o melhor carro do mundo…
Mazda MX-5

Que tipo de eletrificação terá?

Tendo em conta que a meta da Mazda para 2030 passa por ter 100% da gama eletrificada na qual 25% serão modelos elétricos, há várias hipóteses “em cima da mesa” para a eletrificação da quinta geração do MX-5 (provavelmente designada NE).

A primeira, mais simples, barata e que permitiria manter o peso reduzido passa por oferecer ao Mazda MX-5 a mais básica forma de eletrificação: um sistema mild-hybrid. Além de permitir controlar o peso (a bateria é muito mais pequena e o sistema elétrico menos complexo), esta solução possibilitaria também manter o preço “controlado”.

Outra hipótese passa pela hibridização convencional do MX-5 ou até pela adoção de uma mecânica híbrida plug-in, se bem que esta segunda hipótese iria “passar a fatura” no campo do peso e, claro está, dos custos.

LEIAM TAMBÉM: A eletrificação na Mazda não esquece os motores de combustão
Mazda MX-5 gerações
O Mazda MX-5 é um dos mais icónicos modelos da Mazda.

Por fim, a última hipótese passa pela eletrificação total do MX-5. É verdade que o primeiro elétrico da Mazda, o MX-30, tem recebido elogios (inclusive da nossa parte) pela dinâmica próxima à de um carro com motor de combustão, mas será que a Mazda quererá eletrificar totalmente um dos seus modelos mais icónicos? Por um lado seria algo positivo no campo do marketing, por outro corria o risco de “alienar” os fãs mais tradicionalistas do famoso roadster.

Além disso, há a questão do peso e do preço. Por enquanto as baterias não só fazem dos modelos 100% elétricos propostas mais pesadas como o seu custo continua a refletir-se negativamente no preço dos automóveis. Tudo isto iria contra a “promessa” deixada pela Mazda quando anunciou a eletrificação do Mazda MX-5.

LEIAM TAMBÉM: Mazda CX-5 Homura. SUV a gasolina, atmosférico e manual. Uma receita a ter em conta?

Plataforma é uma incógnita

Por fim, há outra questão que surge no horizonte: que plataforma irá o Mazda MX-5 usar? A recém revelada “Skyactiv Multi-Solution Scalable Architecture” destina-se a modelos de maiores dimensões, e não nos parece que o MX-5 vá receber um motor em posição transversal.

A outra plataforma anunciada é apenas para modelos elétricos, a “Skyactiv EV Scalable Architecture”, o que nos deixa uma hipótese: atualizar a plataforma atualmente usada para que receba alguma forma de eletrificação (o que dá força à teoria do mild-hybrid).

Perante este cenário resta saber se a relação custo/benefício desta solução justifica a aposta, mas para isso teremos de esperar pelo “próximo passo” da Mazda.

Sabe responder a esta?
Em que ano surgiu a última geração do Mazda RX-7?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

O Mazda RX-7 faz 40 anos e ainda ansiamos pelo seu regresso

Mais artigos em Notícias