Antevisão

Futuro híbrido e até elétrico para o próximo Mazda MX-5?

A Mazda já pensa na próxima geração do MX-5 e a eletrificação surge como uma forte possibilidade. A única certeza que há é que deverá manter-se… leve.

O mundo automóvel tem mudado a uma velocidade “alucinante” nos últimos anos. Fruto destas alterações, até ícones como o MX-5 são obrigados a adotar novas soluções e por isso a Mazda já está a planear a próxima geração do seu roadster.

O fim dos “irmãos” Fiat 124 Spider e Abarth 124 Spider poderia colocar em causa a próxima geração do Mazda MX-5 (parceria com a FCA foi o que permitiu termos a atual geração do MX-5), mas parece que não teremos de recear. Já se discute a quinta geração do roadster, com as dúvidas a estarem em aspetos como o tipo de mecânica a que poderá recorrer.

É que, como diz o ditado, “mudam-se os tempos, mudam-se as vontades” e ciente das profundas alterações pelas quais o mundo automóvel (e os gostos dos consumidores) têm passado, a Mazda está a ponderar eletrificar o seu roadster.

VÊ TAMBÉM: Testámos o novo Mazda3 SKYACTIV-D com caixa automática. Uma boa combinação?

Mazda MX-5

Eletrificação a caminho?

Em declarações à Autocar, o diretor de design da Mazda, Ikuo Maeda, deixou no ar a ideia de que a opinião e preferência do público podem vir a influenciar a escolha da mecânica que irá surgir no próximo MX-5, podendo esta ser híbrida ou até mesmo 100% elétrica.

Acerca disto, Ikuo Maeda afirmou: “as preferências de quem procura carros desportivos estão a mudar (…) queremos procurar a melhor mecânica que permita manter o carro leve, no entanto, os novos requisitos e preferências do público obrigam-nos a explorar várias opções”.

VÊ TAMBÉM: Juntei o Toyota GR Supra e o BMW Z4 M40i. Farinha do mesmo saco?
Mazda MX-5
Será que no próximo MX-5 em vez do conta-rotações vamos ter um gráfico de gestão da bateria?

Ainda acerca deste assunto, o diretor de design da Mazda disse ainda: “para já não tenho uma resposta, no entanto, temos de fazer um carro que as pessoas possam adquirir sem se preocuparem por não estarem a ser eco-friendly“.

VÊ TAMBÉM: As calhas dos bancos do Mazda MX-5 são inclinadas. Mas porquê?

Manter a leveza é obrigatório

Apesar de a Mazda ainda não ter decidido se vai eletrificar (total ou parcialmente) a próxima geração do MX-5, uma coisa parece estar há muito definida: a massa tem de continuar a ser baixa.

VÊ TAMBÉM: Próximo Porsche Macan não vai ter motores de combustão interna

É que para além de Ikuo Maeda ter afirmado que fosse qual fosse a mecânica escolhida a massa teria de se manter baixa, também Ichiro Hirose, diretor de pesquisa e desenvolvimento da Mazda reiterou a importância de manter o futuro MX-5 “um carro leve”.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Mazda CX-3 SKYACTIV-D. O Diesel faz mesmo falta?

Acerca desse assunto, Hirose afirmou: “o peso baixo e as dimensões compactas são elementos essenciais do MX-5. Por isso, mesmo que este venha a ser eletrificado temos de assegurar que essa opção ajuda a manter o peso baixo”.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Curiosamente, também a Toyota parece estar a ponderar eletrificar um roadster, neste caso num possível regresso do MR2. No entanto, neste momento o regresso do modelo da Toyota ainda carece de confirmação oficial da marca.

Fonte: Autocar.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançada a última geração do Mazda RX-7?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O Mazda RX-7 faz 40 anos e ainda ansiamos pelo seu regresso

Mais artigos em Notícias