Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Combustíveis

Porsche vai testar combustíveis sintéticos na Porsche Supercup este ano

A Porsche, em parceria com a ExxonMobil, vai testar o uso de combustíveis sintéticos em competição, durante as duas próximas temporadas da Porsche Supercup.

A Porsche, em parceria com a ExxonMobil, vai testar o uso de combustíveis sintéticos em competição e avaliar a sua potencial adoção para os modelos de produção.

A marca de Estugarda já confirmou que irá testar estes e-fuels — em condições de corrida — durante as próximas duas temporadas da Porsche Mobil 1 Supercup (2021 e 2022), uma competição monomarca da Porsche, com um combustível reutilizável que mistura vários biocombustíveis avançados,  desenvolvido especificamente para o efeito por uma equipa da referida empresa petrolífera.

Os primeiros ensaios em laboratório revelaram-se muito promissores, tal como o primeiro teste no circuito de Zandvoort, na Holanda, que aconteceu esta semana.

A NÃO PERDER: Combustíveis sintéticos podem motivar regresso da Porsche à Fórmula 1
Porsche 911 GT3 Cup e combustíveis sintéticos
É já na temporada de 2021 da Porsche Supercup que serão testados os combustíveis sintéticos.

Os dados recolhidos durante esta primeira temporada da Porsche Mobil 1 Supercup serão usados pelas duas empresas para criar uma segunda geração de combustíveis de corrida sintéticos já em 2022, para a segunda época desta experiência em competição.

Nessa altura, ambas as empresas esperam ter desenvolvido um combustível sintético feito a partir de hidrogénio e de dióxido de carbono capturado, o que a confirmar-se, poderá representar uma redução de até 85% nas emissões de gases de estufa face ao combustível tradicional.

A nossa colaboração contínua em combustíveis renováveis e e-fuels é um passo crítico na avaliação da capacidade técnica e viabilidade comercial de combustíveis que podem reduzir significativamente as emissões.

Andy Madden, vice-presidente de estratégia da ExxonMobil
A NÃO PERDER: Depois da Porsche, Bentley também pode vir a apostar nos combustíveis sintéticos

A colaboração com a ExxonMobil permite-nos testar os combustíveis sintéticos em condições exigentes na pista de corrida. Este é mais um passo para fazer do e-fuel um substituto acessível e de menor emissão de gases de efeito estufa face aos combustíveis convencionais.

Michael Steiner, responsável pela pesquisa e desenvolvimento da Porsche

Recorde-se que estes combustíveis sintéticos serão fornecidos a partir da fábrica-piloto de Haru Oni, no Chile, que gera hidrogénio que é depois combinado com o dióxido de carbono capturado da atmosfera para produzir metanol, que por sua vez é transformado em gasolina a partir de uma tecnologia de conversão licenciada pela ExxonMobil.

Michael Steiner
Michael Steiner, diretor de pesquisa e desenvolvimento na Porsche.

Numa primeira fase, até 2022 (inclusive), serão produzidos aproximadamente 130 000 litros de combustíveis sintéticos, mas estes valores subirão substancialmente nos anos seguintes.

Apesar de a aposta na mobilidade elétrica na Porsche estar mais forte que nunca, os combustíveis sintéticos também se perfilam — cada vez mais… — como uma possível solução para a marca de Estugarda, que, nas palavras de Michael Steiner, acredita que “com a eletricidade apenas, não podemos seguir em frente depressa o suficiente”, referindo-se, claro está, em atingir os objetivos de neutralidade carbónica.

VEJAM TAMBÉM: Combustíveis sintéticos podem ser alternativa aos elétricos? A McLaren diz que sim

Oliver Blume, diretor executivo da Porsche, partilha naturalmente desta mesma visão: “A mobilidade elétrica é uma prioridade para a Porsche. Os e-fuels para automóveis são um complemento valioso para isso – se forem produzidos em locais do mundo onde exista um excedente de energia sustentável. São um elemento adicional para a descarbonização. As suas vantagens assentam na sua facilidade de aplicação: os e-fuels podem ser utilizados em motores de combustão e híbridos plug-in, e podem utilizar a rede existente de postos de abastecimento”.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançado o primeiro Porsche 911 GT3?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Glórias do Passado. Porsche 911 GT3, o alvo a abater

Mais artigos em Notícias